Nome do Projeto
União entre cerâmica feldspática e cimento resinoso: Influência do percentual de carga inorgânica
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
20/04/2016 - 18/10/2017
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde - Odontologia
Resumo
O sucesso clínico da cimentação de restaurações cerâmicas depende da qualidade e durabilidade da adesão entre cerâmica e cimento resinoso. O objetivo deste estudo será (i) caracterizar a microestrutura e a composição de cimentos experimentais; (ii) avaliar o efeito de cimentos resinosos experimentais na resistência à flexão biaxial e a resistência de união à microtração entre cerâmica (Vita Mark II, Vita) e cimento resinoso; e (iii) avaliar o modo de falha e a morfologia da interface adesiva resultante da variação de carga inorgânica, e do uso ou não de adesivo e fotopolimerização, previamente à cimentação. Serão formulados cimentos resinosos experimentais com 40%, 60%, 80% de carga em peso. O cimento comercial (RelyX Veneer, 3M ESPE) será usado como controle positivo. Resistência à flexão biaxial será avaliada em espécimes cerâmicos em formato de disco (0,8mm × 12mm), unidos ao cimento resinoso designado (n=30), usando um dispositivo biaxial “ball on ring”. Adicionalmente, para cada grupo, 5 blocos de cerâmica serão unidos à blocos de resina composta (Filtek Z350, 3M ESPE) com dimensões idênticas (6mm × 10mm × 10mm), usando um dos cimentos. Os blocos unidos serão seccionados, obtendo-se corpos-de-prova em forma de barras (n=30/grupo), com área adesiva de aproximadamente 1,0 mm2, os quais serão submetidos ao teste de resistência de união à microtração. Para ambos os teste os espécimes cerâmicos receberão tratamentos de superfície idênticos com a aplicação de ácido hidrofluorídrico a 10% durante 90 segundos, lavagem durante 30 segundos, secagem com ar. Depois , será aplicado o silano, e duas camadas finas de adesivo (Single Bond, 3M ESPE) que será polimerizada. O modo de fratura e a morfologia da da interface adesiva, serão avaliados em microscópios ópticos e eletrônico de varredura, a partir da avaliação de espécimes (n=5) em formato de disco (0,8mm × 12mm). Espécimens cilindricos (2mm × 5mm) serão preparados para medidas da dureza Knoop. A caracterização de cada cimento experimental será realizado pela avaliação da dureza Knoop e módulo de elasticidade (n=5). Para o teste de dureza de Knoop os dados serão submetidos a análise de variância ANOVA seguido pelo teste de Newman Keuls. Os valores de resistência à tração e resistência à flexão biaxial serão analisados através da análise de variância de uma via, seguido pelo teste de Tukey.

Objetivo Geral

1 Objetivo Geral

O objetivo deste estudo será avaliar a resistência à flexão biaxial, a resistência de união à microtração e a morfologia da interface adesiva em função da variação na quantidade de partículas de carga de cimentos experimentais e o uso ou não de adesivo previamente a cimentação.

1.1. Objetivos Específicos

i. Obter e caracterizar cimentos resinosos experimentais (módulo de elasticidade através do teste de dureza Knoop) com diferentes quantidades de carga (% em peso): 40%, 60% e 80%;
ii. Avaliar a resistência à flexão biaxial da cerâmica feldspática unida a cada um dos cimentos experimentais;
iii. Caracterizar a morfologia da interface adesiva do conjunto cerâmica-cimento, e ou cerâmica-adesivo-cimento, nas diferentes condições avaliadas (cimentos experimentais, uso ou não de adesivo) em microscopia eletrônica de varredura;
iv. Avaliar a resistência de união entre a cerâmica feldspática e os cimentos resinosos nas diferentes condições experimentais;
v. Caracterizar o modo de fratura na interface adesiva após o teste de microtração, em microscópios ópticos e eletrônico de varredura.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
FABÍOLA JARDIM BARBON820/04/201618/10/2017
RAFAEL RATTO DE MORAES220/04/201618/10/2017

Página gerada em 20/01/2021 17:41:07 (consulta levou 0.069934s)