Nome do Projeto
Guarani Mbyá: ações e experiências contemporâneas
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
03/08/2018 - 01/11/2018
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Humanas
Eixo Temático (Principal - Afim)
Cultura / Educação
Linha de Extensão
Formação de professores
Resumo
O presente Evento irá marcar a abertura da exposição fotográfica itinerante Os Guarani Mbyá, que deverá permanecer no Museu do Doce de 30 de outubro de 2018 a 03 de dezembro de 2018. Trata-se de evento realizado em parceria com o Museu da UFRGS e com o SESC, que patrocina a viagem e estadia de pesquisadores de Porto Alegre. Contudo, os recursos não serão gerenciados por nós, receberemos apenas os palestrantes sem custos para a UFPel. Além disso o evento contará com palestrantes da UFPel e FURG, bem como com a presença de estudantes de etnia Guarani. O evento será realizado em três dias, sendo que a exposição terá sua abertura no primeiro dia, permanecendo por cerca de um mês, aberto para a comunidade pelotense. Segue abaixo o quadro de atividades do seminário. 30 de outubro Tarde - 14 às 18 horas - Mesa de abertura: Os Guarani Mbyá Sergio Batista (UFRGS) Vherá Poty Danilo Christidis Noite - 19 às 22 horas - Mesa das autoridades – abertura oficial do evento Visitação à exposição com os fotógrafos Vherá Poty e Danilo Christidis 31 de outubro Tarde - Mesa: Estética, Canto e a música Guarani Marilia Stein (UFRGS) Mario Maia (FURG) Vherá Poty Danilo Christidis Noite - Mesa: A temática indígena na escola Lori Altmann (UFPel) Maria Aparecida Bergamaschi (UFRGS) Vherá Poty Danilo Christidis 1º de Novembro Tarde - Mesa: Ações Afirmativas e estudantes indígenas Representante UFPel: a confirmar Representante FURG: Daiane Teixeira Gautério - Pró-Reitora de Assuntos Estudantis Representante UFRGS: Karen Bruck – Socióloga da Coordenadoria de Acompanhamento do Programa de Ações Afirmativas - CAF/UFRGS Vherá Poty Danilo Christidis Noite - Mesa: Ações Afirmativas : relatos de experiências Estudantes Unversitários de cada Instituição (UFPel, UFRGS, FURG). Vherá Poty Danilo Christidis

Objetivo Geral

Promover, valorizar e reforçar uma compreensão mais profunda da cultura e pensamento indígena para estudantes, educadores e sociedade em geral, através de atividades artísticas e educativas como exposições, palestras, oficinas e seminários.

Justificativa

Não basta visitar uma exposição para que ocorra um processo educativo: “é preciso compreender as mensagens propostas pela exposição e construir novas significações a partir delas” (ALMEIDA e VASCONCELOS apud Bittencourt 1998).

Ao abrir essa importante exposição, o evento virá reforçar os diálogos interculturais e trabalhar no sentido do reconhecimento da cultura Mbya Guarani como formadora de nossas raízes. Para melhor implementação, o evento contará com falas de autoridades sobre o assunto, além da troca de saberes e diálogos com a comunidade acadêmica, com estudantes das Universidades envolvidas e com professores da rede pública e privada.
Visando ampliar, aprofundar e diversificar os temas trabalhados e proporcionar a interação do público com o Patrimônio Cultural da exposição serão realizadas ações educativas que promovam a cultura indígena para o rompimento de preconceitos, buscando a integração e o respeito entre as diferentes culturas na sociedade, e proporcionando um espaço de diálogo e parceria.

Metodologia

O projeto guarda chuva ao qual esse evento está ligado, o “Circuito SESC/UFRGS de Patrimônio Cultural Indígena. Os Guarani Mbyá”, realiza uma ampla programação como estratégia de promoção e debate sobre o tema indígena e da diversidade cultural. Tendo como foco central a exposição fotográfica, uma série de iniciativas paralelas interligam-se visando públicos distintos, mas com objetivos semelhantes.
O método adotado visa inaugurar a exposição durante a ocorrência de um evento, que abrange a participação de pesquisadores da área, dos fotógrafos da exposição (Vhera Poty e Danilo Christidis) e que em nossa Universidade irá abranger ainda representantes dos setores de ações afirmativas da UFRGS, UFPel e FURG, bem como de estudantes de etnia Guarani que virão relatar suas experiencias como discentes nessas instituições.
Como proposta, os professores da rede publica Municipal e estadual estarão sendo convidados a participar do evento, capacitando-se a um melhor entendimento da temática. Além disso serão convidados a multiplicar os resultados do evento, trazendo ou incentivando seus alunos do ensino fundamental de médio a visitarem a exposição.

Indicadores, Metas e Resultados

Espera-se como resultado uma maior difusão da temática indígena entre professores, alunos de ensino superior e comunidade em geral. Focando nesses distintos grupos, acredita-se que irá se gerar um efeito multiplicador de conhecimento, chamando a atenção de crianças em idade escolar e adultos não apenas para a cultura Guarani Mbyá mas também para problemáticas atuais dessas populações.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ABICAEL MOREIRA
ALESSANDRA GASPAROTTO33
ANA INEZ KLEIN30
ANDRESSA SANTOS DOMINGUES
CARLA RODRIGUES GASTAUD30
FRANCISCA FERREIRA MICHELON30
LORI ALTMANN30
MARCIA JANETE ESPIG3
MAURO DILLMANN TAVARES30
MOZART MATHEUS DE ANDRADE CARVALHO
PATRÍCIA DUARTE PINTO

Página gerada em 30/06/2022 13:38:18 (consulta levou 0.190912s)