Nome do Projeto
Elaboração de Livro de Preparações para Crianças e Adolescentes com Transtorno do Espectro Autista (TEA)
Ênfase
ENSINO
Data inicial - Data final
07/01/2019 - 20/12/2019
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências da Saúde - Nutrição
Resumo
O Autismo é um Transtorno Global do Desenvolvimento, também chamado de Transtorno do Espectro Autista (TEA), caracterizado por alterações significativas na comunicação, na interação social e no comportamento da criança. Essas alterações levam a importantes dificuldades adaptativas e aparecem antes dos três anos de idade, podendo ser percebidas, em alguns casos, já nos primeiros meses de vida. As causas ainda não estão claramente identificadas, porém já se sabe que o autismo é mais comum em crianças do sexo masculino e independente da etnia, origem geográfica ou situação socioeconômica. Por tratar-se de um espectro, compreende desde quadros graves com prejuízo cognitivo até quadros mais leves, com ilhas de conhecimento avançadas, variando entre autistas de baixo e alto funcionamento. Os padrões repetitivos podem estender-se aos hábitos alimentares da criança autista, que apresenta desintegração sensorial e pode limitar seu consumo a poucos tipos de alimentos, limitar a consistência alimentar ou, ainda, associar seu consumo a determinadas rotinas. A aceitação de poucos tipos de alimentos pode tornar a alimentação desses indivíduos monótona além de dificultar o alcance das recomendações diárias de macro e, principalmente, de micronutrientes.

Objetivo Geral

Elaborar um livro que apresente fichas técnicas de diversas preparações com enfoque na seletividade alimentar de crianças e adolescentes com Transtorno do Espectro Autista.

Justificativa

A presença de anormalidades bioquímicas e o comprometimento cognitivo e sensorial no autista podem resultar em deficiências nutricionais. Assim, é de suma importância a intervenção nutricional nestes pacientes. Com relação à alimentação, os três aspectos mais marcantes são: seletividade, recusa e indisciplina. Há a ocorrência de desordens gastrointestinais, como diminuição da produção de enzimas digestivas, inflamação e alteração da permeabilidade da parede intestinal, fatores de risco para o agravamento dos sintomas da doença. Os autistas podem, ainda, ser mais propensos ao sobrepeso e à obesidade, particularmente relacionados à inatividade física devido às suas limitações e dificuldade de convívio social. Diante de tantas dificuldades, principalmente na seletividade alimentar (tais como textura, cor, sabor, viscosidade, apresentação dos pratos e temperatura das preparações), a família muitas vezes, carece de informações nutricionais e gastronômicas para se apoiar e elaborar refeições equilibradas e atrativas.

Metodologia

A partir do material e visitas no Centro de Autismo em Pelotas - RS, vinculado ao grupo (NUTEA), levantamento das questões nutricionais presentes nestes pacientes e, a partir destes dados, inclusão dos alimentos com potencial aceitação, propondo receitas e formas de preparo. Discentes e docentes construirão as Fichas Técnicas de Preparação e elaborarão o livro.

Resultados Esperados

Espera-se, a partir da elaboração de um livro de receitas voltado às particularidades alimentares de indivíduos com TEA, que familiares e responsáveis consigam ofertar novos alimentos a esses indivíduos, resultando em uma melhora do estado nutricional e da qualidade de vida.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANNE Y CASTRO MARQUES307/01/201920/12/2019
EDUARDA DE SOUZA SILVA207/01/201920/12/2019
HELAYNE APARECIDA MAIEVES307/01/201920/12/2019
JESSICA CAROLLINA VON SCHUSTERSCHITZ SOARES SCHIATTI207/01/201920/12/2019
LILIA SCHUG DE MORAES207/01/201920/12/2019
LIZIA GOMES FONSECA207/01/201920/12/2019
LUCIA ROTA BORGES307/01/201920/12/2019
NATALIA MOREIRA MENDONCA207/01/201920/12/2019
RENATA TORRES ABIB BERTACCO307/01/201920/12/2019

Página gerada em 19/06/2019 14:13:48 (consulta levou 0.049610s)