Nome do Projeto
Avaliação de Duas Intervenções Com Pais, Focadas na Melhoria das Condições de Desenvolvimento na Primeira Infância e Prevenção da Violência em uma Cidade de Porte Médio do Sul Brasil
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
03/07/2018 - 20/12/2019
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Resumo
A violência é a principal causa de mortes entre jovens no Brasil e uma importante causa de adoecimento mental, instabilidade social e altos custos econômicos para o país. Cientistas identificaram que a primeira infância é um período sensível, em que o apoio dos pais pode ter um grande impacto no desenvolvimento das crianças e assim, reduzir o risco de comportamentos agressivos precoces que podem levar ao envolvimento com violências no futuro. Em países de alta renda, como os EUA, tem sido mostrado que programas de acompanhamento intensivo das famílias e que trabalham o desenvolvimento na fase pré-escolar melhoram as práticas parentais com as crianças, bem como apresentam resultados positivos em fatores como desempenho escolar, emprego e redução de envolvimento com criminalidade na idade adulta. Entretanto, em países com rendas mais baixas, os significativos investimentos a curto prazo e a necessidade de profissionais altamente treinados tornam estes programas inviáveis. Sendo assim, a Organização Mundial da Saúde declarou a necessidade urgente de avaliação e implementação de intervenções de baixo custo com pais nestes países, com o objetivo de enfocar o desenvolvimento infantil e prevenir violências. Este estudo irá avaliar, através de um ensaio controlado randomizado, dois programas de intervenção com pais, de curta duração e baixos-custos, visando melhorar as condições de desenvolvimento infantil e reduzir a ocorrência de violência em uma cidade de médio porte, no sul do país. O estudo será realizado com 440 crianças de três anos, pertencentes à Coorte de Nascimentos de 2015 de Pelotas.

Objetivo Geral

Examinar o efeito de dois programas de intervenção comportamental com mães, de curta duração e baixo-custo, na prevenção de comportamento agressivo na infância.

Justificativa

Tendo em vista o que foi exposto, o presente estudo visa avaliar o efeito da implementação de dois programas preventivos para pais, de curta duração e baixo custo, na prevenção de comportamento agressivo nas crianças mais pobres pertencentes à Coorte de Nascimentos de 2015 de Pelotas. Ambos os programas têm como foco os dois eixos de risco para desenvolvimento de agressão: âmbito familiar com disciplina punitiva e/ou abusiva e atrasos no desenvolvimento cognitivo da criança. Sua importância justifica-se pela necessidade de implementação e de avaliação de programas parentais que atuem na prevenção de comportamento agressivo nas crianças e, futuramente, de violência, em países de baixa e média renda, cujos índices de violência crescem de forma alarmante.

Metodologia

Desenho do estudo

Este será um estudo controlado randomizado com mães e crianças de três anos de idade, pertencentes à Coorte de Nascimentos de 2015.

Justificativa para o desenho do estudo randomizado

A seleção aleatória dos participantes para cada grupo do estudo (intervenção e controle) e a forma controlada em que o ensaio será realizado permitirá que todos os outros potenciais fatores que influenciam o desfecho sejam considerados iguais em ambos os grupos. Ensaios controlados randomizados (ECR) são considerados o delineamento padrão-ouro para a investigação de associações causais entre intervenções e resultados. Embora as associações possam ser investigadas em delineamentos observacionais, a causalidade não pode ser inferida. Como este estudo tem como objetivo principal investigar o efeito de dois programas de intervenção comportamental com pais, de curta duração e baixo-custo, na prevenção de comportamento agressivo na infância, um ECR é o delineamento de primeira escolha para alcançar este objetivo.

Indicadores, Metas e Resultados

Desfecho primário

O principal desfecho será comportamento agressivo infantil, avaliado no seguimento de seis meses após a aplicação das intervenções. Este resultado será acessado por meio de dois instrumentos que examinam os comportamentos infantis através de inquérito feito às mães, o ChildBehaviorChecklist (CBCL), e o Questionário do Estudo ELDEQ.Além disso, a agressividade infantil será avaliada por meio da filmagem e posterior análise da aplicação da LaboratoryTemperamentAssessmentBattery (Lab-TAB) preschoolversion, bem como das tarefas “Não toque!” e “Organizar os brinquedos”. Detalhes sobre os instrumentos serão apresentados na seção Instrumentos, a seguir.



Desfechos secundários

a) Estilo de parentalidade (positiva ou severa/inconsistente), mensurada por meio de diversos instrumentos padronizados aplicados às mães das crianças, e por meio da observação de seus comportamentos com relação aos filhos na situação de pesquisa, filmados e posteriormente codificados por equipe treinada;
b) Desenvolvimento sóciocognitivo e emocional infantil, o qual inclui a avaliação de autocontrole e funções executivas, atenção, linguagem, empatia e altruísmo, e do reconhecimento das emoções nas crianças, por meio de atividades padronizadas, realizadas no ambiente de pesquisa, filmadas e posteriormente decodificadas;
c) Possíveis maus-tratos às crianças, investigadospor meio de instrumentos padronizados eda consulta a órgãos de apoio e proteção à criança tais como: Conselho Tutelar, Centros de Referência Especializados em Assistência Social (CREAS), Núcleo de Atenção à Criança e ao Adolescente (NACA), além de serem consultados os hospitais e também a Vara de Infância e Juventude do FORO do município de Pelotas;
d) Atividade do eixo HPA da criança e da mãe, examinados pelos níveis de cortisol presentes em amostras de cabelos.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ADRIANA KRAMER FIALA MACHADO
ANDREA HOMSI DAMASO4
INA DA SILVA DOS SANTOS2
ISABEL OLIVEIRA DE OLIVEIRA4
JOSEPH MURRAY4
LUCIANA TOVO RODRIGUES3
Luciana Anselmi Duarte da Silva
RAFAELA COSTA MARTINS
SUÉLEN HENRIQUES DA CRUZ

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
PMP / Prefeitura Municipal de PelotasR$ 115.950,73Fundação Delfim Mendes da Silveira

Plano de Aplicação de Despesas

DescriçãoValor
Outros encargosR$ 103.250,00
Despesa administrativa da fundação de apoioR$ 12.450,73
Outros serviçosR$ 250,00

Página gerada em 24/01/2021 10:31:15 (consulta levou 0.120492s)