Nome do Projeto
Qual o sabor dos territórios gaúchos? Estudo sobre estratégias de diferenciação de produtos agroalimentares no Estado do Rio Grande do Sul
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/12/2011 - 01/12/2014
Unidade de Origem
Resumo
Trata-se de projeto de pesquisa orientado ao estudo sobre estratégias de diferenciação no estado do Rio Grande do Sul, sobretudo das iniciativas ligadas às indicações geográficas (indicações de procedência, denominações de origem) e outros sinais distintivos de produtos agroalimentares (arroz, carnes, vinhos) associados a diversos territórios gaúchos. O objetivo central desta pesquisa é no sentido de analisar os processos sociais subjacentes e ao modo como são construídas as narrativas por parte dos agentes implicados.

Objetivo Geral

1 – Analisar as estratégias dos diferentes atores sociais e instituições implicados em projetos de diferenciação agroalimentar no Estado do Rio Grande do Sul;
2 – Estudar os diferentes contextos institucionais que cercam a emergência de indicações geográficas no âmbito gaúcho;
3 – Analisar a imagem que os diferentes atores da cadeia agroalimentar possuem a respeito de si mesmos e dos demais atores sociais, em meio à dinâmica destes processos de diferenciação dos produtos;
4 – Estudar as representações sociais construídas pelos produtores em relação aos consumidores de seus produtos.
5 – Identificar os fatores intervenientes no marco das novas estratégias de diferenciação vitivinícola da campanha meridional;
6 – Apoiar a formação de recursos humanos vinculados à Universidade Federal de Pelotas (UFPel) E à Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).
7 – Apoiar a consolidação de uma rede internacional de cooperação e de intercâmbio sobre o tema das indicações geográficas no marco do Acordo CAPES DGU (2009-2013).
8 – Estudar os impactos das estratégias de diferenciação de produtos agroalimentares (vinhos, carnes, arroz) sobre a dinâmica dos respectivos territórios, suas conexões internas, externalidades e desdobramentos do ponto de vista dos atores implicados.
9 – Estudar e analisar, comparativamente, a trajetória que acompanha a emergência recente da Indicação de Procedência dos vinhos e espumantes da Região de Pinto Bandeira, da denominação de origem do Arroz do Litoral Norte Gaúcho, da carne e derivados do Pampa Gaúcho da Campanha Meridional, das dinâmicas de diferenciação correspondentes ao “Cordeiro Herval Premium”, vinhos da Campanha Gaúcha e Arroz orgânico “Amigo do Taim”.
10- Ampliar o processo de interlocução com os pesquisadores andaluzes sobre o tema das indicações geográficas de produtos agroalimentares, oferecendo as condições básicas para o desenvolvimento de pesquisas (trabalhos de campo) no Estado do Rio Grande do Sul.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
AMANDA FABRES OLIVEIRA RADÜNZ201/12/201131/05/2013
ANTONIO JORGE AMARAL BEZERRA201/12/201131/10/2014
CLÁUDIO BECKER201/12/201131/10/2014
FABIANA DA SILVA ANDERSSON201/12/201131/10/2014
FERNANDA NOVO DA SILVA1201/12/201131/10/2014
GERMANO EHLERT POLLNOW201/12/201131/10/2014
GERMANO EHLERT POLLNOW1201/08/201331/07/2014
MARIO DUARTE CANEVER201/12/201131/10/2014
NADIA VELLEDA CALDAS201/12/201131/10/2014
SHIRLEY GRAZIELI NASCIMENTO ALTEMBURG201/12/201131/10/2014
VOLNEI KRAUSE KOHLS201/12/201131/10/2014

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
FAPERGS (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul)R$ 133.300,00

Página gerada em 13/12/2018 11:24:55 (consulta levou 0.088988s)