Nome do Projeto
OS PRINCÍPIOS DO DESENHO UNIVERSAL EM MUSEUS PÚBLICOS: métodos, recursos e resultados em programas de acessibilidade
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
30/04/2018 - 03/08/2020
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Multidisciplinar - Interdisciplinar
Resumo
O objeto deste estudo surgiu no Programa de Extensão “O Museu do Conhecimento para Todos”, ativo desde 2012. Em 2014, o Programa inaugurou o Memorial do Anglo, para o qual foram desenvolvidos roteiros de audiodescrição das fotografias ali expostas. Também, para ele, foi desenvolvido um roteiro da mediação acessível para pessoas com e sem deficiência. Os resultados do Memorial deveram-se a um trabalho de cooperação entre o Programa e o Museu da Comunidade Concelhia da Batalha (MCCB). Nesse museu, um espaço de referência em Desenho Universal e inclusão de pessoas com deficiência, há um programa de acessibilidade que determinou vários elementos da expografia, da mobilidade e da recepção no lugar. Cabe ressaltar que o MCCB recebeu diversos prêmios neste campo, dentre os quais o Kenneth Hudson Award em 2012 e o Melhor Museu Português em 2013. O mesmo programa desenvolveu a exposição temática do Museu do Doce (MD), da UFPel. Em decorrência do trabalho, o MD possui um Programa de Acessibilidade. Nos anos em que o programa esteve ativo, atuaram conjuntamente futuros museólogos, conservadores e restauradores, arquitetos e urbanistas, designers, cientistas da computação e terapeutas ocupacionais. A aplicabilidade e funcionalidade do Desenho Universal constituiu-se um campo de investigação, no qual emergiram pesquisas em nível de TCC e dissertação. A ideia de um ambiente para todos coloca em questão o próprio conceito de acessibilidade, que pressupõe dar acesso partindo da diferença e não da integração. Concomitante a esta lógica que se instrui na própria contradição da inclusão mediatizada pelo acesso especializado nas diferenças, em 1997, o Centro de Desenho Universal da Universidade da Carolina do Norte apresentou os sete princípios que fundamentam um novo embasamento de projeto. Qualquer produto oriundo de um projeto fundado nestes sete princípios é dirigido a todos, porque parte da premissa da não exclusividade do produto para determinada categoria de pessoa. Assim, a aplicação do desenho universal é consequência de uma tomada de decisão que privilegia o coletivo sobre o individual. No museu, a adoção do conceito pressupõe ter a inclusão como práxis e o entender o patrimônio acessível como inclusivo. A compreensão do conceito de Desenho Universal, intencional ou intuitiva, nos Programas de Acessibilidade dos museus federais é a delimitação do presente objeto de estudo que verificará quais são os princípios dominantes e recorrentes que norteiam os programas.

Objetivo Geral

1. Objetivo Geral

A contribuição para os estudos da acessibilidade cultural para pessoas com deficiência em ambientes museais no Brasil, pressupõe o esforço de compreensão do fato inerente à realidade social ainda difusa e permeada de resultados pontuais e inconclusivos. Ao estudar o Programa de Acessibilidade nos museus, sobretudo, os museus federais que são referência para o pleno cumprimento do Estatuto dos Museus, pretende-se verificar e confronter como os princípios do Desenho Universal, são aplicados e em que medida, nesses museus
.
2. Objetivos Específicos

1. Elaborar um inventário dos programas de acessibilidade dos museus federais, observando como se integram aos planos museológicos desses museus, quais os princípios que são elencados para atendimento geral e se ao instituir a meta da inclusão, os pressupostos da universalidade de recepção ao público são priorizados.
2. Desenvolver estudo comparativo entre a Legislação sobre acessibilidade no Brasil e os planos museológicos e programas de acessibilidade das instituições museais brasileiras vinculadas ao Instituto Brasileiro de Museus - IBRAM.
3. Observar o modo como os princípios do Desenho Universal são aplicados nos museus do Brasil, os níveis de aplicação, bem como os resultados e a dimensão inclusiva que conseguem promover.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ADRIANE BORDA ALMEIDA DA SILVA130/04/201803/08/2020
ALINE REGIANE DE JESUS MOTA1201/08/201831/07/2019
ALINE REGIANE DE JESUS MOTA230/04/201831/07/2018
CARLA RODRIGUES GASTAUD130/04/201803/08/2020
DESIRÉE NOBRE SALASAR430/04/201803/08/2020
ELCIO ALTERIS DOS SANTOS130/04/201803/08/2020
FELIPE DIAS LOPES2001/08/201931/07/2020
JANUZA DA SILVA PEREIRA1201/05/201931/07/2019
JOSSANA PEIL COELHO230/04/201803/08/2020
MATHEUS CRUZ130/04/201803/08/2020
MAURICIO COSTA MONTONE2001/08/201930/11/2019
SAMANTA QUEVEDO DA SILVA2001/12/201931/07/2020
TATIANA AIRES TAVARES130/04/201803/08/2020

Página gerada em 04/12/2020 08:46:42 (consulta levou 0.137861s)