Nome do Projeto
Estudos dirigidos em Matemática Aplicada e aplicações à Engenharia
Ênfase
Ensino
Data inicial - Data final
16/03/2020 - 11/03/2024
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Engenharias
Resumo
É bem conhecida a problemática oriunda das altas taxas de retenção e evasão associadas às disciplinas da área básica de Matemática em vários cursos de Engenharia, principalmente nas disciplinas de cálculo, álgebra linear, equações diferenciais e cálculo numérico. Nesse sentido, vários estudos têm sido promovidos a fim de identificar as prováveis causas para esses elevados índices de reprovação bem como indicar quais as possíveis ações que devem ser implementadas para sanar esse problema (Lopes, 2013). Nesta linha, podemos identificar como ações que fornecem bons resultados as monitorias e alguns cursos de caráter preliminar, ministrados com o intuito de reforçar/revisar os conceitos matemáticos básicos ora estudados no ensino médio. Esses cursos introdutórios, muitas vezes, acontecem em um momento anterior ao semestre em que o discente cursará alguma das disciplinas da área básica de Matemática. O que também é comum nesses cursos preliminares é sua semelhança com as práticas desenvolvidas durante o semestre nas disciplinas da área básica de Matemática, principalmente, no que tangencia a forma de ensino: utilização de aulas expositivas. Assim, uma eventual complementação a essas ações clássicas deve ser implementada para se ter uma maior efetividade e diversidade de ações. Resolução de problemas é uma estratégia para o ensino-aprendizagem de matemática nos cursos de Engenharia, pois, de acordo com Lelis et al. (2005), “(...) um engenheiro deve observar o meio e resolver problemas usando conhecimentos científicos e tecnológicos de forma ética, criativa e crítica para atuar profissionalmente com visão de conjunto e de equipe, autonomia e consciência das necessidades sociais e ambientais e de sua atualização permanente”. Além disso, a utilização de resolução de problemas irá promover uma aproximação entre os diferentes conteúdos de Matemática, os professores das diferentes disciplinas da área básica de Matemática e estudantes de diferentes cursos de Engenharia.

Objetivo Geral

Os principais objetivos desse projeto de ensino são: (1) aumentar a diversidade de atividades dedicadas ao ensino aprendizagem nas disciplinas da área básica de Matemática aplicadas à Engenharia, o que possibilitará sanar tipos diferentes de dificuldades enfrentadas pelos estudantes; (2) dada a natureza dos estudos dirigidos e os tópicos estudados, colocar os estudantes do Centro de Engenharias em contato mais próximos à problemas de natureza avançada, promovendo a pesquisa e a iniciação científica.

Justificativa

Diferente dos atendimentos fornecidos pelas monitorias, em que os estudantes das disciplinas “procuram” os monitores com dúvidas dos mais diferentes níveis sobre uma variada quantidade de tópicos, estudos dirigidos utilizando resolução de problemas visa um estudo sistemático e mais aprofundado de assuntos previamente sugeridos por um docente experiente. Dessa forma, as principais justificativas para a adoção dessa metodologia consistem, basicamente, em (1) oferecer para os estudantes do Centro de Engenharias diferentes estratégias para o ensino das disciplinas da área básica de Matemática; (2) incentivar o contato de docentes altamente qualificados do Centro de Engenharias com estudantes em início e meio de curso de forma a promover um ensino-aprendizagem de melhor qualidade bem como promover estudos relacionados a pesquisas e iniciação científica.

Metodologia

Os estudos dirigidos consistem em encontros extraclasse, realizados periodicamente*, em que os
estudantes, reunidos em pequenos grupos, devem propor a solução de um problema. De forma um
pouco mais explicita, cada encontro pode ser dividido nos seguintes momentos:
• docente responsável: breve apresentação do tópico estudado;
• docente responsável: apresentação do problema proposto e discussão de sua importância ou
aplicabilidade;
• resolução do problema em pequenos grupos de estudantes (nesse momento, o(s) docente(s) do
projeto e o(s) bolsista(s) devem auxiliar a resolução dos problemas sem, contudo, fornecer respostas
prontas ou finais;
• apresentação e discussão das soluções obtidas pelos grupos de estudantes;

A avaliação do projeto será realizada a partir de, pelo menos, três instrumentos distintos que consistem, basicamente, de duas avaliações: uma sob o ponto de vista dos discentes que participarem das atividades desenvolvidas e outra do ponto de vista da equipe responsável pela aplicação da metodologia proposta; o terceiro instrumento será constituído de um relatório descrevendo as atividades desenvolvidas e materiais didáticos produzidos.
• docente responsável: considerações finais sobre as soluções propostas.

* A periodicidade, seja ela semanal ou quinzenal, seja definida de acordo com fatores como: procura
pelos estudantes, disponibilidade de bolsista para produzir materiais didáticos, disponibilidade de sala
adequada para a realização dos estudos dirigidos, disponibilidade dos docente, entre outros.

Indicadores, Metas e Resultados

O foco do projeto encontra-se na melhoria do ensino de graduação no que diz respeito às disciplinas da área básica de Matemática dos cursos do Centro de Engenharias. Esperamos que o projeto possa contribuir de forma efetiva para a melhorias dos índices de aprovação e diminuição da taxa de evasão de tais cursos. Contudo, é difícil apresentar indicadores para o projeto, relacionados a tais índices, uma vez que os índices de aprovação ou mesmo a evasão de um curso são, frequentemente, decorrência de um conjunto de fatores tais como: as aulas regulares que os alunos frequentam, os estudos individuais realizados por cada aluno, seu grau de comprometimento com a disciplina e o próprio curso que está cursando, metodologia de ensino desenvolvida pelo professor da disciplina, entre outras. Ainda assim espera-se que a participação no projeto possa contribuir para um engajamento mais amplo no processo de ensino-aprendizado das disciplina através da metodologia aplicada pelo projeto.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
AMANDINE MADHONA ALEXIA MAKAYA
CARLOS EDUARDO ESPINOSA15
CAROLINE DOS SANTOS SAVEDRA
Carolina Pinho Vieira
EDUARDO DA SILVA SCHNEIDER48
FELIPE VASCONCELOS PACHECO
FERNANDA ELIDIA SILVA PINTO
FERNANDO STEIMETZ
FREDERICO ZUCCHETTI MATTIELLO
GABRIEL DA SILVA PONTES
GUILHERME JAHNECKE WEYMAR8
GUSTAVO PLAMER DA SILVA
GUSTAVO SOUZA DE PAIVA
Iuri Guimarães
JEAN CARLOS DAPPER
JOAO GABRIEL PIRAINE BANDEIRA
JOÃO PEDRO ALMEIDA LOPES
LETICIA TONETTO12
LUCAS DE OLIVEIRA LIMA
MARCELLO ZABALLA DUTRA
MARCELO SCHRAMM15
MARCONI BOTELHO MARTINS
MARCOS DANIEL DO PRADO BRITO
MARTHA PIRES DA ROCHA
PALOMA CARDOSO PEDROSO
RAFAEL HOFSTATTER AZAMBUJA
RAFAELA GONCALVES VIEIRA
THAIS NOBLE RODRIGUES

Página gerada em 27/06/2022 17:02:55 (consulta levou 0.114568s)