Nome do Projeto
Efeito do tempo e forma de acondicionamento de carcaças de aves na produção e qualidade de farinhas
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
02/01/2018 - 30/12/2019
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Resumo
O setor avícola brasileiro é atualmente o terceiro maior produtor de carne de frango, com uma produção de 12.691 mil toneladas/ano e o maior exportador mundial desse segmento com uma exportação de 4.099 mil toneladas/ano de carne de frango. À medida que as atividades aumentam a escala de produção, também crescem os desafios, sendo um destes a destinação de animais que morrem ao longo da cadeia produtiva, seja por causas naturais, acidentais ou sanitárias. Atualmente, a cadeia avícola brasileira tem obtido um crescimento surpreendente, contando com um abate anual de 5,6 bilhões de cabeças. Entretanto, apresenta uma mortalidade média estimada de 3% no lote, representando assim um montante aproximado de 220 mil toneladas de aves mortas. Portanto, estima-se que em se tratando apenas de frangos de corte e suínos, a quantidade de animais mortos no Brasil ultrapasse 300.000 toneladas/ano, representando mais de R$ 200 milhões/ano de perdas. Apesar dos esforços em pesquisa e desenvolvimento buscando alternativas para a destinação de animais mortos, muitos desses adotados parcial ou integralmente pelo meio produtivo, o aumento da escala de produção e intensificação regional das produções traz um novo cenário preocupante acerca do destino de carcaças de animais. Recentemente, as agroindústrias também têm dedicado esforço na busca de outras possibilidades, como o armazenamento desses animais mortos sob refrigeração e posterior coleta/transferência para indústrias fabricantes de farinhas de origem animal. Essa solução é controversa entre diferentes setores das cadeias produtivas de aves e suínos, havendo segmentos que são contrários ao seu uso. Embora a ideia do uso de farinhas de carne produzidas com carcaças de aves mortas seja rejeitada por boa parte da cadeia produtiva, devido aos riscos sanitários e químicos, novos estudos devem ser realizados para gerar informações complementares, além de comprovar os conhecimentos tradicionais através do uso de análises laboratoriais e experimentos, permitindo, dessa forma, a geração de novas informações sobre o processamento e uso destas farinhas. Assim, objetiva-se com a realização deste estudo avaliar o uso de carcaças de aves mortas armazenadas sob diferentes tempos e condições para a produção de farinhas e sua caracterização química e biológica e, posteriormente, avaliar o uso das farinhas e do óleo de origem animal produzidos na alimentação de leitões em fase de creche.

Objetivo Geral

Objetivo Geral
O objetivo deste estudo é avaliar o uso de carcaças de aves armazenadas sob diferentes tempos e condições para a produção de farinhas e de óleo de origem animal como fonte energética na alimentação de leitões em fase de creche e sua caracterização química e biológica.

Objetivos Específicos
- Avaliar o tempo e as condições de acondicionamento de carcaças de aves e seus reflexos na qualidade nutricional, microbiológica e toxicológica de farinhas produzidas a partir das mesmas;
- Desenvolver, adaptar e validar metodologias laboratoriais para a caracterização de farinhas de aves mortas;
- Avaliar o uso de carcaças de aves mortas e o óleo de origem animal produzido armazenados sob diferentes tempos e condições para a produção de farinhas e de fonte energética na alimentação de leitões em fase de creche;
- Elaborar um documento técnico recomendando a melhor forma de armazenamento de aves mortas para a produção de farinhas e impactos na qualidade final.

Metas
Espera-se obter um resultado conclusivo sobre o possível uso de carcaças de aves para a fabricação de farinha de carne na alimentação de suínos, informando ao meio produtivo e científico resultados sobre o tempo e o tipo de armazenamento dessas carcaças, além de demonstrar quais as avaliações microbiológicas, toxicológicas e nutricionais que deverão ser realizadas. Assim, espera-se trazer informações relevantes relacionadas à destinação de aves mortas através da fabricação de farinhas.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANA CAROLINA MARINI1201/08/201831/07/2019
CRISTIÉLE LANGE CONTREIRA402/01/201830/12/2019
DEBORA CRISTINA NICHELLE LOPES202/01/201830/12/2019
DÉBORA ALINE ALVES 802/01/201830/12/2019
FERNANDO RUTZ102/01/201830/12/2019
JULIANA FORGIARINI202/01/201830/12/2019
VICTOR FERNANDO BUTTOW ROLL102/01/201830/12/2019

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
EMBRAPAR$ 50.000,00

Página gerada em 22/10/2019 19:14:09 (consulta levou 0.072114s)