Nome do Projeto
Desenvolvimento de vacinas recombinantes para Linfadenite Caseosa
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/07/2018 - 01/07/2022
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Biológicas - Microbiologia
Resumo
outras espécies, ovinos e caprinos, constituindo uma das principais causas de prejuízos nesses rebanhos em todo o mundo, inclusive no Brasil. A ovinocultura é uma das principais atividades pecuárias desenvolvidas no estado do Rio Grande do Sul (RS). O rebanho ovino no RS possui 28% do rebanho efetivo brasileiro, e é tradicionalmente destinado à produção de lã, seguido pela produção de carne. Desta forma, sabendo-se da importância da ovinocultura para a região Sul do país e da falta de uma vacina brasileira eficiente contra a LC, faz-se necessário o desenvolvimento de medidas profiláticas, tais como a elaboração de novas vacinas, visando o controle mais efetivo desta enfermidade nos rebanhos. O desenvolvimento de novas vacinas utilizando a estratégia denominada vacinologia reversa é possível graças ao sequenciamento do genoma de diferentes linhagens de C. pseudotuberculosis. Dentre as formulações de nova geração, vacinas recombinantes de subunidade são apontadas como promissoras, visto que podem oferecer uma maior segurança, sendo baseadas em antígenos selecionados e purificados. Outra estratégia é de utilizar bacterinas de Escherichia coli expressando uma proteína recombinante de C. pseudotuberculosis, que dispensam as etapas de isolamento e purificação da proteína recombinante, além de isentar o uso de adjuvantes, diminuindo significativamente o tempo e os custos de produção. Assim, o projeto visa a avaliação de vacinas recombinantes, baseadas em bacterinas e proteínas purificadas, utilizando alvos promissores de C. pseudotuberculosis para atuar como alternativa no combate à LC. A linfadenite caseosa, causada por Corynebacterium pseudotuberculosis, acomete, dentre

Objetivo Geral

Objetivo geral
• Desenvolvimento e avaliação de vacinas recombinantes contra Linfadenite caseosa

Objetivos específicos
• Selecionar genes e amplificação dos genes e clonagem no vetor pAE;
• Expressar e purificar das proteínas recombinantes através de cromatografia de afinidade;
• Inocular camundongos com as proteínas recombinantes, purificadas e produção de soro policlonal;
• Realizar um Western blot utilizando soro de ovinos naturalmente infectados para avaliar o reconhecimento das proteínas recombinantes por anticorpos produzidos durante a infecção natural;
• Produzir bacterinas recombinantes (E. coli) expressando proteínas de C. pseudotuberculosis
• Avaliar a resposta imune humoral e celular em ovinos

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
FRANCISCO SILVESTRE BRILHANTE BEZERRA101/07/201801/07/2022
LUIZA DOMINGUES MORON2001/08/201931/07/2020
MARA THAIS DE OLIVEIRA SILVA401/07/201801/07/2022
NICOLE RAMOS SCHOLL2001/08/201931/07/2021
RODRIGO BARROS DE PINHO501/07/201801/07/2022
VILSON BORBA PINTO101/07/201801/07/2022

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
FAPERGS (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul)R$ 30.000,00

Página gerada em 23/09/2020 00:19:11 (consulta levou 0.108578s)