Nome do Projeto
Avaliações de formulações associadas à imunomodulação no tratamento de esporotricose
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/06/2019 - 30/12/2022
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica Veterinária
Resumo
Na rotina clínica de animais de companhia é alta a casuística de esporotricose. Esta é uma grave zoonose, principalmente no Brasil, e com a casuística crescente, acometendo felinos, humanos e cães, sendo que em felinos domésticos a doença é mais agressiva, com lesões disseminadas e comprometimento do estado geral dos animais, levando muitos deles ao óbito. Atualmente, a esporotricose humana está estreitamente ligada à transmissão através do felino acometido. Para o tratamento de felinos com esta enfermidade se tem observado a resposta ao itraconazol isolado ou associado ao iodeto de potássio e ainda alguns felinos não obtém boa resposta frente ao tratamento. Dessa forma, a proposta deste estudo será determinar a ação de formulações tópicas LCFT2001 e LCFT2002, e da Timomodulina no tratamento de esporotricose experimental em modelo murino e em felinos. Salienta-se que os produtos aqui propostos contendo ativos vegetais já foram amplamente estudados para o tratamento de feridas abertas através de testes laboratoriais, testes em modelos experimentais e também nas espécies alvo (cães e gatos) e estão com depósito em registro de patente. Estas formulações possibilitam maior formação e organização das fibras colágenas em menor tempo de tratamento no processo cicatricial, acelerando a fase de maturação da lesão e tornando a cicatriz mais resistente e elástica. Proporciona uma melhor circulação no local lesionado permitindo a limpeza do local e o desenvolvimento de intensa rede de fibrina resultando numa barreira protetora local, principalmente para lesões cutâneas extensas com risco de contaminação. O uso de imunomodulador deve-se em função do felino doméstico não possuir de forma clara a resposta imunológica adequada frente à esporotricose, sendo a única espécie que frequentemente apresenta uma evolução para um quadro mais grave da doença com apresentação de esporotricose sistêmica. E com isto sendo um risco para ocorrência da transmissão zoonótica para humanos, por suas características de vida livre e hábitos, também pela proximidade cada vez maior entre felinos domésticos e humanos, podendo transmitir a micose por inoculação direta ou pelo contato sem que seja identificado visualmente a quebra da barreira cutânea. Para o desenvolvimento deste projeto, serão estudados os efeitos dos tratamentos na esporotricose induzida em modelo murino e esporotricose naturalmente adquirida em felinos. Serão adquiridas as plantas de empresas produtoras, com certificação das se

Objetivo Geral

Objetivo geral: Determinar a ação das formulações tópicas contendo os ativos vegetais LCFT2001 e LCFT2002, e da Timomodulina associada ou não ao itraconazol no tratamento de esporotricose experimental in vivo em modelo murino e em felinos.

Objetivos específicos:

• Obter amostras dos ativos vegetais com certificação de espécie;
• Obter os extratos dos ativos vegetais;
• Produzir formulações para uso tópico com os ativos;
• Isolar S. brasiliensis e preparar inóculo padronizado;
• Desenvolver esporotricose experimental em modelo murino;
• Tratar os animais experimentais com as formulações tópicas, com Timomodulina e itraconazol e avaliar clinicamente as lesões de esporotricose aos sete, 14, 21, 30 e 45 dias de tratamento em modelo murino;
• Realizar analise histológica e retroisolamento do fungo a partir de amostras de pele, fígado, baço, testículo e pulmões dos animais tratados aos sete, 14, 21, 30 e 45 dias de tratamento em modelo murino;
• Realizar contagem da Unidade Formadora de Colônias (UFC) de S. brasiliensis do fragmento de pele do coxim plantar esquerdo;
• Determinar o melhor tratamento em modelo murino para utilização em felinos acometidos com esporotricose;
• Diagnosticar felinos com esporotricose;
• Classificar as lesões cutâneas dos felinos com esporotricose, determinando a gravidade;
• Avaliar o efeito do tratamento com Timomodulina e à fórmula tópica (de melhor resultado em modelo murino) associado tratamento convencional (itraconazol) em felinos acometidos com esporotricose;
• Analisar clinicamente a atividade cicatrizante e redução das lesões no tratamento de esporotricose em felinos;
• Determinar a ação de formulação no tratamento da esporotricose felina.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
AMANDA DIAS STUMPF201/06/201930/12/2022
ANDREZA BERNARDI DA SILVA201/06/201930/12/2022
ANELIZE DE OLIVEIRA CAMPELLO FELIX101/06/201930/12/2022
ANGELITA DOS REIS GOMES101/06/201930/12/2022
ANTONIO GONCALVES DE ANDRADE JUNIOR401/08/202030/12/2022
ANTONIO GONCALVES DE ANDRADE JUNIOR2001/08/201931/07/2020
BRUNA PORTO LARA401/06/201930/12/2022
BRUNO CABRAL CHAGAS301/06/201930/12/2022
CAMILA MOURA DE LIMA301/06/201930/12/2022
CAROLINA OLIVEIRA DA SILVA201/06/201930/12/2022
CRISTINA GEVEHR FERNANDES101/06/201930/12/2022
DANIELE WEBER FERNANDES201/06/201930/12/2022
EDGAR CLEITON DA SILVA401/06/201930/12/2022
EUGENIA TAVARES BARWALDT201/06/201930/12/2022
FABIO CLASEN CHAVES101/06/201930/12/2022
FABIO RAPHAEL PASCOTI BRUHN101/06/201930/12/2022
FERNANDA DAGMAR MARTINS KRUG501/06/201930/12/2022
GUSTAVO ANTÔNIO BOFF101/06/201930/12/2022
LUIZA DA GAMA OSORIO101/06/201930/12/2022
LUIZA DA GAMA OSORIO101/06/201930/12/2022
MARIANA CRISTINA HOEPPNER RONDELLI101/06/201930/12/2022
MARTHA BRAVO CRUZ PIÑEIRO1001/06/201930/12/2022
RENATA OSORIO DE FARIA101/06/201930/12/2022
RISCIELA SALARDI ALVES DE BRITO101/06/201930/12/2022
ROGERIO ANTONIO FREITAG101/06/201930/12/2022
SABRINA DE OLIVEIRA CAPELLA 201/06/201930/12/2022
SABRINA DE OLIVEIRA CAPELLA 201/06/201930/12/2022
THAISA DA SILVA DIAS MUNARETO201/06/201930/12/2022
VANICE RODRIGUES POESTER201/06/201930/12/2022

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 36.000,00

Página gerada em 14/11/2019 09:45:08 (consulta levou 0.072357s)