Nome do Projeto
Suplementação de Saccharomyces cerevisiae para vacas leiteiras como prevenção de indigestão simples e promoção da qualidade ambiental
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/10/2016 - 30/09/2017
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica Veterinária
Resumo
O período de transição compreendido entre as três semanas pré parto e três semanas pós parto é compreendido por mudanças no perfil endócrino e exigências nutricionais. A introdução súbita de grãos na dieta pode ocasionar redução pH, inativação de protozoários e bactérias ruminais, devido a não adaptação da flora ruminal. A principal doença que acomete as vacas no período de transição é a indigestão simples, comum em mudanças abruptas de dietas, variação na quantidade e qualidade de alimento. O acumulo de alimentos no rumem provoca diminuição na frequência e amplitude dos movimentos ruminais, tendo como principal sinal clinico redução do apetite. Na maioria dos casos há recuperação espontânea do animal. O diagnostico é baseado no histórico de mudança abrupta de dieta, auscultação do rumem deprimida, e confirmado pelo exame do liquido ruminal. Nos casos de indigestão o liquido ruminal vai estar com o pH levemente alterado, diminuição do numero e tamanho dos protozoários, e potencial redox aumentado. Como prevenção deste transtorno nas últimas décadas, um grande número de produtos à base de levedura, principalmente de Saccharomyces cerevisiae têm sido introduzidos no mercado, e estes produtos incluem leveduras vivas, inativadas, parede celular, conteúdo celular e leveduras enriquecidas por minerais. Os benefícios do uso de leveduras são o aumento do consumo de ração, da produção de leite, do pH ruminal, e da digestibilidade da matéria orgânica.

Objetivo Geral

Avaliar o efeito da suplementação de Saccharomyces cerevisiae na dieta de vacas leiteiras durante o período de transição sobre a incidência de indigestão simples e a promoção da qualidade ambiental em sistemas leiteiros. 1. Verificar o efeito da suplementação com Saccharomyces cerevisiae na incidência de casos de indigestão simples em vacas no período de transição;
2. Determinar o efeito da suplementação com Saccharomyces cerevisiae na composição da flora ruminal em vacas no período de transição;
3. Relacionar os níveis séricos de proteínas de fase aguda com a incidência de indigestão simples em vacas suplementadas com Saccharomyces cerevisiae no período de transição;
4. Verificar o efeito da suplementação com Saccharomyces cerevisiae nos parâmetros bioquímicos em vacas no período de transição;
5. Quantificar a excreção de macro e micro minerais nas fezes de vacas suplementadas com Saccharomyces cerevisiae;
6. Estimar as emissões de metano e dióxido de carbono de vacas suplementadas com Saccharomyces cerevisiae;

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CASSIO CASSAL BRAUNER130/09/201430/09/2016
CLÁUDIA FACCIO DEMARCO430/09/201430/09/2016
FERNANDA MEDEIROS GONCALVES130/09/201430/09/2016
LUCAS RAFAEL D´ARRUIZ BARBOSA230/09/201430/09/2016
MARCELLO DAVID SILVA NUNES230/09/201430/09/2016
RODRIGO CHAVES BARCELLOS GRAZZIOTIN230/09/201430/09/2016
ROGERIO FOLHA BERMUDES210/03/201530/09/2016
TATIELE MUNBACH1030/09/201430/09/2016
VANESSA OLIVEIRA DE FREITAS230/09/201430/09/2016
VIVIANE ROHRIG RABASSA130/09/201430/09/2016

Página gerada em 15/07/2019 19:26:28 (consulta levou 0.058576s)