Nome do Projeto
NUPEEC Assistir: desenvolvimento de propriedades leiteiras modelo na região Sul do Rio Grande do Sul
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
13/01/2020 - 13/12/2021
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias
Eixo Temático (Principal - Afim)
Tecnologia e Produção / Trabalho
Linha de Extensão
Desenvolvimento regional
Resumo
Anualmente o Rio Grande do Sul produz um total de 4,5 bilhões de litros de leite, o que posiciona o Estado como segundo maior produtor do país, representando 13% da produção nacional (IBGE, 2019). Na região Sul do Rio Grande do Sul, os sistemas produtivos de leite são predominantemente de caráter familiar e são socioeconomicamente importante para a região. Nesse segmento, os pequenos produtores, possuem a vantagem competitiva, em relação aos médios e grandes produtores, de operar com custos mais baixos decorrentes do uso de tecnologia menos custosa e utilização de mão-de-obra exclusivamente familiar. No entanto, esses sistemas encontram-se em um processo de mudança, devido às exigências do mercado por um produto de maior qualidade. Visto que são necessárias estratégias que visem melhorias relacionadas principalmente ao aspecto sanitário, reprodutivo e melhoramento genético. A cadeia produtiva de leite apresenta diversos gargalos, um deles é a mortalidade de bezerros nos primeiros dias de vida, o que provoca um impacto econômico negativo. Nesse contexto, a criação das bezerras é um dos pontos mais críticos dentro do sistema, pois qualquer problema nesse período pode comprometer o potencial produtivo, posteriormente, diminuindo a qualidade dos animais de reposição do rebanho.

Objetivo Geral

Assistência técnica à propriedades rurais da cidade de Pelotas, de forma a criar modelos de referência na produção leiteira, contribuindo com a cadeia leiteira na região Sul do Rio Grande do Sul, focando num primeiro momento na criação de bezerras.

Justificativa

Visando contribuir com a produção leiteira do município de Pelotas e região Sul do Rio Grande do Sul, este projeto visa selecionar propriedades rurais, buscando diagnosticar a situação atual dos produtores quanto aos aspectos zootécnicos, econômicos e ambientais, focando na criação das bezerras. Através de visitas técnicas estimamos identificar os principais problemas relacionados à criação das bezerras, bem como definir estratégias para melhorar os índices produtivos de cada propriedade.

Metodologia

Este projeto será vinculado à Emater, Prefeitura Municipal de Pelotas e ao Núcleo de Pesquisa, Ensino e Extensão em Pecuária (NUPEEC). Também serão desenvolvidas ao longo do projeto parcerias com empresas privadas que possam contribuir com doação de medicamentos veterinários. Estarão envolvidos pós-graduandos dos Programas de Pós-Graduação em Biotecnologia, Medicina Veterinária e Zootecnia, bem como, estudantes de iniciação científica dos cursos de graduação em Biotecnologia, Medicina Veterinária e Zootecnia, nas atividades de extensão relacionadas ao projeto, sendo um importante instrumento de formação de recursos humanos, permitindo a vivência prática.
O projeto será realizado inicialmente em quatro propriedades leiteiras da Região Sul do Rio Grande do Sul. Serão selecionadas propriedades participantes ou não da Feira de Bovinos Leiteiros, realizada em Cerrito Alegre, Pelotas/RS.
A partir de visitas técnicas mensais serão selecionadas as propriedades, nas quais serão identificados os principais problemas relacionados à criação das bezerras. Serão aplicados questionários aos produtores para obtenção de informações referentes às características físicas e produtivas da propriedade, manejos sanitário, reprodutivos e nutricionais de vacas e bezerros. Através de análises sanguíneas será determinado o status imunológico das bezerras, bem como se realizarão coletas de sangue e fezes desses animais para determinação do perfil hematológico e coproparasitológico, respectivamente. O perfil hematológico será definido a partir dos parâmetros eritrocitários e leucocitários. Além disso, as bezerras acometidas por alguma enfermidade, serão submetidas à avaliação clínica, coleta e remessa de material ao laboratório para auxílio no diagnóstico, determinando assim a etiologia das principais doenças. Também será avaliado o desenvolvimento corporal e desempenho zootécnico das bezerras através de pesagem mensal durante a fase de cria até o desmame.
A partir dessas análises serão gerados dados sobre o perfil de cada propriedade, em relação ao manejo e a epidemiologia das principais enfermidades para assim definir estratégias de tratamento e prevenção, bem como transformar essas propriedades em modelos na criação das bezerras.
Serão realizadas também palestras relacionadas ao manejo e criação das bezerras, em diferentes sub-distritos da cidade, bem como a confecção de panfletos educativos que serão distribuídos em eventos. As propriedades incluídas neste projeto serão incentivadas a participar da Feira de Bovinos Leiteiros de Cerrito Alegre - Pelotas e os resultados obtidos durante o acompanhamento das propriedades, serão apresentados aos produtores, bem como servirão de base para estratégias de atuação em outras cidades da região Sul do Rio Grande do Sul. Também, estas quatro propriedades servirão como modelo de manejo de bezerras, podendo ser realizados dias de campo.

Indicadores, Metas e Resultados

1. Identificar os principais problemas relacionados à criação das bezerras, em cada propriedade.
2. Melhorar o status imunológico das bezerras.
3. Definir estratégias para reduzir a incidência de doenças.
4. Definir estratégias de tratamento e prevenção das principais doenças que acometem as bezerras.
5. Determinar o perfil hematológico e coproparasitológico das bezerras.
6. Avaliar o desenvolvimento corporal e desempenho zootécnico de bezerras.
7. Gerar propriedades modelo na criação de bezerras, de forma a servir de exemplo para outros produtores da região.
8. Gerar informações sobre falhas de manejo e principais doenças que acometem bezerras na região Sul do Rio Grande do Sul, de forma a servir de base para estudos científicos e tecnológicos na área de bovinocultura leiteira.
9. Gerar vivência para alunos de graduação e pós-graduação dos cursos de Veterinária, Biotecnologia e Zootecnia junto à produtores leiteiros da região.
10.Diagnosticar outros gargalos na produção leiteira, gerando demanda para as próximas etapas do projeto.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ADRIANE DALLA COSTA DE MATOS
ALEXANDRE MARTINS DE LIMA
ANDREZA EBERSOL DOS ANJOS
ANTÔNIO AMARAL BARBOSA
BERNARDO DA SILVA MENEZES
CASSIO CASSAL BRAUNER6
EDERSON DOS SANTOS
EDUARDO SCHMITT6
FRANCISCO AUGUSTO BURKERT DEL PINO6
JOSIANE DE OLIVEIRA FEIJÓ
JULIANO PERES PRIETSCH
LUDGERO REHERMANN LOUREIRO DA SILVA
MARCIO NUNES CORREA6
MARIA AMÉLIA AGNES WEILLER
MILENE LOPES DOS SANTOS
MURYLLO BOTELHO MEDEIROS
NATÁLIA MACHADO RAHAL
ROSANA KLAUS
VINICIUS DE SOUZA IZQUIERDO
VIVIANE ROHRIG RABASSA15

Página gerada em 25/10/2020 03:04:47 (consulta levou 2.120542s)