Nome do Projeto
Hábitos alimentares e qualidade de vida de pacientes em quimioterapia
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/01/2019 - 31/12/2019
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências da Saúde - Nutrição
Resumo
A quimioterapia, um dos tratamentos mais usados contra o câncer, consiste na aplicação de fármacos que podem afetar, além das células malignas, também as células saudáveis, resultando em efeitos adversos. Entre tais efeitos destacam-se as alterações de paladar/olfato e as aversões alimentares adquiridas, as quais podem contribuir para o risco de desnutrição. Além das alterações fisiológicas, a saúde emocional e psicológica do paciente em quimioterapia pode ser abalada, repercutindo no prognóstico. O objetivo deste estudo, portanto, é avaliar hábitos alimentares e qualidade de vida de pacientes atendidos em um centro de tratamento oncológico em Pelotas, RS. Tratar-se-á de um estudo transversal, realizado no ano de 2019, com pacientes acima de 18 anos, atendidos pela nutricionista do local e que estejam, no mínimo, no segundo ciclo de quimioterapia. Os dados serão coletados a partir de um questionário, contendo informações sociodemográficas e relacionadas ao tratamento, presença de sinais e sintomas e estado nutricional (GONZALEZ et al., 2010), aversão alimentar adquirida (FERREIRA et al 2008) e qualidade de vida (FLECK 2000). Após a análise dos resultados, serão oferecidas oficinas culinárias para os pacientes atendidos no centro, tratando das principais demandas identificadas. Espera-se encontrar alta prevalência de sintomas como xerostomia e alterações de paladar e olfato, de aversão a alimentos proteicos, assim como a influência negativa por parte dos efeitos adversos do tratamento antineoplásico no estado nutricional e na qualidade de vida dos pacientes.

Objetivo Geral

Geral: Avaliar hábitos alimentares e qualidade de vida de pacientes em quimioterapia, atendidos em um centro de tratamento oncológico em Pelotas, RS.

Objetivos específicos
• Identificar o perfil sociodemográfico dos pacientes;
• determinar tipo de câncer, estadiamento da doença, ciclo de quimioterapia e ocorrência de outras doenças crônicas não transmissíveis;
• avaliar o estado nutricional;
• identificar a prevalência de alterações de paladar e olfato relacionadas ao tratamento quimioterápico, assim como a ocorrência de aversão alimentar adquirida nestes pacientes;
• identificar os alimentos com maior aversão alimentar adquirida entre os sujeitos;
• identificar a percepção dos próprios pacientes sobre seu estado geral de saúde e qualidade de vida;
• oferecer oficinas culinárias para os sujeitos atendidos no centro oncológico que contemplem as principais demandas encontradas.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
DEIZE ELIZANDRA VIEIRA FANKA401/01/201931/12/2019
LARISSA CASARI401/01/201931/12/2019
LAURA MOREIRA GOULARTE401/01/201931/12/2019
LUCIA ROTA BORGES101/01/201931/12/2019
OTAVIO AUGUSTO MOURA FERNANDES401/01/201931/12/2019
RENATA TORRES ABIB BERTACCO101/01/201931/12/2019
SHIRLEY SOUSA DE OLIVEIRA801/01/201931/12/2019
SHIRLEY SOUSA DE OLIVEIRA801/01/201931/12/2019
VERA LUCIA FERREIRA DA SILVA401/01/201931/12/2019

Página gerada em 19/06/2019 14:13:09 (consulta levou 0.070819s)