Nome do Projeto
Levantamento preliminar da fauna de dípteros em localidades do Rio Grande do Sul, Brasil
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/06/2019 - 28/02/2022
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Biológicas - Zoologia
Resumo
O conhecimento acerca da biodiversidade de uma determinada região, ou conjunto de regiões, é essencial para a delimitação de estratégias de conservação. Para a ordem Diptera, uma das ordens megadiversas de insetos com ~160.000 espécies conhecidas para o mundo, dados oficiais apontam a existência de cerca de 14.000 para o Brasil, um número muito aquém do teoricamente previsto para um país tão diverso (podendo chegar a até 10 vezes o número atual). Para o Rio Grande do Sul, essa subestimativa é ainda mais marcante, sendo que há apenas 132 espécies com ocorrência conhecida para o estado listadas no Catálogo Taxonômico da Fauna do Brasil. Embora haja um certo atraso entra a descoberta da ocorrência de um táxon em uma determinada região e a inclusão de seu registro em bancos de dados oficiais, esses números são capazes de dimensionar o quanto da biodiversidade, incluindo de dípteros, ainda é desconhecida. Neste contexto, o presente projeto visa contribuir para o conhecimento da fauna de Diptera do Estado do Rio Grande do Sul, em especial das famílias de dípteros caliptrados Calliphoridae e Mesembrinellidae (Diptera: Calyptratae: Oestroidea). Para essa finalidade, coletas serão realizadas em algumas localidades do estado, utilizando-se diferentes estratégias: armadilhas de interceptação de voo do tipo Malaise; armadilhas de captura suspensa do tipo Van Someren-Rydon, iscadas com matéria orgânica de origem vegetal e animal; e coleta ativa com rede entomológica. As localidades de coleta compreendem, a princípio, áreas das cidades de Pelotas e Capão do Leão, localizadas em domínio de bioma Pampa, e a Floresta Nacional de São Francisco de Paula, no município homônimo, que se configura como um ambiente de floresta ombrófila mista. Outras localidades deverão também ser amostradas. O material coletado será triado e identificado pelos pesquisadores envolvidos diretamente e/ou por especialistas colaboradores e os dados de ocorrência serão compilados em 'checklists' de fauna conhecida para o estado. Além disso, pretende-se integrar dados obtidos neste projeto com outros estudos, já em desenvolvimento, de natureza mais ampla, incluindo: (i) compilação de áreas de distribuição e análise biogeográfica de Mesembrinellidae; (ii) inferência de uma hipótese filogenética para as relações entre as linhagens subordinadas de Oestroidea, através da análise de dados moleculares; e (iii) análises de diversidade genética, estruturação populacional e limites específicos em M. bellardiana

Objetivo Geral

GERAL
O projeto pretende realizar estudos de levantamento de fauna em localidades do Rio Grande do Sul, compreendendo, a princípio, áreas dos municípios de Pelotas e Capão do Leão (localizadas em áreas do bioma Pampa) e a Floresta Nacional (FLONA) de São Francisco de Paula, localizada no município homônimo (inserida em área de bioma Mata Atlântica, compreendendo uma Floresta Ombrófila Mista, com presença de araucárias). Espera-se, assim, contribuir sobremaneira com o conhecimento da fauna de dípteros do estado, auxiliando na delimitação de áreas de conservação e estratégias de manejo. Além disso, os dados de composição da fauna e registros de ocorrência serão integrados em estudos mais amplos, envolvendo principalmente questões evolutivas dentro de Oestroidea e em outros grupos de Diptera.

ESPECÍFICOS
(1) Realização de coletas utilizando diferentes metodologias―armadilhas Malaise, armadilhas do tipo Van Someren-Rydon iscadas e coleta ativa utilizando rede entomológica―em localidades do Rio Grande do Sul, primariamente envolvendo áreas dos municípios de Pelotas, Capão do Leão e a FLONA São Francisco de Paula, com perspectivas de inclusão de ao menos uma ou duas localidades adicionais;
(2) Triagem e identificação do material coletado da ordem Diptera, com ênfase nas espécies de linhagens subordinadas à Oestroidea;
(3) Compilação dos dados de espécies presentes nas regiões amostradas, bem como, para as espécies de Oestroidea, de seus dados de ocorrência para o estado;
(4) Para Mesembrinellidae, compilação dos dados de distribuição (disponíveis na literatura ou obtidos neste projeto) e realização de uma análise biogeográfica;
(5) Obtenção de espécimes para incremento de amostragem taxonômica em estudos de inferência filogenética utilizando dados moleculares, já em execução pelo pesquisador;
(6) Obtenção de espécimes de Mesembrinella bellardiana para incremento da amostragem espacial de populações subordinadas a esta espécie nominal em análises de diversidade e variabilidade genética utilizando dados de sequências do gene COI, com possível delimitação de limites específicos.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALINE ALVES ROSENDO801/06/201928/02/2020
DINIZ LIMA FERREIRA801/06/201928/02/2020
EDISON ZEFA101/06/201928/02/2022
JULIANA CORDEIRO101/08/201928/02/2022
LAURA VIANA VARGAS1201/06/201928/02/2020
MARCO SILVA GOTTSCHALK101/06/201928/02/2022
MONICA LANER BLAUTH101/06/201928/02/2022
VICTOR RIBEIRO ACOSTA801/06/201928/02/2020

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CNPqR$ 29.943,15

Página gerada em 10/12/2019 00:50:01 (consulta levou 0.070899s)