Nome do Projeto
XI Simpósio de Ecologia, Genética e Evolução de Drosophila
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
01/04/2019 - 31/12/2019
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Biológicas
Eixo Temático (Principal - Afim)
Comunicação / Meio ambiente
Linha de Extensão
Divulgação científica e tecnológica
Resumo
Em novembro de 1999 foi realizado no Rio de Janeiro um simpósio envolvendo grupos de pesquisa que usam o organismo modelo Drosophila (mosca da fruta) em estudos ecológicos, genéticos e evolutivos. O evento reuniu especialistas brasileiros, de dois países da América Latina e um especialista Europeu: o Prof. Dr. Jean David do CNRS-Gif-sur-Yvette, França, que impulsionou a realização do evento. Devido ao sucesso deste primeiro encontro, ficou decidido a realização de novos Simpósios a cada dois anos. Desta forma, o II Simpósio de Ecologia, Genética e Evolução de Drosophila (SEGED) foi realizado na UNESP de São José do Rio Preto; o III SEGED na UFRGS, Porto Alegre; IV SEGED na UNICAMP, Campinas; V SEGED na USP de Ribeirão Preto; VI SEGED na UFSC, Florianópolis; VII SEGED no Museu Emílio Goeldi, Belém; VIII SEGED, em Porto de Galinhas, coordenado por professores da UFPE; IX SEGED na UNB, Brasília e o X SEGED, em Ouro Preto, coordenado por professores da UFMG. Cada evento contou com a participação de aproximadamente 130 pessoas, dentre pesquisadores (coordenadores de grupos de pesquisa e pós-doutorandos) e acadêmicos (da iniciação científica e pós-graduação) que usam espécies de Drosophilidae como modelo em seus estudos. O momento de encontro criado por este evento é fundamental para a divulgação dos estudos realizados pelos diferentes grupos de pesquisas brasileiros, bem como de alguns grupos internacionais, e para o estabelecimento de colaborações entre os mesmos. Em 2019, o XI SEGED será realizado na UFPel, Pelotas, RS, contando com a coordenação do professor Marco Silva Gottschalk, e colaboração das professoras Monica Laner Blauth e Juliana Cordeiro, do Departamento de Ecologia, Zoologia e Genética, Instituto de Biologia. Buscaremos apoio de órgãos de fomento, dos Cursos de Graduação em Ciências Biológicas e dos Programas de Pós-Graduação em Biologia Animal e em Entomologia.

Objetivo Geral

O IX Simpósio de Ecologia, Genética e Evolução de Drosophila objetiva:
- promover palestras sobre estudos em temas atuais nas áreas de Ecologia, Evolução, Genética e Sistemática realizados com espécies de Drosophilidae;
- promover discussões com a comunidade científica, considerando que espécies de Drosophila são organismos modelos para estudos de diferentes áreas das Ciências Biológicas;
- promover exposição e discussão dos trabalhos que vem sendo realizado pelos grupos de pesquisa do Brasil com este organismo e, em especial, mostrar as pesquisas realizadas pelo grupo de pesquisa da UFPel;
- oportunizar o encontro de pesquisadores nacionais e internacionais, promovendo e reafirmando colaborações;
- divulgar o modelo Drosophila à comunidade da UFPel e da cidade de Pelotas;
- envolver acadêmicos da UFPel na organização de evento.

Justificativa

Em sua décima-primeira edição, o Simpósio de Ecologia, Genética e Evolução de Drosophila já é um espaço consolidado de divulgação e discussão de estudos com Drosophilidae, bastante procurado pela comunidade científica brasileira e de países próximos, como o Uruguai, Argentina e Equador. Particularmente, a sua realização na UFPel foi impulsionada pela presença de um grupo de pesquisa coeso desenvolvendo estudos na área e temática do evento. Assim, será uma excelente oportunidade de estabelecimento e ratificação de colaborações com grupos de pesquisa nacionais e internacionais, chamando atenção das potencialidades das pesquisas realizadas em nossa instituição. Por se tratar de um grupo modelo em estudos biológicos e o evento mostrar a relação entre as três áreas das Ciências Biológicas abordadas (Ecologia, Genética e Evolução), o evento torna-se importante também para a formação dos alunos dos Cursos de Graduação em Ciências Biológicas, bem como dos cursos de pós-graduação de Biologia Animal e Entomologia.

