Nome do Projeto
Estratégias de coexistência e utilização de recursos tróficos por dípteros (Insecta)
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/10/2013 - 01/09/2017
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Biológicas - Ecologia
Resumo
O entendimento de nicho de uma espécie considera a interações entre as espécies, sendo que algumas das interações podem afetar o valor adaptativo dos indivíduos. Para as espécies que se utilizam de nichos semelhantes, a competição é a forma de interação mais esperada, onde a capacidade de suporte do ambiente seria dividida entre as espécies. Se observa assim, alterações na taxa de crescimento populacional das espécies que interagem, sendo esta menor na espécie com menor capacidade de utilização do recurso, podendo, em casos extremos, levar a extinção local da espécie menos competitiva. Este tipo de interação competitiva é particularmente interessante na investigação de espécies invasoras e seu efeito em populações de espécies nativas. Para a maioria dos insetos, o estágio do ciclo de vida onde pode ocorrer forte competição é a fase larval, pois é neste estágio que a limitação de recursos trófico ocorre acarretando em uma diminuição no valor adaptativo dos adultos. Esta diminuição pode estar refletida em características como fecundidade, longevidade, tamanho e simetria sendo características interessantes para estudar os efeitos da competição. Para Drosophilidae foram descritas estratégias de especialização no uso de recursos tróficos, separação temporal ou espacial. Além destas estratégias, o modelo de agregação tenta explicar a manutenção de espécies competidoras através do uso recursos iguais através da distribuição gregária das espécies em recursos efêmeros e discretos, onde parte do recurso se tornaria disponível às espécies de pequena capacidade competitiva. A estratégia de coexistência das espécies conduziria a comunidades megadiversas, mesmo de espécies muito relacionadas filogeneticamente. Frente a estas observações, o presente estudo pretende pontuar algumas interações intra e interespecíficas de dípteros, como a habilidade competitiva das larvas de diferentes espécies, o efeito dos resíduos larvais presentes no recurso sobre a sobrevivência e adaptabilidade dos indivíduos adultos, e o efeito da presença de larvas de Tephritidae sobre estes mesmos atributos em Drosophilidae, através de experimentos em campo e em laboratório.

Objetivo Geral

O objetivo do projeto é estudar a interação entre as espécies de dípteros que utilizam de frutas como recurso trófico e sugerir fatores que potencialmente viabilizem ou inviabilizem a utilização dos mesmos, buscando encontrar estratégias de coexistência entre as espécies estudadas. Os objetivos específicos são:
2.1 Verificar a sobrevivência e adaptabilidade dos drosofilídeos frente a concentrações de cloreto de amônio;
2.2 Verificar a sobrevivência e adaptabilidade dos drosofilídeos frente a resíduos larvais de espécies do mesmo grupo;
2.3 Verificar se há escolha de recurso trófico pelos drosofilídeos para oviposição mediada pela presença de cloreto de amônio;
2.4 Verificar se há escolha de recurso trófico pelos drosofilídeos para oviposição mediada pela presença de resíduos larvais;
2.5 Verificar se há escolha de frutos pelos drosofilídeos para oviposição mediada pela presença de larvas de Tephritidae;
2.6 Verificar a competição intespecífica e intraespecífica de drosofilídeos mediante sobrevivência, tamanho e simetria de asas.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALISON ACOSTA MUNHOS401/10/201301/10/2014
FLAVIO ROBERTO MELLO GARCIA101/10/201301/09/2017
JULIA GABRIELA ALEIXO VIEIRA401/10/201301/09/2014
MAYARA FERREIRA MENDES101/10/201312/12/2014
MONICA LANER BLAUTH101/10/201301/09/2017

Página gerada em 25/06/2019 05:02:35 (consulta levou 0.083726s)