Nome do Projeto
CARACTERIZAÇÃO GENOTÍPICA DE CEPAS DE TOXOPLASMA GONDII ISOLADAS DE SUÍNOS NA REGIÃO DE PELOTAS, SUL DO BRASIL.
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/07/2011 - 01/03/2014
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Biológicas - Parasitologia
Resumo
A toxoplasmose é uma zoonose de distribuição mundial causada pelo Toxoplasma gondii. A transmissão ocorre principalmente através do consumo de alimentos contaminados pelo protozoário como carne crua ou mal cozida, verduras, legumes, ingestão de água e leite não pasteurizado. Outras possíveis formas de transmissão são transplacentária, transfusões sangüíneas e transplantes de órgãos. A maioria das infecções em humanos e animais é assintomática, mas a virulência diferenciada tem sido registrada, principalmente nas infecções em indivíduos imunossuprimidos e em recém-nascidos de mães primo-infectadas. Estudos moleculares têm mostrado que o protozoário apresenta uma estrutura populacional altamente clonal, o que sugere variações na epidemiologia do parasito. As cepas de T.gondii são classificadas em três linhagens designadas tipo I, II e III, que ocorrem tanto em humanos como em animais, com diferentes prevalências de acordo com a região geográfica analisada. Cepas do tipo I são classificadas como altamente virulentas, do tipo II e III são consideradas de menor virulência para os diferentes hospedeiros. A importância dos suínos como potenciais hospedeiros intermediários do T. gondii - uma das principais fontes de infecção animal para o ser humano – e a falta de informações sobre as características genotípicas dos isolados deste parasito na região, incitaram a elaboração deste projeto de tese, o qual tem como objetivo geral conhecer os genótipos de Toxoplasma gondii em suínos naturalmente infectados da região de Pelotas. Serão coletados sangue e tecidos (cérebro e coração) de 100 suínos de criação artesanal oriundos de abatedouros da região de Pelotas. A triagem dos animais será realizada pela técnica de MAT (Teste de Aglutinação Modificado) no soro e, os soropositivos terão suas amostras de cérebro e coração preparadas por digestão péptica e inoculadas em camundongos para isolamento. As cepas isoladas serão analisadas quanto ao fenótipo de virulência e genótipo, pela análise de restrição do gene SAG2. O projeto já está aprovado pela Comissão de Ética em Experimentação Animal da Universidade Federal de Pelotas. Espera-se que a caracterização genotípica, aliada ao perfil de virulência para camundongos possam trazer informações importantes sobre o impacto deste parasito na produção de suínos, bem como nos reflexos desta parasitose para a saúde pública.

Objetivo Geral

Geral: Conhecer os genótipos de Toxoplasma gondii em suínos naturalmente infectados da região de Pelotas. Específicos:Isolamento e caracterização biológica de T. gondii em suínos naturalmente infectados.
Caracterização genotípica dos isolados obtidos.
Comparação dos genótipos de T. gondii encontrados nos isolados, com os já existentes no Brasil.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
2
2
2
20

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 0,00
Recursos própriosR$ 0,00

Página gerada em 14/12/2018 09:08:19 (consulta levou 0.074863s)