Nome do Projeto
Qualidade microbiológica de queijos artesanais comercializados em feiras livres
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
15/09/2018 - 21/12/2019
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Microbiologia de Alimentos
Resumo
O queijo artesanal possui características peculiares, destacando-se a intensidade e variação de sabor que justificam seu consumo crescente. O desenvolvimento do sabor e aroma no queijo elaborado a partir de leite cru ocorre principalmente pela variada microbiota existente e enzimas naturais do leite. Alguns fatores como clima, a altitude e a pastagem contribuem para que o queijo produzido de forma artesanal tenha um sabor típico e único. No entanto, a maioria dos queijos artesanais é fabricada de maneira rudimentar seguindo tecnologias utilizadas pelos seus antepassados, onde, muitas vezes, não se seguem as boas práticas de fabricação, armazenamento e comercialização. Este fato pode propiciar algumas contaminações por microrganismos indesejáveis, que acarretam perdas econômicas aos produtores, além de risco à saúde do consumidor. Essas contaminações, em sua grande maioria, podem ter origem na qualidade do leite destinado à fabricação, assim como dos ingredientes utilizados, técnicas de fabricação e maturação. Para este trabalho, será coletada, no mínimo, uma amostra de queijo de cada banca em todas as feiras que apresentarem venda de queijo na cidade de Pelotas, simulando uma situação real de compra. As amostras de queijo serão analisadas no Laboratório de Microbiologia da Faculdade de Nutrição – Universidade Federal de Pelotas por meio da contagem de Coliformes Termotolerantes e Staphylococcus coagulase positiva, pesquisa de Salmonella spp e Listeria monocytogenes. Além disso, verificar a presença dos genes produtores de enterotoxinas A, B, C, D e E nas cepas de Staphylococcus spp isoladas.

Objetivo Geral

Objetivo Geral:
- Avaliar a qualidade microbiológica de queijos artesanais comercializados em feiras livres do município de Pelotas-RS e verificar a presença dos genes produtores de enterotoxinas A, B, C, D e E em cepas de Staphylococcus spp. isoladas destes queijos.

Objetivos Específicos:
- Determinar a umidade das amostras de queijo;

- Avaliar a qualidade microbiológica de queijos artesanais comercializados em feiras livres do município de Pelotas-RS por meio da contagem de coliformes termotolerantes e Staphylococcus spp, pesquisa de Salmonella spp e Listeria monocytogenes;
- Verificar a presença dos genes produtores de enterotoxinas A, B, C, D e E nas cepas de Staphylococcus spp. isoladas dos queijos artesanais comercializados em feiras livres.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ELIEZER AVILA GANDRA215/09/201821/12/2019
GUSTAVO VINICIUS MONTEIRO DUARTE815/09/201821/12/2019
JOSIANE DA SILVA COSTA1615/09/201821/12/2019

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
Recursos própriosR$ 2.100,00
PROAPR$ 1.000,00

Página gerada em 13/11/2019 07:42:37 (consulta levou 0.071031s)