Nome do Projeto
Revisão e atualização do projeto pedagógico do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Pública
Ênfase
ENSINO
Data inicial - Data final
05/06/2017 - 01/12/2019
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Sociais Aplicadas - Administração - Administração Pública
Resumo
O projeto pedagógico do Curso (PPC) Superior de Tecnologia em Gestão Pública é o marco referencial básico para o desenvolvimento das atividades de Ensino, pesquisa e extensão no Curso em pauta. Pressupõe-se que a organização curricular deve viabilizar, em conformidade com as diretrizes que o fundamentam e balizam, a formação teórico-prática voltada para desenvolvimento de competências e habilidades adequadas ao papel do egresso no contexto social, considerando as atividades relacionadas com setor público e suas interfaces com a sociedade. Conforme o PPC vigente do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Pública da Universidade Federal de Pelotas, este tem como objetivo formar gestores para atuarem na área pública, sem descuidar das transformações sócio-culturais, com o escopo de promover conhecimento adequado para propiciar melhoria de qualidade e efetividade no serviço público. Dentre os objetivos específicos, destaca-se o propósito de formar profissionais comprometidos com as relações humanas, éticas, sociais e econômicas no âmbito da gestão pública. Entende-se que os objetivos do Curso permanecerão basicamente os mesmos, não obstante possam ser realizados ajustes para oferecer novos meios para a realização de tais objetivos. Ainda, há que se ressaltar o necessário ajuste do PPC diante dos marcos normativos que o regulam. Cabe destacar que o presente projeto de ensino é resultado de demandas da comunidade acadêmica, tendo sido destacado por discentes e docentes, especialmente entre os membros do colegiado do Curso e de seu NDE, a necessidade de ajustes do PPC.

Objetivo Geral

Revisar e atualizar o projeto pedagógico do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Pública, considerando os regulamentos vigentes e as deliberações do Colegiado do Curso.

Justificativa

O projeto pedagógico do Curso Superior em Tecnologia em Gestão Pública, assim como as diretrizes e regulamentos pertinentes, tem seu fundamento legal na Lei de Diretrizes e Bases da Educação-LDB (Lei 9394/96), que dispõe sobre educação profissional e tecnológica em consonância com as finalidades da educação nacional (em seu art. 43), incluindo educação profissional tecnológica de graduação, considerando as dimensões do trabalho, da ciência e da tecnologia (art. 39, § 2.º, III, LDB).
O Decreto 5154/04 regulamenta os dispositivos da LDB que versam sobre a educação tecnológica, dispondo sobre as premissas da educação profissional tecnológica, dentre as quais cabe destacar a articulação de esforços das áreas da educação, do trabalho e emprego, e da ciência e tecnologia e a indissociabilidade entre teoria e prática (Decreto 5154/04 arts. 1.º e 2.º).
Como complemento às regras da educação tecnológica superior, cabe destacar o Catálogo Nacional de Cursos Superiores de Tecnologia, cuja terceira edição foi publicada em 2016, no qual está definido, de modo claro e objetivo, o perfil e o conjunto de habilidades e competências que devem estar relacionadas com o egresso do Curso em questão, como: capacidade de análise do quadro político, econômico, social e legal; o conhecimento de tecnologias adequadas; a capacitação para planejar, implantar, supervisionar e avaliar projetos e programas de políticas públicas; a capacidade para inovação na gestão, sem descuidar de aspectos ambientais e de ética profissional.
No projeto se propõe estabelecer ajustes para melhor atendimento dos diplomas legais mencionados, bem como ajustar, o PPC, aos marcos regulatórios infra-legais do MEC, do CNE e da UFPEL e seus conselhos superiores, relacionados em um conjunto de, resoluções, pareceres e portarias.
Ainda, o Colegiado do Curso entende que demandam ajustes as lacunas do PPC, relacionadas, por exemplo, com estágios, não regulados, bem como o trato de temas transversais estabelecidos pelo CNE.

