Nome do Projeto
Implantação de um orquidário no Centro Agropecuário da Palma como ferramenta para a conservação de biodiversidade
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
03/01/2017 - 03/01/2019
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Biológicas - Botânica
Resumo
O Livro Vermelho da Flora do Brasil revela que, do ponto de vista espacial, a maioria das espécies ameaçadas de extinção encontra-se nas regiões Sudeste e Sul. Para os cientistas, um dos grandes desafios que os países enfrentam, atualmente, é conhecer sua biodiversidade e avaliar o risco de extinção das espécies nativas de seus territórios. Segundo Swarts e Dixon (2009) o declínio das espécies de orquídeas ocorre em um ritmo acelerado e não há recursos suficientes e capacidade técnica para reverter a perda de habitat em particular nas zonas críticas em nível mundial, portanto Jardins Botânicos e Orquidários tem um importante papel a desempenhar na área de conservação como por exemplo para fornecer oportunidades de abrigo e proteção às espécies ameaçadas, bem como de desenvolver e adaptar condições tecnológicas para restaurar as espécies em condições naturais. Neste contexto este projeto propõe a implantação de um orquidário no Centro Agropecuário da Palma. O orquidário viabilizará a preservação da biodiversidade da família Orchidaceae, inicialmente daquelas orquídeas existentes no entorno do Campus Capão do Leão - CAP - UFPel. Com o tempo serão adquiridos e/ou coletados exemplares de orquídeas oriundas de outras regiões do Estado e até exóticas quando bem adaptadas ao ambiente. O orquidário do CAP terá por finalidade básica manter representantes da biodiversidade regional ex situ. Este também será utilizado como instrumento de Educação Ambiental para que as comunidades locais conheçam as plantas da família Orchidaceae ajudando a preservá-las minimizando as ações antrópicas e suas consequências.

Objetivo Geral

Objetivo geral:
Criar um orquidário no Centro Agropecuário da Palma.
Objetivos específicos:
Manter coleção viva de representantes da biodiversidade regional;
Preservar as orquídeas da região;
Colaborar com a Educação Ambiental no Município para evitar que espécimes sejam retirados da natureza e possam entrar em extinção;
Elaborar e manter dados para fins de pesquisa;
Compor um guia ilustrado com informações básicas sobre aspectos da morfologia, anatomia e biologia das orquídeas mantidas na coleção;
Divulgar a biodiversidade local;
Sensibilizar o público (crianças, estudantes e população) para conhecer e preservar as orquídeas;
Tornar-se fiel depositário de eventuais apreensões, de orquídeas coletadas ilegalmente, pelos órgãos competentes.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
TIAGO SCHUCH LEMOS VENZKE403/01/201703/01/2019
VILSON BORBA PINTO203/01/201703/01/2019

Página gerada em 23/09/2020 00:05:45 (consulta levou 0.094635s)