Nome do Projeto
Políticas para a Educação Básica em tempos de Pandemia
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
08/06/2020 - 31/12/2022
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Humanas
Resumo
A preocupação desta investigação é o debate sobre as políticas educacionais que vão ser apresentadas como solução para ações imediatas, soluções de médio prazo e de longo prazo. Nesse momento diferentes países, em diferentes contextos, estão construindo políticas educacionais por muitos caminhos. Por isso é preciso acompanhar e seguir essas políticas para tentar construir um quadro, um mapa, uma abordagem geopolítica da educação, para confrontar com as diversas alternativas econômicas que se avizinham. Nesse contexto, a intenção desta pesquisa é montar um quadro das principais políticas adotadas nos diferentes países, em estados e municípios, para enfrentar os seus problemas relativos à educação básica gerados no contexto da atual pandemia, a fim de analisar as tendências de mobilidade e com quais características as políticas educativas vão sendo construídas no contexto da pandemia e de sua transição para a pós-pandemia e na pós-pandemia.

Objetivo Geral

Construir um mapeamento das principais políticas adotadas nos diferentes países, em estados e municípios, para enfrentar seus problemas relativos à educação básica gerados no contexto da atual pandemia.

Objetivos específicos:
- Identificar e analisar as principais políticas em países nos diversos continentes e analisar as estratégias adotadas para as atividades remotas, presenciais, ano letivo e EaD;
- Identificar as principais políticas nos estados da federação, com especial atenção para o RS, e analisar as estratégias adotadas para a educação pública, quanto às atividades presenciais, EaD e encaminhamentos para os dias letivos, dentre outras proposições;
- Identificar e analisar as principais políticas municipais no Estado do RS, com mais atenção para os municípios polo e analisar as estratégias adotadas para a educação pública, quanto às atividades presenciais, EaD e encaminhamentos para os dias letivos, dentre outras proposições;
- Identificar Plataformas digitais utilizadas pelos sistemas de ensino no RS e possíveis parcerias entre parcerias público-privadas com estados e municípios;
- Discutir possíveis relações entre as políticas adotadas localmente com políticas globalmente adotadas em outros países.

Justificativa

A principal justificativa deste projeto é o momento de crise vivido em termos de saúde e educação, provocado pela Pandemia Covid-19, e dificuldade de os gestores públicos encontrarem soluções para enfrentar os dilemas da educação básica nesse contexto pandêmico. Este é um problema global, nacional e local. Portanto, justifica-se pela gravidade, urgência e relevância do problema em estudo.

Metodologia

Aplicar iniciativas de investigação que se baseiam nas teorias de redes políticas de governança, etnografia de rede e análise de redes no campo educacional, com o objetivo de alcançar dados que estão muito espalhados, mas que podem ser aglutinados a partir de elementos constantes em mídias, vídeos, entrevistas on-line, documentos oficiais, e entrevistas ao vivo com o uso da internet, quando possível (BALL, 2016; BALL, THAWER, 2018).
Construir estratégias de coleta de dados, por meio de formulários que permitam colher informações necessárias para o mapeamento proposto.
- Coletar informações via internet para obter documentos oficiais, pronunciamentos e discursos oficiais; a fim de caracterizar as respectivas políticas, por meio de vídeos, blogs, entrevistas na mídia (visual e escrita);
- Coletar informações com profissionais da área, gestores e pesquisadores da educação, por meio das diferentes redes disponíveis;
- Analisar os dados coletados a fim de mapear as políticas nos diferentes níveis globais, nacionais e locais, a partir de categorias temáticas;
Os instrumentos, além daqueles tradicionais, tais como observações de debates, anotações de campo (muitas vezes virtual), podem se constituir a partir de formulários, com questões fechadas e abertas, que permitam construir planilhas de dados (quantitativos e qualitativos) para fornecer elementos categóricos de interpretação das diferentes realidades.
A grande questão de pesquisa, talvez seja: Como vão se comportar globalmente as mobilidades de políticas educativas? As políticas vão se mover como pandemia? Como GERM (Global Education Reform Movement) ou como alternativas menos padronizadas e menos baseadas nos parâmetros do GERM?
Em termos de definição dos sujeitos que participarão com informantes da pesquisa, definimos que a amostra será intencional, privilegiando uma ampla abrangência, a partir de contatos globais que o grupo de pesquisa possui, e de contatos nos vários estados da federação, além de sujeitos das redes de ensino do RS, incluindo rede estadual e municipal das cidades-polo.
A pesquisa, dada as suas características e das indefinições tanto da pandemia e do futuro educacional, vai ocorrer em pelo menos duas etapas. Uma primeira, que vai envolver a coleta básica do que está ocorrendo durante a pandemia e o período de transição, uma segunda etapa, que será o período de transição e pós-pandemia. Como não se sabe o que vai acontecer e como vai acontecer, tanto no que se refere à pandemia como no que se refere à educação, além das assíncronas dinâmicas decorrentes das diferentes realidades locais, estaduais e globais, a metodologia terá que ser avaliada em cada etapa para que possa sofrer as devidas alterações.

Indicadores, Metas e Resultados

A metodologia do projeto não é baseada na lógica de indicadores, metas e resultados, mas no entendimento de que o processo de conhecimento ocorre no decorrer do desenvolvimento da pesquisa e, portanto, as metas, indicadores e resultados podem ser muito diferentes daqueles pensados a priori.
De todo modo, espera-se a concretização dos objetivos esperados e a construção do modelos e tendências empregados nos diferentes contextos globais, nacionais e locais. A meta é a concretização da pesquisa e da categorização das tendências para os aspectos pesquisado.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALVARO LUIZ MOREIRA HYPOLITO4
ANDRESSA AITA IVO
ANDRÉ QUANDT KLUG
CRISTIANE BARTZ DE AVILA
DEISE RAMOS DA ROCHA
EDNA COIMBRA DA SILVA
JULIANA MEZOMO CANTARELLI
KÊNIA DE FREITAS FERREIRA
LUCIANA LEANDRO SILVA
MARIA ELOISA DA SILVA2
MATEUS ARGUELHO DA CUNHA
NATHALIE ROSARIO JARDIM
NITÉRI FERREIRA VIEIRA
PATRÍCIA DE FARIA FERREIRA
SIMONE GONÇALVES DA SILVA

Página gerada em 30/06/2022 12:49:27 (consulta levou 0.075956s)