Nome do Projeto
BIOFILMES BACTERIANOS EM CATETER DE USO HOSPITALAR: ESTABELECIMENTO DE UM MÉTODO DE AVALIAÇÃO DA FORMAÇÃO POR ISOLADOS CLÍNICOS DE Klebsiella pneumoniae PRODUTORAS DE CARBAPENEMASES (KPC) E IMPLICAÇÃO NA TERAPÊUTICA
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/11/2019 - 01/11/2021
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Biológicas - Microbiologia
Resumo
Fatores de virulência são importantes mecanismos de defesa e sobrevivência para as bactérias, utilizando-os elas têm a capacidade de evadir do sistema imune e tornam-se mais resistentes à ação dos antimicrobianos e às adversidades do meio abiótico. O biofilme é importante na virulência e promove proteção da comunidade bacteriana. O gênero Klebsiella pertence à família Enterobacteriaceae e, atualmente, a Organização Mundial de Saúde (OMS) o considera um patógeno prioridade crítica no desenvolvimento de novas estratégias terapêuticas, pois infecções graves são comuns em pacientes internados, com envolvimento de cepas multirresistentes. Muitas das cepas de Klebsiella spp. isoladas destes pacientes são produtoras de biofilme, o que auxilia na manutenção da fixação da bactéria em seu hospedeiro ou em meios abióticos, como os cateteres, dificultando a terapêutica. Klebsiella spp. resistentes aos carbapenêmicos e produtoras de β-lactamases de espectro estendido (do inglês Extended-spectrum beta-lactamase, ESBL) são as de maior importância neste cenário, destacando-se K. pneumoniae produtoras de carbapenemases (KPC). Assim, o presente projeto tem como objetivo avaliar a formação de biofilme por cepas clínicas de K. pneumoniae KPC em cateteres hospitalares e a implicação disso na terapêutica. A padronização de um método de quantificação de biofilme neste tipo de isolado é necessária, uma vez que é preciso entender como eles se comportam formando biofilme nestes equipos hospitalares, e qual implicação disso na terapêutica de pacientes infectados.

Objetivo Geral

Objetivo geral
O presente trabalho tem como objetivo geral verificar a capacidade de formação de
biofilme em cateter hospitalar por isolados clínicos de K. pneumoniae KPC e a
implicação disso na terapêutica antimicrobiana alternativa com polimixina B.

Objetivos Específicos
 Identificar isolados de Klebsiella spp. produtores de carbapenemases do tipo
KPC, utilizando testes fenotípicos (antibiograma e teste modificado de Hodge) e
moleculares (presença do gene kpc);
 Avaliar a capacidade formadora de biofilme e a presença de genes associados,
como: fimbriais (fimH, fimA e mrkD), capsulares (rmp e wabG) e adesina (ecpA);
 Estabelecer um método de avaliação da fomação de biofilme em cateter
hospitalar in vitro, por isolados clínicos de Klebsiella spp. do tipo KPC;
 Comparar a formação de biofilme em cateter com a metodologia já estabelecida
em placas de poliestireno;
 Determinar a concentração inibitória de biofilme mínima (CIBM) da polimixina B
em cateter e em placas de poliestireno.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
BRUNO ACOSTA XAVIER201/11/201901/11/2021
DANIELA RODRIGUERO WOZEAK2001/11/201901/11/2021
IVANDRA IGNÊS DE SANTI101/11/201901/11/2021
Kamila Furtado da Cunha201/11/201901/11/2021
MARCELLE OLIVEIRA GARCIA201/11/201901/11/2021
ROGERIO ANTONIO FREITAG101/11/201901/11/2021
STELLA BUCHHORN DE FREITAS201/11/201901/11/2021
SUZANE OLACHEA ALLEND201/11/201901/11/2021

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPES/PROAPR$ 4.000,00

Página gerada em 03/03/2024 22:42:05 (consulta levou 0.046483s)