Nome do Projeto
Ensaios de imunização passiva utilizando anticorpos monoclonais no controle da leptospirose
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/12/2014 - 01/12/2016
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Resumo
A leptospirose é uma infecção causada por bactérias patogênicas do gênero Leptospira, sendo considerada uma zoonose de importância global. Humanos podem infectar-se através do contato com urina de animais portadores de leptospiras patogênicas, principalmente roedores. A doença apresenta-se com uma variedade de sinais clínicos e afeta múltiplos órgãos. Existe uma grande dificuldade de erradicar esta zoonose, pois as bactérias são cosmopolitas, além de existirem vários sorovares, mantidos em uma variedade de hospedeiros, incluindo animais de fazenda, gado, animais de estimação, roedores e animais selvagens. A medida mais eficaz para a prevenção da leptospirose humana é evitar o contato com os animais infectados ou seu ambiente. A vacinação é uma medida preventiva alternativa. Existem vacinas para controle da leptopsirose humana e animal, contudo sua administração é restrita a certos grupos. Estas vacinas baseiam-se no uso da célula inteira inativada de isolados locais e caracterizam-se por induzir imunidade de curta duração, além de sorovar específica, requerendo reforços anuais. Existe a necessidade de desenvolver e aplicar medidas mais efetivas para prevenção e controle da leptospirose. Neste projeto, propomos uma estratégia alternativa neste sentido, através do desenvolvimento de anticorpos monoclonais (mAbs) e avaliação destes in vitro e in vivo, quanto á sua capacidade de neutralizar leptospiras patogênicas. Propomos como alvos para o desenvolvimento dos insumos a Leptospiral immunoglobulin-like protein A (LigA) e as lipoproteínas LipL32 e LemA. Nosso grupo já trabalha há bastante tempo com estes antígenos, tanto no desenvolvimento de vacinas recombinantes quanto ensaios de diagnóstico, e estes alvos têm se mostrado promissores.

Objetivo Geral

Produção, caracterização e avaliação da capacidade de anticorpos monoclonais contra as proteínas LigANI, LipL32 e LemA proteger hamsters da infecção por cepa virulenta de L. interrogans.
Objetivos específicos
• Expressão e purificação das proteínas recombinantes LigANI, LipL32 e LemA de L. interrogans utilizando sistema heterólogo baseado em Escherichia coli;
• Imunizar camundongos com as proteínas recombinantes para obter hibridomas secretores de anticorpos monoclonais (mAbs) contra elas;
• Caracterizar os mAbs obtidos (mAbs anti-LigANI, -LipL32 e -LemA) quanto a capacidade de reação com as proteínas nativas de leptospiras virulentas por Western Blotting, imunofluorescência e microscopia eletrônica de transmissão;
• Inoculação de hamsters com os mAbs caracterizados e avaliação do potencial imunoprotetor contra infecção letal com cepa virulenta de L. interrogans sorovar Copenhageni;
• Histopatologia e cultura para avaliar a presença de lesões e capacidade esterilizante dos mAbs.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALAN JOHN ALEXANDER MCBRIDE101/12/201401/12/2016
CHARLES KLAZER GOMES101/12/201401/12/2016
CLAUDIA PINHO HARTLEBEN101/12/201401/12/2016
GUILHERME ROIG PUREZA INDA1201/08/201531/12/2015
HENRIQUE QUEIROZ SIMÃO1201/01/201631/07/2016
LEONARDO GARCIA MONTE101/12/201401/12/2016
LEONARDO GARCIA MONTE101/12/201401/12/2016
ODIR ANTONIO DELLAGOSTIN101/12/201401/12/2016
RODRIGO ANDRADE SCHUCH101/12/201401/12/2016
SERGIO JORGE101/12/201401/12/2016
SERGIO JORGE101/12/201401/12/2016
THAIS LARRÉ OLIVEIRA101/12/201401/12/2016
THAÍS FARIAS COLLARES101/12/201401/12/2016
THAÍS FARIAS COLLARES101/12/201401/12/2016

Página gerada em 19/10/2019 19:22:49 (consulta levou 0.071793s)