Metodologia

A organização e execução do XI SEGED tem como metodologia:
1) Definição da comissão científica, escolha e convite de palestrantes e debatedores;
2) Estabelecimento da comissão responsável pela divulgação do evento, e pela criação e atualização das informações do site e facebook;
3) Redação e submissão da proposta do evento a órgãos financiadores;
4) Determinação da comissão responsável pelo recebimento, leitura e organização dos resumos dos trabalhos apresentados no evento na forma de painéis;
5) Estabelecimento da Comissão de premiação, que irá ler e selecionar os melhores trabalhos concorrentes na área de Evolução, Ecologia e Genética, nas categorias iniciação científica e pós-graduação;
6) Organizar hospedagens e translados dos palestrantes;
7) Estabelecer comissão responsável pela logística e organização das palestras, exposição dos pôsteres e coffee-break;
8) Organizar eventos culturais e de divulgação científica;
9) Organizar material de divulgação aos participantes e premiação dos melhores trabalhos;
10) Durante o evento, seguir o cronograma de apresentações e mesas redondas nas áreas de Ecologia, Evolução e Genética; organizar os momentos de coffee-break e apresentação de pôsteres.
11) Fazer relatórios, pretação de contas e avaliação do Evento.

Indicadores, Metas e Resultados

Meta: atingir a média de público das edições anteriores do SEGED.
Resultado esperado: em torno de 130 inscrições.
Indicadores: número de inscrições.

Meta: ter a representação de todos os grupos de pesquisa com Drosophilidae do Brasil, considerando que objetivamos a divulgação de trabalhos e colaboração entre os mesmos.
Resultado esperado: conseguir palestrantes de grupos situados em diferentes regiões do Brasil e das três áreas do conhecimento abordadas no evento. Entretanto, há a expectativa de atingirmos um maior número de participantes do sul do Brasil, devido as logísticas de transporte e distância das outras regiões brasileiras.
Indicadores: número de inscritos de cada região e palestrantes de diferentes localidades do Brasil e áreas do conhecimento.

Meta: obter a participação de alunos dos Cursos de Pós-graduação em Biologia Animal, Pós-Graduação em Entomologia e de Graduação em Ciências Biológicas.
Resultado esperado: pelo menos 6 pós-graduandos e 15 graduandos de Ciências Biológicas.
Indicadores: número de inscritos locais.

Meta: conseguir a participação de palestrantes internacionais.
Resultado Esperado: conseguir engajamento de pesquisadores internacionais no evento, em particular da Argentina e Uruguai em função da proximidade geográfica.
Indicadores: participação dos palestrantes esperados.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANGEL LARROZA DE SOUZA
ANGEL LARROZA DE SOUZA
Ana Medeiros Arnt
André Coppe Pimentel
BIBIANA LUIZI GROFF
CAMILA FURTADO DALMORRA BARCELOS
Cristina Vieira
DANIELA PIRES FELIX
Evandro Marsola de Moraes
Gilberto Cavalheiro Vieira
Guilherme de Rezende Dias
Henrique Valadão de Oliveira
JULIANA CORDEIRO28
Jean David
LAURA VIANA VARGAS
LIZANDRA JAQUELINE ROBE
MARCO ANTONIO TONUS MARINHO22
MARCO SILVA GOTTSCHALK8
MARCOS HENRIQUE FRECH TELLES
MARINDIA DEPRA
MAYARA FERREIRA MENDES
MONICA LANER BLAUTH12
Maria Dulcetti Vibranovski
Mariana Mateos
Marlúcia Bonifácio Martins
NATÁLIA VICENZI
Paulo Roberto Petersen Hofmann
Rebeca Zanini
Ricardo Guelerman Pinheiro Ramos
Robson Crepes Corrêa
Robson Crepes Corrêa
Rogério Pincela Mateus
Rosângela Santa Brígida Costa
YASMIN ABELAIRA SILVEIRA

Recursos Arrecadados

FonteValorAdministrador
InscriçõesR$ 40.000,00Fundação Delfim Mendes da Silveira

Plano de Aplicação de Despesas

DescriçãoValor
Hospedagem e alimentaçãoR$ 14.365,95
Confecção de cartaz para divulgaçãoR$ 900,00
Despesa administrativa da fundação de apoioR$ 5.564,05
Outros serviçosR$ 480,00
Passagens e despesas com locomoçãoR$ 10.000,00
Material de expedienteR$ 8.690,00

Página gerada em 09/08/2022 18:02:40 (consulta levou 0.111258s)