Nome do Projeto
Organização do acervo da Delegacia Regional do Trabalho do Rio Grande do Sul
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
24/04/2017 - 29/04/2020
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Humanas
Eixo Temático (Principal - Afim)
Cultura / Trabalho
Linha de Extensão
Patrimônio cultural, histórico e natural
Resumo
O acervo da Delegacia Regional do Trabalho do RIo Grande do Sul, salvaguardado no Núcleo de Documentação Histórica da UFPel é composto, entre outros documentos variados, por aproximadamente 630.000 fichas de qualificação profissional. Tais fichas serviam para registrar os dados pessoais e profissionais dos trabalhadores do estado que solicitaram carteira profissional entre os anos de 1933 e 1968. O acervo é constituído por 990 caixas de arquivo permanente que abrigam as fichas organizadas em livros ou avulsas. Os dados desses documentos estão sendo digitados em um banco de dados criados para este fim. Atualmente 46 mil fichas de qualificação profissional já foram digitadas. A partir dos dados no banco, é possível observar e analisar o perfil profissional do trabalhador que solicitava o novo documento. Este acervo possui duas importantes atividade social. Auxilia os pesquisadores da universidade e de outras instituições que pesquisam temas relativos aos mundos do trabalho e contribui no atendimento a comunidade externa à universidade, sobretudo parentes que procuram informações sobre seus antepassados nos dados do acervo.

Objetivo Geral

O objetivo geral é preparar o acervo da Delegacia Regional do Trabalho do Rio Grande do Sul para as atividades de reorganização, higienização e disponibilização dos dados aos pesquisadores e a comunidade em geral. Entre seus objetivos específicos: 1.Possibilitar a realização dos estágios curriculares dos discentes do curso de Bacharelado em História 2. Realizar atividades visando a ampliação das ações do projeto em relação ao acervo da DRT-RS. 3. Dar continuidade ao trabalho realizado com o banco de dados com a inserção das informações das fichas no banco digital.

Justificativa

O acervo da Delegacia Regional do Trabalho constitui-se num importante material para a compreensão da história do trabalho e dos trabalhadores do Rio Grande do Sul no século XX. As fichas de qualificação profissional proporcionam observar quem era o trabalhador e a trabalhadora que buscava por seus direitos solicitando carteira profissional em um período marcado pelas leis trabalhistas. Ao mesmo tempo, os dados permitem cruzar as informações e estabelecer parâmetros de comparação sobre grupos de trabalhadores, estabelecimentos comerciais e industriais, verificar quais as cidades com maior número de trabalhadores, evidenciar a cor declarada pelo solicitante, entre vários outros aspectos. Dessa forma, o trabalho realizado com os documentos do acervo é de extrema relevância social. Em primeiro lugar, ressalta-se que este é o único acervo sobre solicitação de carteira profissional conservado no Brasil. Em segundo lugar, a importância do acervo como um espaço à comunidade acadêmica e à comunidade em geral. Os dados estão disponíveis para a consulta por parte de pesquisadores, tanto os da própria UFPel como de outras instituições, e também para pessoas que buscam informações sobre seus antepassados. Parte deste interesse se dá pela expectativa de encontrar um documento que comprove, por exemplo, a nacionalidade do antepassado para fins de dupla cidadania. Em terceiro lugar, importante colocar que o acervo recebe, todos os anos, os alunos do curso de Bacharelado em História que realizam seus estágios curriculares trabalhando com os documentos. Por fim, justifica-se o presente projeto de extensão, também, por ser o acervo da DRT/RS um importante espaço à memória do trabalho no Rio Grande do Sul, uma vez que seus dados são únicos, permitem encontrar informações sobre profissões e estabelecimentos que já não existem mais. Revelam dados sobre trabalhadores que, na maioria dos casos, não tiveram suas memórias conservadas, provavelmente nem mesmo no ambiente familiar, e o único acesso a esses trabalhadores comuns é possível a partir dos dados conservados nas fichas de qualificação. Essa é uma importante atividade de caráter social, direcionado a comunidade e a preservação de uma parcela de sua memória, que o projeto está desenvolvendo.

