Nome do Projeto
Mapeamento arqueológico e cultural dos objetos, lugares, manifestações e pessoas de referência às sociedades tradicionais indígenas e afro-brasileiras na região sul do Estado do Rio Grande do Sul.
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
02/07/2015 - 02/07/2017
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Humanas - Antropologia
Resumo
O mapeamento arqueológico e cultural pode ser interpretado como uma técnica de configuração da cultura material relacionada as manifestações culturais específicas e que as caracterizam, como fósseis diretores, que em nosso caso não se faz representar. O que pretendemos com este mapeamento é identificar com clareza como os lugares descrição etnográfica, privilegiando os elementos considerados relevantes pelos próprios agentes das comunidades pesquisadas a fim de que possam manusear equipamentos, que permitam tomadas de pontos e coordenadas geográficas, capazes de delimitar áreas e situações de uso dos recursos naturais que referem-se às formas de uso definidas pelas próprias comunidades tradicionais ou àquelas em torno das quais elas se mostram favoráveis.As atividades deste projeto visam dar prosseguimento às pesquisas arqueológicas, agora também incluidas as pesquisas etnograficas e históricas, iniciadas pelo Projeto de Mapeamento Arqueológico de Pelotas e região (São Lourenço do Sul, Capão do Leão, Morro Redondo, Turuçu e Arroio do Padre) de caráter arqueológico e coordenado pelo professor Fabio Vergara, ampliando sua área e abrangência na atuação.O estudo amostral que este antigo projeto demonstrou e mais os estudos iniciados de forma assistemática na região instigaram esta ampla proposta de investigação e de sistematização dos resultados obtidos. A ocupação de pelo menos 7.000 anos, de diferentes grupos humanos classificados de acordo com os critérios correntemente utilizados na arqueologia brasileira.

Objetivo Geral

O trabalho objetiva desenvolver uma investigação interdisciplinar sobre a ocupação humana em sua diversidade com ênfase os objetos, lugares, manifestações e pessoas de referência as sociedades tradicionais indígenas e afrobrasileiras na região sul do estado, em um estudo regional e comparativo a fim de verificar semelhanças e diferenças em termos ambientais e de comportamentos sócio-culturais, ao longo do tempo. Para a efetivação consistente deste objetivo geral é necessário desenvolver o processo de ensino-aprendizagem em arqueologia, história e antropologia. Assim contribui-se para preservação e valorização do patrimônio material e imaterial destas população tanto relacionadas ao passado quanto efetivadas no presente.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
DIEGO VARGAS MORAES1201/08/201531/07/2016
ELIENE BARBACHAN DUBREUILH402/07/201502/07/2015
FERNANDO DA SILVA CAMARGO202/07/201502/07/2015
JAIME MUJICA SALLES202/07/201502/07/2015
JORGE EREMITES DE OLIVEIRA202/07/201502/07/2015

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 0,00

Página gerada em 02/12/2021 01:04:11 (consulta levou 0.041767s)