Nome do Projeto
INTERVENÇÃO NUTRICIONAL PERSONALIZADA PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA: ESTUDO PROSPECTIVO DE DIAGNÓSTICO E PROPOSIÇÃO DE INTERVENÇÃO
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/10/2018 - 31/12/2021
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde - Nutrição
Resumo
O Transtorno do Espectro Autista (TEA) caracteriza-se por desvios na comunicação social e pela presença de padrões restritos e repetitivos de comportamento e interesses. Os indivíduos com TEA apresentam maior risco para desvios nutricionais, tanto de obesidade, quanto de desnutrição. Pesquisas em diferentes regiões do mundo relatam excesso no consumo energético e insuficiência no consumo de micronutrientes. Dentre os macronutrientes relacionados ao TEA destacam-se os ácidos graxos poliinsaturados ômegas 6 e 3 de cadeia longa (LCPUFAs) e seus metabólicos. Nos indivíduos com diagnóstico de TEA a deficiência de micronutrientes é constatada pelo consumo de um repertório alimentar, inúmeras vezes restrito. Em especial, a prevalência de deficiência de ferro mostra-se acima dos índices encontrados para a população típica. Apesar da relevância da nutrição adequada no TEA, os responsáveis se confrontam com inúmeros ajustes necessários as peculiaridades da criança e, muitas vezes, adiam ou até mesmo evitam o estresse adicional relacionado ao ajuste na alimentação.

Objetivo Geral

Investigar o efeito de intervenção nutricional baseada no paciente e fatores associados em crianças e adolescentes com Transtorno do Espectro Autista, assistidos no Sistema Único de Saúde da região sul do Brasil.

1.2.2 Objetivo Específico
i. Caracterizar a amostra quanto a: a) estado nutricional; b) consumo alimentar; c) comportamento alimentar; d) comportamento agressivo; e) sobrecarga familiar de pais/cuidadores, a percepção de estresse do cuidador e insegurança alimentar no núcleo familiar; f) concentrações séricas de lipídeos (triglicerídeos, ácidos graxos poliinsaturados da série ômega-3 e 6); g) hemograma e ferritina; h) polimorfismos genéticos;
ii. Diagnosticar desvios antropométricos, dietéticos, comportamentais e bioquímicos;
iii. Analisar associações entre variáveis nutricionais, comportamentais, familiares e bioquímicas;
iv Intervir com orientações nutricionais direcionadas ao paciente, de acordo com seu diagnostico especifico e seu contexto familiar e social;
v. Investigar a adesão as orientações, os facilitadores e as dificuldades para a adesão e o tempo necessário para sua plena implementação;

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CAROLINA SCHUCH2001/09/202028/02/2021
GILIANE FRAGA MONK801/10/201831/12/2021
GIULIA DA CUNHA PEREIRA2001/03/202131/08/2021
JOSIANE DA CUNHA LUÇARDO801/10/201831/12/2021
JULIANA COSTA MAIA101/10/201831/12/2021
MARIANE DA SILVA DIAS101/10/201831/12/2021
MAYRA PACHECO FERNANDES101/10/201831/12/2021
REGINA HOBUS2001/08/202031/07/2021
REGINA HOBUS2001/08/201931/07/2020
SANDRA COSTA VALLE201/10/201831/12/2021
THAIS MARTINS DA SILVA101/10/201831/12/2021

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPES/PROAPR$ 1.772,61

Página gerada em 09/08/2022 17:50:42 (consulta levou 0.045675s)