Nome do Projeto
Pelotas, passado e presente: divulgando suas histórias para a comunidade
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
07/04/2021 - 31/03/2023
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Humanas
Eixo Temático (Principal - Afim)
Cultura / Educação
Linha de Extensão
Patrimônio cultural, histórico e natural
Resumo
É muito frequente que a produção histórica realizada na Universidade, seja por meio de artigos científicos, dissertações de Mestrado e teses de Doutorado, utilize de uma linguagem mais acadêmica e técnica, tornando-se inacessível à comunidade local. Nesse sentido, o Projeto de Extensão "Pelotas, passado e presente: divulgando suas histórias para a comunidade" é uma realização que conta com a participação de alunos dos cursos de História da UFPel e que busca divulgar a história da cidade para um público maior, utilizando-se de novos meios digitais, como vídeos e podcasts, a partir de uma linguagem mais moderna, que busque atingir outros públicos, mas sem perder a qualidade da produção científica. Utilizando-se de um amplo leque de documentos antigos, fotografias, imagens, entre outros, muitos deles pesquisados pelos próprios alunos, a ideia é vincular as histórias locais ao mundo globalizado, inserindo as transformações históricas ocorridas em Pelotas, nos séculos XIX e XX, com o mundo exterior. Além disso, o estabelecendo de conexões entre o presente e o passado, para além das curiosidades e narrativas a serem exploradas, busca oferecer uma reflexão a respeito da importância do estudo da História como formadora de identidades coletivas, do exercício da tolerância, do respeito às diversidades e aos direitos políticos, civis e sociais conquistados ao longo desses anos.

Objetivo Geral

O objetivo principal do projeto é promover, por meio de suas ações, a elaboração de material de divulgação histórica que proporcione um contato da comunidade local e de um público mais amplo com a história da cidade de Pelotas, desde as suas origens até o passado recente. Busca-se realizar a referida divulgação por meio de vídeos, entrevistas e podcasts disponíveis gratuitamente ao público e produzidos em conjunto com a equipe do projeto.

Justificativa

Pelotas é uma das principais cidades do sul do país. Sua história remonta ao período da escravidão, com fortes conexões mercantis em todo o Atlântico, o que gerou muita riqueza no século XIX, além de uma variedade de experiências sócio-culturais. Esse passado de auge da cidade ainda é presente na sociedade pelotense, seja por meio do seu patrimônio histórico material e imaterial, seja por meio das muitas histórias contadas, escritas e ainda vivas. Contudo, muitas vezes existe um desconhecimento da comunidade a respeito da história local, de seus bairros, dos lugares de memória, das suas festas e práticas socioculturais, com toda a sua diversidade, sem contar o vasto patrimônio histórico regional. Nesse sentido, as redes sociais e o uso dos audiovisuais como um todo são formas diminuir a distância que existe entre a produção historiográfica realizada na Universidade com o público maior, tornando essa História mais pública e geradora de reflexões que promovam uma maior inclusão e respeito à diversidade.

Metodologia

Para a realização do projeto serão utilizados diversos métodos e materiais que colaborarão para uma produção de conteúdo concisa, precisa e didática. Entre as metodologias selecionadas, estão a revisão bibliográfica, as entrevistas, e a análise quantitativa de dados de audiência e impacto de redes sociais que serão usadas: o Facebook, o Twitter e o Instagram; e os canais de comunicação em massa onde o material será publicado: o YouTube, o Spotify, e o sítio Médium, principais plataformas de conteúdo audiovisual e textual. Os vídeos serão gravados a partir de um smartphone compatível com gravação Full HD acoplado a um tripé, em ambiente claro e com acústica que colabore com a gravação. Ao mesmo tempo, outro smartphone gravará o áudio, que será utilizado posteriormente para a edição do vídeo e para a elaboração do podcast. Todos os materiais serão sintetizados e editados, para que o vídeo e o podcast possuam tamanhos entre 8 e 15 minutos. O uso de imagens da época, documentos e filmagens em espaços da cidade também comporá o cenário dos vídeos, buscando uma melhor conexão entre passado e presente e contextualizando melhor os espaços de memória para o público alvo.

Indicadores, Metas e Resultados

No início, o projeto realizará ações com temáticas mais ligadas ao século XIX, e com materiais historiográficos que já possuem um razoável conhecimento da equipe. A partir disso, o grupo será dividido para a produção de roteiros para os vídeos e a seleção de possíveis entrevistados para os podcasts. Essas tarefas colaborarão para o contato com professores e pesquisadores, tendo os temas que abordaremos. A partir do segundo trimestre, onde haverá uma quantidade razoável de material pronto, as publicações e divulgações começarão e se manterão até o fim do projeto (quando novas ações serão propostas), com a análise dos dados quantitativos sobre a audiência ao final, com o propósito de redigir o relatório final. Ao longo do projeto, esperamos divulgar o trabalho em eventos especializados e nas redes sociais.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANA VALERIA FERRAZ DOS SANTOS
ANDRE ALVES DA SILVA
ANDRE VARGAS
BETHANIA LUISA LESSA WERNER
BRUNO COUTINHO LUCAS PEREIRA
CAMILA GONCALVES DUTRA
DOUGLAS REISDORFER
HIGOR WILLIAM DA SILVA MARCILIO MARCOLINO
JONAS MOREIRA VARGAS8
JOSÉ RICARDO MARQUES RESENDE JÚNIOR
JÉSSICA RODRIGUES BANDEIRA PERES
LUCAS PEDRA DE CASTRO
LUISA FANFA BARROSO
MARIA AUGUSTA TEIXEIRA DA SILVEIRA
MARINA RIBEIRO CARDOSO
MICHELLE DA CRUZ VERGAS
Matheus Gregorio Tupina Silva
RODRIGO DE JESUS DOS SANTOS
Stéfany Solari Maciel
VITORIA HENZEL FERREIRA

Página gerada em 17/08/2022 22:14:46 (consulta levou 0.080838s)