Nome do Projeto
Ensaio de toxicidade aguda e de longa duração dos extratos de andiroba (Carapa guianensis), copaíba (Copaifera spp.), trigo (Triticum aestivum), hibisco(Hibiscus rosa-sinensis), douradinha do campo(Waltheria douradinha) e carrapicho(Xanthium cavanillesii)
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
05/05/2014 - 01/05/2017
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica Veterinária
Resumo
Os produtos isolados de plantas compõem uma vasta gama de compostos orgânicos naturais, produtos do metabolismo primário e secundário, que podem exercer efeitos benéficos ou maléficos sobre o organismo. Ainda assim, a população em geral adere á ideia errônea de que produtos fitoterápicos, por serem naturais, são isentos de efeitos tóxicos ou adversos. Com isso, estudos toxicológicos são essenciais para garantir o uso seguro de fitoterápicos para promoção da saúde. De acordo com a ANVISA, deve-se submete-los a testes de toxicidade aguda e toxicidade de doses repetidas através dos métodos recomendados pela legislação vigente do país, sendo as informações toxicológicas obtidas através da realização de pesquisas em animais experimentais previamente padronizadas.

Objetivo Geral


Objetivo geral

Determinar a toxicidade, aguda e de longa duração, de extratos vegetais com potencial para uso como fitoterápicos na promoção da saúde. Avaliar ainda a sensibilização tópica e seu potencial como promotor da cicatrização.

Objetivos específicos
- Caracterizar os extratos de andiroba (Carapa guianensis), copaíba (Copaifera spp.), jucá (Caesalpiniaferrea spp.), trigo (Triticum aestivum), hibisco (Hibiscus rosa-sinensis), douradinha do campo (Waltheria douradinha) e carrapicho (Xanthium cavanillesii) quanto a seus componentes majoritários por análise cromatográfica;
- Avaliar a concentração citotóxica destes extratos em ensaios in vitro de MTT e azul de trypan;
- Estudar a dose tóxica aguda dos diferentes extratos através de dose única aplicada em modelo murino;
- Estudar a dose toxica de longa duração dos diferentes extratos através de doses repetidas aplicadas em modelo murinho;
- Avaliar a dose de sensibilização dérmica dos diferentes extratos através de ensaios in vitro substitutivos: cultivo organotípico de pele humana e teste do olho da galinha;
- Avaliar o processo cicatricial e quantificar a força de tensão de feridas cutâneas abertas, em modelo experimental, tratadas com extratos de Hibiscus rosa-sinensis, Waltheria douradinha e Xanthium cavanillesii;
- Avaliar de forma quantitativa e qualitativa as fibras colágenas e o padrão das fibras elásticas e reticulares de feridas cutâneas abertas em modelo experimental tratadas com os diferentes extratos vegetais, comparando com a força tensiométrica.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANELIZE DE OLIVEIRA CAMPELLO FELIX502/01/201402/01/2018
CARMEN LUCIA GARCEZ RIBEIRO502/01/201402/01/2018
CICIANE PEREIRA MARTEN FERNANDES2002/01/201402/01/2018
CLÁUDIA BEATRIZ DE MELLO MENDES1201/08/201431/05/2015
CRISTINA GEVEHR FERNANDES502/01/201402/01/2018
EDUARDA SANTOS BIERHALS1201/06/201531/07/2015
EDUARDO GARCIA FONTOURA2002/01/201402/01/2018
GEFERSON FISCHER502/01/201402/01/2018
GUSTAVO FORLANI SOARES2002/01/201402/01/2018
JÉSSICA PAOLA SALAME1201/08/201531/07/2016
MARIANA TEIXEIRA TILLMANN2002/01/201402/01/2018
PATRICIA ALMEIDA FERREIRA2002/01/201402/01/2018
ROGERIO ANTONIO FREITAG502/01/201402/01/2018
SABRINA DE OLIVEIRA CAPELLA 2002/01/201402/01/2018
THIAGO VAZ LOPES2002/01/201402/01/2018
WILLIAM PERES502/01/201402/01/2018

Página gerada em 19/10/2019 16:50:37 (consulta levou 0.078846s)