Nome do Projeto
TRAVESSIAS NA LINHA DE FRONTEIRA BRASIL-URUGUAY: controvérsias e mediações no espaço público de cidades gêmeas
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
02/12/2017 - 31/12/2020
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo
Resumo
O projeto de pesquisa “TRAVESSIAS NA LINHA DE FRONTEIRA BRASIL-URUGUAY: controvérsias e mediações no espaço público de cidades-gêmeas”, tem como objetivo geral: investigar o uso do espaço público da linha de fronteira Brasil-Uruguay, definido pelas cidades-gêmeas (Chuí-Chuy, Jaguarão-Rio Branco, Aceguá-Aceguá, Santana do Livramento-Rivera, Barra do Quaraí-Bella Unión e Quaraí-Artigas), utilizando como metodologia a “cartografia urbana”; com a intenção de mapear esses fenômenos urbanos próprios da contemporaneidade e contribuir para projetos futuros de políticas públicas integradoras e leituras mais heterogêneas de regiões fronteiriças.

Objetivo Geral

Objetivo Geral:
Investigar o uso do espaço público da linha de fronteira Brasil-Uruguay, definido pelas cidades-gêmeas, utilizando como metodologia a “cartografia urbana”; com a intenção de mapear esses fenômenos urbanos próprios da contemporaneidade e contribuir para projetos futuros de políticas públicas integradoras e leituras mais heterogêneas de regiões fronteiriças.
Objetivos Específicos:
- Verificar e mapear as manifestações (morfológicos, sociais e sentimentais) existentes em espaços públicos na linha de fronteira Brasil-Uruguay e sua correlação entre as cidades-gêmeas e entre os países;
- Perceber a mobilidade na travessia por espaços públicos encontrados na linha de fronteira como um dos aspectos fundamentais para a sustentabilidade, a arte e a cultura urbana – trajetos;
- Analisar e dar voz as diferentes ocupações do espaço público na linha de fronteira, estabelecendo variáveis que permitam ilustrar de maneira clara o espaço e o tempo como sentido básico de orientações, através de elementos de leitura de planos e cartografias urbanas;
- Confeccionar plataformas interativas (infográficas e website) que suportem as variáveis e mapas produzidos pelas errâncias urbanas realizadas nas travessias por linhas de fronteira nas cidades-gêmeas;
- Conhecer por meio da relação direta com linha de fronteira Brasil-Uruguay, seu potencial cultural, artístico e pedagógico, entendendo mesmo que a cidade como pode ser: ensina e;
- Promover a integração entre centros de pesquisa, ensino e extensão que estudem as cidades fronteiriças na contemporaneidade.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANDRE DE OLIVEIRA TORRES CARRASCO202/12/201731/12/2020
ANTONELLA DOS SANTOS PONS202/12/201731/12/2020
CAROLINA MESQUITA CLASEN202/12/201731/12/2020
CRISTIANE DITTGEN MIRITZ102/12/201731/12/2020
DÉBORA SOUTO ALLEMAND202/12/201731/12/2020
EMANUELA DI FELICE513/11/201831/12/2020
FABRICIO SANZ ENCARNAÇÃO202/12/201731/12/2020
FELIPE DOTTO DE MORAES502/12/201731/12/2020
HUMBERTO LEVY DE SOUZA1201/08/201831/07/2019
HUMBERTO LEVY DE SOUZA1002/12/201731/07/2018
LAÍS BECKER FERREIRA1002/12/201731/12/2020
LAÍS DELLINGHAUSEN PORTELA1002/12/201731/12/2020
LORENA MAIA RESENDE2002/12/201731/12/2020
LUANA PAVAN DETONI202/12/201731/12/2020
MAURICIO COUTO POLIDORI202/12/201731/12/2020
NATÁLIA LOHMANN D'ÁVILA2001/08/201831/07/2020
NATÁLIA LOHMANN D'ÁVILA1002/12/201731/07/2018
OTAVIO MARTINS PERES202/12/201731/12/2020
PIERRE MOREIRA DOS SANTOS202/12/201731/12/2020
RAFAELA BARROS DE PINHO202/12/201731/12/2020

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
FAPERGS (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul)R$ 25.587.890,00

Página gerada em 14/11/2019 09:43:33 (consulta levou 0.076334s)