Nome do Projeto
Reanimação do recém-nascido ≥34 semanas em sala de parto
Ênfase
ENSINO
Data inicial - Data final
09/10/2017 - 10/11/2017
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências da Saúde - Medicina - Pediatria
Resumo
O Brasil, com uma população ao redor de 200 milhões e 3 milhões de nascimentos por ano, reduziu as mortes de crianças abaixo de 5 anos em 78% entre 1990 e 2013, atingindo a Meta de Desenvolvimento do Milênio número. No país, em 2013, a mortalidade neonatal correspondeu a 69% dos óbitos infantis e, dos 26.730 óbitos neonatais, 76% ocorreram entre 0-6 dias após o nascimento. A mortalidade neonatal precoce associada à asfixia perinatal em recém-nascidos de baixo risco, ou seja, com peso ao nascer ≥2500g e sem malformações congênitas, é elevada em nosso meio. Estudo feito pelo Programa de Reanimação Neonatal mostrou que, entre 2005 e2010 no Brasil, ocorreram 5-6 mortes precoces por dia de neonatos ≥2500g sem anomalias congênitas por causas associadas à asfixia perinatal, sendo duas delas, em cada dia, decorrentes de síndrome de aspiração de mecônio. A maior parte dessas mortes aconteceu no primeiro dia de vida.

Objetivo Geral

Capacitar estudantes de Medicina no atendimento do recém-bascido em sala de parto

Justificativa

Ao nascimento, cerca de um em cada 10 recém-nascidos (RN) necessita de ajuda para iniciar a respiração efetiva; um em cada 100 precisa de intubação traqueal; e 1-2 em cada 1.000 requer intubação acompanhada de massagem cardíaca e/ou medicações, desde que a ventilação seja aplicada adequadamente.12-14 A necessidade de procedimentos de reanimação é maior quanto menora idade gestacional e/ou peso ao nascer.13,15 O parto cesárea, entre 37 e 39 semanas de gestação, mesmo sem fatores de risco antenatais para asfixia, também eleva a chance de que a ventilação ao nascer seja necessária. Estima-se que, no país a cada ano, ao redor de 300.000 crianças necessitem de ajuda para iniciar e manter a respiração ao nascer.

Metodologia

Curso teórico-prático.
Teórico com aulas expositivas em data show.
Aulas práticas em módulos de 10 alunos com bonecos.

Resultados Esperados

O nascimento de um bebê representa a mais dramática transição fisiológica da vida humana. Em nenhum outro momento, o risco de morte ou lesão cerebral é tão elevado. Um em cada 10 RN precisa de ajuda para fazer a transição da vida intrauterina para a extrauterina. O
treinamento continuado dos profissionais de saúde que participam do cuidado ao RN, além da conscientização da comunidade para a importância da assistência nesse período crítico de transição
para o ambiente extrauterino, mostra que o tema mais importante é a implementação e a disseminação em larga escala de intervenções para melhorar a qualidade da assistência durante o parto e o nascimento. Isso se deve provavelmente, ao fato de a reanimação ao nascer constituir-se na intervenção mais dramática do cuidado neonatal.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
BRUNA APPELT SOLLA209/10/201710/11/2017
CECILIA FERNANDES LOREA209/10/201710/11/2017
DENISE MARQUES MOTA209/10/201710/11/2017
ELAINE PINTO ALBERNAZ209/10/201710/11/2017
FERNANDA FONTANA209/10/201710/11/2017
LUCIANA CORREA ARGONDIZZO209/10/201710/11/2017
SAMIR LUIZ DOS SANTOS SCHNEID209/10/201710/11/2017

Página gerada em 21/10/2021 08:29:59 (consulta levou 0.033713s)