Nome do Projeto
Caracterização de determinantes de resistência a antimicrobianos e desinfetantes em Listeria monocytogenes isoladas no sul do Rio Grande do Sul
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
07/05/2019 - 20/11/2021
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Microbiologia de Alimentos
Resumo
O gênero Listeria compreende 15 espécies das quais somente uma, Listeria monocytogenes, apresenta capacidade de causar doença em humanos e, por estar envolvida em casos e/ou surtos de doenças transmitidas através dos alimentos, é considerada um patógeno emergente de origem alimentar. A maioria dos isolados apresenta perfil de suscetibilidade frente a vários antimicrobianos, entretanto, algumas estirpes de L. monocytogenes têm demonstrado perfil de multirresistência. Dentre as classes de antimicrobianos em que o genótipo de resistência foi identificado, se destacam resistência para tetraciclinas, macrolídeos e rifampicinas. Ainda que não apresentem importância clínica para o tratamento de listeriose, estes genes de resistência podem ser transferidos para outras bactérias através de elementos genéticos móveis, destacando assim o principal problema relacionado a estas resistências. Processos de limpeza e desinfecção insatisfatórios dentro da indústria de alimentos podem favorecer a ocorrência de isolados potencialmente resistentes a diversas condições ambientais e aos produtos utilizados nestes processos. Considerando as características de crescimento entre estirpes de Listeria as quais facilitam sua ampla disseminação na indústria de alimentos, alguns autores vêm relatando a ocorrência de isolados com perfil de resistência aos produtos desinfetantes utilizados em plantas de processamento, principalmente relacionados aos compostos quaternários de amônio, peróxidos, biguanidas, liberadores de cloro ativo e fenóis. Dentre os genes identificados, se destacam aqueles relacionados aos compostos quaternários e biguanidas que podem ser transferidos também para outras estirpes bacterianas, assim como os antibióticos. Diante do exposto, se faz necessária a identificação e caracterização do perfil de resistência a antimicrobianos e desinfetantes, avaliação dos mecanismos e a estrutura genômica dos determinantes de aquisição de resistência bem como a avaliação da relação filogenética que estes genes apresentam, identificando a provável origem destes genótipos de resistência que, consequentemente, acabam dificultando o tratamento em casos de listeriose como também 7 favorecendo a manutenção e disseminação do patógeno na indústria de alimentos. Estudos recentes investigam a relação de co-seleção e co-transferência de resistência aos antimicrobianos e desinfetantes entre bactérias, entretanto há poucos estudos entre estirpes de Listeria.

Objetivo Geral

1. Objetivo geral

Caracterizar as bases de resistência aos agentes antimicrobianos e desinfetantes entre isolados de Listeria monocytogenes provenientes do sul do Rio Grande do Sul.

2. Objetivos específicos

Objetivo 1. Avaliar a frequência de resistência aos desinfetantes entre isolados de L. monocytogenes com perfil de multirresistência aos antimicrobianos através de ensaios in vitro estabelecendo perfis de resistência;

Objetivo 2. Avaliar a presença dos principais genes envolvidos na resistência aos desinfetantes nos isolados de L. monocytogenes multirresistentes através da técnica de Polymerase Chain Reaction (PCR);

Objetivo 3. Identificar e caracterizar elementos genéticos móveis envolvidos na aquisição de resistência, através de extração de plasmídeo e PCR para identificação de plasmídeos e transposons nos isolados de L. monocytogenes multirresistentes;

Objetivo 4. Avaliar a capacidade de transferência horizontal de genes de resistência aos antimicrobianos e desinfetantes nos isolados de L. monocytogenes multirresistentes através de experimentos de conjugação;

Objetivo 5. Caracterizar a relação filogenética do genótipo de resistência nos isolados de L. monocytogenes multirresistentes isolados no sul do Rio Grande do Sul através do sequenciamento dos genes de resistência identificados e comparar com isolados de L. monocytogenes e de outras estirpes bacterianas.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
DIEGO PERES AVILA2001/08/202031/07/2021
GRACIELA VÖLZ LOPES405/05/202020/11/2021
ITIANE BARCELLOS JASKULSKI2007/09/202120/11/2021
KAUANA DOS SANTOS SOARES1201/08/201831/07/2019
LAIS ABREU ANASTACIO2001/09/202031/08/2021
LETÍCIA KLEIN SCHEIK2007/09/202120/11/2021
LOUISE HAUBERT2004/05/201506/05/2019
NATALIE RAUBER KLEINÜBING2007/09/202120/11/2021
TASSIANA RAMIRES2007/09/202120/11/2021

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 105.600,00

Página gerada em 02/12/2021 01:07:37 (consulta levou 0.043252s)