Nome do Projeto
Estratégias biotecnológicas, fisiológicas e bioquímicas para o melhoramento genético da aveia
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
31/12/2015 - 31/07/2016
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias - Agronomia - Fisiologia de Plantas Cultivadas
Resumo
A cultura da aveia assume papel cada importante como cultivo de inverno no sistema de produção do Sul do País, principalmente na região sul do Estado do RS onde o monocultivo com arroz predomina. Atualmente existem mais de 20 cultivares de aveia, algumas das quais plantadas nesta região, sem que haja uma definição precisa de quais sejam mais adaptadas as condições de clima e solo. Os solos de várzea do sul do Brasil se caracterizam por má drenagem e lençol freático próximo à superfície. Assim estão sujeitos a encharcamento periódicos, durante o inverno, ocasionando falta de oxigênio, a nível de raiz, e aumento da quantidade de ferro na solução salina. Estas condições podem ocasionar desordens nutricionais e metabólicas cujas intensidades dependem da adaptabilidade das cultivares a estas condições. Assim o presente projeto tem como objetivos principais: - Investigar o impacto da anoxia e tolerância ao ferro em cultivares de aveia; - Desenvolvimento de uma população de duplo-haplóides a partir da geração F1, proveniente do cruzamento entre genótipos identificados como tolerantes e sensíveis ao encharcamento e ao excesso de ferro; - Utilização de marcadores AFLP e SSR para o mapeamento de regiões do genoma associadas ao controle genético da tolerância a anoxia e ao ferro. Com os resultados obtidos esperamos contribuir para o entendimento e compreensão dos mecanismos envolvidos na tolerância ao encharcamento e à toxidez por ferro, ajudando na seleção dos progenitores para novos cruzamentos e na identificação de genes que predizem a regulação destes mecanismos de interesse agronômico.

Objetivo Geral

Objetivos gerais - Investigar o impacto da anoxia e tolerância ao ferro em cultivares de aveia, avaliando sua capacidade de adaptação às condições de deficiência de oxigênio; - Desenvolvimento de uma população de duplo-haplóides a partir da geração F1, proveniente do cruzamento entre os genótipos identificados como tolerantes e sensíveis ao encharcamento e ao excesso de ferro; - Mapear, através de marcadores AFLP e SSR, as regiões do genoma associadas ao controle genético da tolerância a anoxia e ao ferro. 7.2 Objetivos específicos - Identificar as cultivares mais tolerantes e mais susceptíveis a altas concentrações de ferro; - Verificar a resposta das cultivares mais contrastantes quanto à toxidez de ferro em solos hidromórficos submetidos a diferentes regimes hídricos; - Caracterizar o metabolismo anaeróbico durante o período de baixa oxigenação.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANTONIO COSTA DE OLIVEIRA101/04/201501/12/2015
MAURICIO CARLOS FLORES1201/08/201431/07/2016
VALMOR JOAO BIANCHI207/10/201523/12/2015

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CNPqR$ 29.950,00
FINEPR$ 150.000,00

Página gerada em 19/11/2019 08:49:45 (consulta levou 0.088264s)