Nome do Projeto
Caracterização físico-química de artefatos arqueológicos de cerritos do Pampa: conservação e entendimento histórico
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/03/2016 - 28/02/2018
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Resumo
A química, como ciência, apresenta aplicação em diversas áreas do conhecimento. Quando considerada sua interface com a conservação-restauração e investigação histórica de bens culturais, sua atuação tem papel decisivo, visto que os bens culturais materiais (pinturas, desenhos, esculturas, edificações etc), como o próprio nome diz, são formados por matéria. Sua aplicação, em grande parte, se concentra na caracterização físico-química dos bens e no entendimento de sua reatividade, de modo que qualquer abordagem de conservação-restauração ou de entendimento histórico deve, idealmente, considerar ambos os aspectos. A etapa de caracterização, contudo, sempre precede à de investigação de reatividades químicas, já que se necessita determinar a matéria a ser considerada. A ciência do patrimônio é a ciência na qual se inserem essas investigações e a mesma é muito recente no Brasil, sendo que pouco se sabe sobre a composição química de seus bens culturais. Especificamente no cenário arqueológico, o Brasil atualmente apresenta 24.546 sítios cadastrados no CNSA/SGPA (Cadastro Nacional de Sítios Arqueológicos, do Sistema de Gerenciamento do Patrimônio Arqueológico), sendo que o Estado do Rio Grande do Sul concentra o maior número de sítios, 3.377, correspondente a 13,76% do total. Somente no município de Pelotas há, entre cadastrados e em processo de cadastro, 52 sítios arqueológicos pré-coloniais, sendo 30 sítios do tipo cerritos. Embora cerritos tenham sido foco de pesquisas sistemáticas nos anos 1970, nos últimos 35 anos foram apenas tangencialmente estudados, sendo, portanto, um tema lacunar na arqueologia brasileira. Este projeto de pesquisa visa, portanto, a caracterizar bens arqueológicos de cerritos localizados no bioma Pampa, na porção meridional da laguna dos Patos, sul do Rio Grande do Sul, de modo que as investigações devem retomar os estudos de cerritos, gerar resultados para o melhor entendimento do desenvolvimento desta região, abordar metodologias de conservação para esse tipo de bem e promover a disseminação e valorização do patrimônio brasileiro.

Objetivo Geral

Considerando a importância de investigações físico-química de artefatos arqueológicos no contexto científico-tecnológico e histórico-cultural, e a importância arqueológica dos cerritos gaúchos, este projeto de pesquisa tem como objetivos gerais:
1) caracterizar físico-quimicamente artefatos arqueológicos de cerritos do Pampa;
2) documentar cientificamente os mesmos artefatos.

Como objetivos específicos, tem-se:
1) produzir conhecimentos acerca da matéria que compõe artefatos arqueológicos de cerritos, permitindo conduzir discussões sobre estratégias para sua conservação e sobre o resgate de informações históricas e culturais de nossos antepassados, especificamente daqueles que habitavam a região sul do Brasil;
2) definir as necessidades de melhor compreensão da reatividade química desses artefatos, considerando especificamente condições ambientais regionais;
3) produzir material de documentação científica para o acompanhamento do estado de conservação dos artefatos investigados;
4) divulgar os resultados obtidos de modo a valorizar e a estimular o reconhecimento de nosso patrimônio, bem como da química aplicada a bens culturais.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
BARBARA MORAES1201/09/201631/08/2017
BARBARA MORAES1201/09/201631/12/2016
DOUGLAS GALANTE201/03/201628/02/2019
DOUGLAS GALANTE201/03/201628/02/2019
GABRIEL RODRIGUES MARTINS MOREIRA1201/10/201631/07/2017
KAREN VELLEDA CALDAS201/03/201628/02/2019
MARICELI LEAL PINHEIRO DE SOUSA1201/08/201630/09/2016
RAFAEL GUEDES MILHEIRA201/03/201628/02/2019

Página gerada em 13/06/2021 05:43:30 (consulta levou 0.037444s)