Metodologia

A metodologia realizada no projeto será a seguir explicada:

1. Como o acervo está distribuído em 990 caixas de arquivo permanente, parte da metodologia do trabalho realizada visa a troca das atuais caixas de papelão por caixas de polionda, as quais auxiliam na conservação dos documentos. No ano de 2016 o acervo foi transferido para uma sala maior e mais adequada às exigências de manutenção. Na nova sala, 220 caixas já foram substituídas.
2. Parte importante do trabalho realizado no acervo é a higienização das fichas. Os alunos bolsistas, voluntários ou estagiários realizam a troca de possíveis objetos metálicos, como clips, e limpam, folha por folha, cada uma das fichas. Depois elas são envelopadas e armazenadas nas caixas.
3. O acervo possui um bando de dados digital, no qual há duas funções principais. A primeira possibilita que as informações contidas nas Fichas de Qualificação Profissional, sejam armazenadas em uma plataforma digital, nesta estão digitadas atualmente as fichas correspondentes aos anos de 1933 a 1944. Atualmente 46.110 fichas já foram digitadas no banco. A segunda, em decorrência da primeira, permite o acesso a qualquer informação digitada no banco de dados possibilitando a realização de cruzamentos das informações dos trabalhadores.
4. O banco de dados está disponível aos interessados no Núcleo de Documentação Histórica, localizado no Instituto de Ciências Humanas da UFPel. Interessados podem acessar o banco, auxiliado por um bolsista ou pelo técnico administrativo.

Indicadores, Metas e Resultados

Principais metas

1. Manter o acervo organizado e higienizado, o que permitirá o acesso mais imediato aos documentos.
2. Dar continuidade ao trabalho de digitação dos dados das fichas no banco de dados.
3. Disponibilizar as informações do banco de dados sobre as Fichas de Qualificação Profissional da Delegacia Regional do Trabalho para alunos pesquisadores da UFPel e demais pesquisadores interessados em História do Trabalho.
4. Disponibilizar as informações do banco de dados sobre as Fichas de Qualificação Profissional da Delegacia Regional do Trabalho para a comunidade em geral.
5. Apresentar os resultados em eventos da área de extensão realizados na universidade e em outras instituições.
6. Envolver os alunos dos cursos de Bacharelado em História e Licenciatura em História nas atividades do projeto.
7. Possibilitar a integração entre extensão, pesquisa e ensino a partir das atividades do projeto de extensão, integradas ao projeto de pesquisa Traçando o perfil do Trabalhador Gaúcho, que aborda os dados do acervo, e do Projeto de ensino Laboratório Interdisciplinar de Pesquisa e Ensino em Entretenimento e Mídias – LIPEEM/UFPel que, entre outros temas, trata da relação entre a história e a fotografia (as fichas da DRT apresentam no seu verso uma fotografia 3x4 do trabalhador).


Os principais resultados esperados são:
1. Avançar no processo de reorganização e higienização do acervo.
2. Ampliar o número de fichas inseridas no banco de dados.
3. Realizar em 2017 atividades direcionadas à comunidade em geral. Nesse sentido, a proposta é reeditar a exposição sobre o acervo e sua trajetória, a qual foi realizada em 2013 na UFPel.
4. Possibilitar que, ao término do ano de 2017, alunos da graduação estejam escrevendo seus trabalhos de conclusão de curso sobre algum aspecto do projeto.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ARISTEU ELISANDRO MACHADO LOPES5
BETHANIA LUISA LESSA WERNER
CLARICE GONTARSKI SPERANZA6
EULER FABRES ZANETTI
JANAINA ALVES MARTINS
JONAS MOREIRA VARGAS3
JÉSSICA BITENCOURT LOPES
LARISSA CERONI DE MORAIS
MIRIAM HELEM SOARES FERNANDES
MÔNICA RENATA SCHMIDT PEGORARO
NATHALIA LIMA ESTEVAM
RENAN AMARAL ALVES

Página gerada em 27/05/2022 22:31:24 (consulta levou 0.080063s)