Nome do Projeto
Padronização de arranjo para análise de expressão gênica por PCR quantitativo em tempo real de genes ligados à diabetes e obesidade: módulo Mus musculus.
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/05/2013 - 02/05/2015
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Resumo
A obesidade tem aumentado em diversos países inclusive no Brasil (Mokdad, Serdula et al., 1999; Mokdad, Bowman et al., 2001; Flegal, Carroll et al., 2002; Mokdad, Marks et al., 2004; Flegal, Graubard et al., 2005). Diversas comorbidades, como diabetes mellitus tipo 2 (T2DM), hipertensão, dislipidemia, entre outras estão relacionadas com a obesidade e vem se tornando problemas de saúde pública (Malnick e Knobler, 2006)(Yusuf, Hawken et al., 2005). Diante deste quadro, os estudos relacionados à obesidade e suas comorbidades se tornam cada vez mais importantes e necessários. Tanto a obesidade como suas comorbidades são condições multifatoriais envolvendo predisposição genética e influência ambiental. As alterações no organismo refletem em diversos sistemas, destacando as alterações no sistema nervoso autônomo e límbico, no sistema imune, no sistema endócrino e em tecidos como músculo, fígado, tecido adiposo e vasos sanguíneos, entre outros. O desenvolvimento de intervenções para a prevenção e tratamento destas condições requer a compreensão das alterações moleculares que ocorrem dentro de cada tecido. O estudo das alterações de expressão de genes envolvidos no desenvolvimento da obesidade e das comorbidades relacionadas se tornou uma importante ferramenta para a compreensão destes mecanismos moleculares. Diversas técnicas foram desenvolvidas para o estudo de expressão gênica, sendo na sua maioria onerosas, ou requerem equipamentos de alto custo. Empresas de biotecnologia desenvolveram kits para a análise de expressão gênica por PCR em tempo real (qPCR) que favorece a análise de diversos genes relacionados a T2DM e obesidade ao mesmo tempo. Estes kits são conhecidos como PCR Arrays. PCR Arrays são apresentados em placas de PCR, geralmente contendo 96 poços, onde cada poço contém os iniciadores de oligonucleotídeos (primers) necessários para a reação de qPCR para cada gene ou para os controles endógenos, facilitando assim análises de múltiplos genes em um único experimento. O desenvolvimento e escolhas dos primers ideais para cada gene envolvido é dispendiosa, tanto financeiramente como em relação ao tempo de bancada. Por causa disso, as empresas mantêm em segredo as sequências dos primers contidos nos PCR Arrays e vendem o produto com alta margem de lucro, o que onera os projetos de pesquisa. Apesar do preço elevado, o PCR Array ainda é uma das formas mais baratas para o estudo da expressão de múltiplos genes, uma vez que dispensa os pesquisadores da árdua tarefa de padronização de cada reação para cada um dos genes a serem estudados. Por outro lado, os camundongos são modelos experimentais bastante úteis para o estudo dos efeitos biológicos in vivo relacionados à diabetes e à obesidade. Por seu tamanho, e pela grande quantidade de modelos com alterações genéticas, eles podem se tornar uma importante ferramenta em estudos genéticos e nutricionais. O menor tamanho, e a facilidade de manipulação permitem economia em insumos e espaço nas salas de experimentação. O objetivo deste estudo é padronizar as reações para pesquisas de expressão dos genes envolvidos no desenvolvimento de diabetes e obesidade em tecidos de camundongos, e disponibilizar estes kits para a comunidade científica.

Objetivo Geral

Objetivo Geral
Desenvolver um kit de arranjo de reações de PCR em tempo real para estudo da expressão gênica das proteínas ligadas a obesidade, diabetes e síndrome metabólica, em camundongos.
Objetivos específicos
-desenhar, testar e padronizar as reações para PCR em tempo real de 84 genes ligados a obesidade, diabetes e síndrome metabólica;
-desenhar, testar e padronizar as reações para os genes endógenos controles, os controles da reação da transcriptase reversa, e controles de contaminação;
-montagem do arranjo de qPCR em placas com 96 poços através do depósito dos oligonucleotídeos nas posições previamente determinadas, na quantidade ideal para cada reação, e posterior fixação destes oligonucleotídeos à placa em condições estéreis.
-testar e validar o arranjo através comparação com as marcas comerciais, usando-se uma amostra de cDNA conhecida.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
1
1
1
4
IRAÊ DE LIMA MOREIRA1201/08/201331/07/2014

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
Recursos própriosR$ 1.000,00

Página gerada em 19/11/2019 08:42:38 (consulta levou 0.072804s)