Nome do Projeto
Estimando o tempo ótimo de um contrato de concessão: Estudo de caso para as rodovias brasileiras
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
18/02/2016 - 19/02/2018
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Sociais Aplicadas - Economia - Métodos Quantitativos em Economia
Resumo
Tomando por base o trabalho de Ng et al (2007), pretendemos estimar o tempo ótimo para as concessões rodoviárias no Brasil. Para atingir tal objetivo, usaremos o algoritmo computacional dos autores, calibrando com dados reais do setor no Brasil. Nossa proposta é trabalhar com dados da Associação Brasileira de Concessionárias e Rodovias (ABCR), verificando os efeitos tanto regionais e agregados. Assim sendo, é de fundamental importância que o prazo de contrato seja estimado da melhor forma possível, para que se minimizem erros de medida e consiga-se com que o projeto seja realizado de forma viável, gerando benefícios tanto para a empresa investidora, quanto ao ente federativo, que pode alocar recursos que seriam gastos nesta obra em outras áreas de interesse. Além do usuário final, o consumidor, que terá um produto/serviço que lhe proporciona acréscimo de bem-estar.

Objetivo Geral

Um dos objetivos que este trabalho tentará contribuir é, a partir de modelos de análise de viabilidade de projetos, juntamente com métodos de análise de risco e utilizando dados do Brasil, tentar construir um modelo de tempo ótimo de duração de um contrato de concessão rodoviária, a partir da análise dos modelos de Parcerias Público-Privadas (PPP). O ótimo descrito aqui significa ser o melhor possível tanto para o ente federativo, a empresa prestadora do serviço e também ao consumidor final, tendo em vista que estas são as partes interessadas.

Dentro desta análise, propomos como poderia ser um modelo de tempo de concessão ótima para o Brasil, observando o comportamento dos estados que realizaram regimes de concessões rodoviárias, além de um modelo agregado nacional, utilizando, por exemplo, as médias dos modelos apresentados. Cabe notar que não procuramos apenas um número específico, ou uma fórmula específica, pois como a literatura aponta, quanto mais longo o prazo de duração de um contrato, mais difícil se tornam as tentativas de previsão de eventuais cenários futuros. Dentro de nossa proposta, tentaremos verificar como os contratos podem se comportar da melhor forma, de modo a otimizar tanto o tempo quanto os recursos, tanto para a Administração Pública, quanto à Iniciativa Privada.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANDRE CARRARO218/02/201619/02/2018
DOUGLAS PIVATTO1018/02/201619/02/2018
NATÁLIA XAVIER DE MEDEIROS218/02/201619/02/2018
ÉVERTON LUÍS BRUM DE FREITAS1201/09/201631/08/2017

Página gerada em 06/06/2020 05:12:56 (consulta levou 0.116795s)