Metodologia

Pesquisa em legislação e regulamentos (decretos, portarias, resoluções), incluindo resoluções do COCEPE, e em documentos relacionados com o objeto da pesquisa, como atas dos conselhos superiores da Universidade e pareceres do Conselho Nacional de Educação.
Será realizado levantamento de currículos do Curso Superior de Tecnologia em outras instituições de ensino superior, que poderão ser tomados como referencias comparativas para o desenvolvimento dos trabalhos.
Conforme cronograma, professores que ministram disciplinas no curso em questão serão convidados a revisar os programas, ementas e referências das disciplinas de suas competências.
Serão realizadas reuniões do Colegiado do Curso para tratar exclusivamente do projeto de ensino.
Serão realizadas reuniões com o corpo docente responsável por ministrar disciplinas no curso e com o corpo discente e grupo de egressos do Curso, de modo que seja possível realizar o levantamento de demandas e expectavas relacionadas com a reestruturação curricular. Para tal finalidade, poderão ser aplicados questionários ao corpo discente do curso.
Reuniões com os técnicos administrativos lotados na FAT também serão realizadas, com o propósito de verificação de problemas relacionados com o objeto desta pesquisa que afetam o desenvolvimento das atividades administrativas da Unidade, bem como para colher contribuições que relacionem a atividade institucional administrativa com o PPC do Curso, de modo a estabelecer modos claros e objetivos para, por exemplo, registros de atividades e documentos comprobatórios pertinentes.
Órgãos da Universidade serão consultados no desenvolvimento do projeto, especialmente a Pró-Reitoria de extensão e Cultura e a Pró-Reitoria de Graduação, destacando os núcleos recentemente estabelecidos, responsáveis pelos cursos de tecnologias e pelos estágios.

Resultados Esperados

Entre os resultados, se pretende ao final do projeto ter a estruturação de um novo PPC para o Curso em pauta, ressaltando: a adequação aos regulamentos vigentes; uma nova grade curricular, com possíveis exclusões/inclusões de disciplinas e ajustes de carga horária; a regulamentação satisfatória das atividades complementares; a regulamentação do trabalho de conclusão de curso; regulamentação de estágios; disposições sobre o uso de tecnologias em sala de aula e em atividades a distância; favorecer a indissociabilidade entre teoria e prática.
Entre os impactos esperados, a expectativa é de que os ajustes resultem na qualificação do PPC do curso, incrementando formação acadêmica que viabilize adequada capacitação para atuação na gestão pública, considerando a formação para gestão e das políticas públicas não dissociada da compreensão de estruturas e conjunturas sociais, políticas e econômicas, cujas dinâmicas afetam e são afetadas pela gestão pública.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CAROLINE CASALI205/06/201705/06/2017
DANIEL LENA MARCHIORI NETO229/08/201901/12/2019
DAVID VINICIUS MADEIRA MARTINS201/06/201805/06/2018
ELVIS SILVEIRA MARTINS201/06/201805/06/2018
FABIANO MILANO FRITZEN229/08/201901/12/2019
FLAVIA BRAGA DE AZAMBUJA205/06/201705/06/2018
ISABEL CRISTINA ROSA BARROS RASIA205/06/201705/06/2018
KATIA GISLAINE BAPTISTA GOMES205/06/201705/06/2018
MARCIO BARCELOS220/02/201901/12/2019
MARCIO SILVA RODRIGUES201/06/201805/06/2018
MARIA DA GRACA SARAIVA NOGUEIRA207/08/201801/12/2019
PAULO CESAR NEVES BARBOZA405/06/201705/06/2018
RODRIGO SERPA PINTO205/06/201705/06/2018
ROSANA DA ROSA PORTELLA TONDOLO201/06/201805/06/2018
ROSANA SACCO DOS ANJOS DOS SANTOS201/06/201805/06/2018
RUBENS MARQUES OBELAR RAMOS219/09/201801/12/2019
VILMAR ANTONIO GONCALVES TONDOLO201/06/201805/06/2018

Página gerada em 14/10/2019 20:11:19 (consulta levou 0.059354s)