Nome do Projeto
Dinâmica ambiental do herbicida 2,4-D em áreas agrícolas do Rio Grande do Sul
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
21/03/2016 - 01/09/2018
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias - Agronomia - Matologia
Resumo
Desde sua descoberta e introdução comercial, o ácido 2,4-diclorofenoxiacético está entre um dos herbicidas mais utilizados na agricultura. A previsão é de que a área tratada com este ingrediente ativo aumente nos próximos anos, devido à introdução de cultivares de soja e algodão com traits que conferem tolerância ao 2,4-D. No entanto, a possibilidade de surgimento de efeitos negativos decorrentes da deriva e volatilização deste herbicida tem causado certo receio, pois podem causar quedas de produtividade em cultivos sensíveis e de alto valor agregado, assim como contaminações da população e dos recursos naturais. O conhecimento do comportamento ambiental desta molécula pode auxiliar no manejo destes possíveis impactos negativos, diminuindo-os. Dessa forma, o presente trabalho deseja elucidar a dinâmica ambiental do herbicida 2,4-D e o seu potencial de deriva, assim como obter avanços na questão do monitoramento ambiental, tanto com bioindicadores (plantas sentinelas) quanto com amostradores passivos de ar. Serão conduzidos quatro experimentos, onde: (i) consistirá na aplicação de 2,4-D em diferentes épocas e avaliação de resíduos do herbicida, utilizando-se o tabaco como planta-modelo; (ii) aplicação de 2,4-D em condições desfavoráveis de vento e detecção de deriva primária e secundária em diferentes distâncias da faixa de aplicação; (iii) identificação de plantas sensíveis a subdoses de 2,4-D para utilização como bioindicadores; e, por fim, (iv) avaliação de diferentes materiais sorventes visando a construção de um coletor passivo de 2,4-D.

Objetivo Geral

Geral
Avaliar o comportamento ambiental do herbicida 2,4-D em locais produtivos no estado do Rio Grande do Sul, tomando uma lavoura de tabaco como modelo, visando desenvolver métodos eficientes para o monitoramento desta molécula no meio ambiente, assim como entender a dinâmica deste herbicida no solo e no ar.

Específicos
Persistência de 2,4-D em áreas de plantio de fumo: determinar a persistência, meia vida e resíduos de 2,4-D em folhas de tabaco após aplicação de 2,4-D, visando determinar o período de segurança requerido entre a aplicação e transplante das mudas no campo.

Potencial de deriva do herbicida 2,4-D: avaliar o potencial de deriva do herbicida com o intuito de definir a distância mínima requerida entre locais de aplicação terrestre e cultivos sensíveis ao ingrediente ativo, visando evitar contaminações e danos por fitotoxicidade.

Plantas sentinelas para identificação de 2,4-D no ar: identificar espécies sensíveis a subdoses do herbicida que possam ser usadas a campo no monitoramento da presença do herbicida no ar.

Coletor de 2,4-D para monitoramento a campo: avaliar diferentes materiais sorventes – quanto à retenção e estabilidade – que possam ser utilizados a campo para monitoramento da presença de 2,4-D em suspensão no ar.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CEDRICK BENETTI121/03/201601/09/2018
DIRCEU AGOSTINETTO121/03/201601/09/2018
FABIO CLASEN CHAVES121/03/201601/09/2018
FERNANDO MACHADO MACHADO121/03/201601/09/2018
JOÃO PAULO SOUSA GOMES1201/08/201731/07/2018
KLAUS MATHEUS EGEWARTH121/03/201601/09/2018
LUIS ANTONIO DE AVILA121/03/201601/09/2018
MATHEUS MACHADO NOGUERA421/03/201601/09/2018

Página gerada em 08/12/2019 03:45:38 (consulta levou 0.186773s)