Nome do Projeto
Arquivos e Acervos de Artes Visuais
Ênfase
Ensino
Data inicial - Data final
17/08/2021 - 07/06/2022
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Linguística, Letras e Artes
Resumo
O Projeto de Ensino "Arquivos e Acervos de Artes" propõe, junto com alunos/as, pesquisadores/as e professores/as colaboradores/as, dois caminhos para o ofício do historiador da arte e do profissional formado em Artes Visuais: primeiramente, levantar um arsenal de debates críticos acerca da construção de acervos de artistas, ateliês e coleções da região sul do Brasil, com foco nos artistas residentes no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, dando prioridade para estudos sobre um circuito que se encontra fora do eixo RJ-SP. Em segundo lugar, projetar e produzir acervos virtuais de artistas, catalogando obras e documentos, com o intuito de satisfazer uma defasagem que encontramos nos estudos de História da Arte do Brasil meridional. Neste sentido, a pesquisa se faz tanto teórica quanto pratica, convidando os alunos a pensarem a importante da conservação e do registro de obras que se encontram fora de Museus e instituições, e também, de como funciona o processo de institucionalização do artista no sistema de arte. Conjuntamente, serão convidados artistas, galeristas com acervos permanentes e familias de artistas que encontram dificuldade na manutenção e conservação das obras a participar do projeto, construindo com os estudantes um acervo virtual de imagens e documentos para a história da arte brasileira. O Projeto prevê encontros de estudos teóricos, entrevistas com artistas e coordenadores de espaços expositivos e acervos, e aulas de web design para a construção de arquivos virtuais e visitas a ateliês e galerias para levantamento de dados. Considera-se que tais documentos artísticos são de grande importância para a continuidade dos estudos histórico-artísticos, e também, para a compreensão de um campo de diferentes ofícios como o do formado em Artes Visuais. Trata-se, neste aspecto, de compreender o "arquivo" e o "acervo" como conceitos fundamentais para os atuais debates da História da Arte, considerando-os, não como uma estrutura material onde estão guardados todos os textos, enquanto testemunhos do passado e das instituições, mas como uma arquitetura imaterial única e intransferível, um sistema de enunciados composto de heranças e esquecimentos que permite atualizar diferenças. O arquivo é o índice de um pensamento em construção, sempre sujeito a armazenamentos e experimentações, inclui rascunhos, esboços, constelações, roteiros, mapas, maquetes, diários, coleções. Também inclui percepções e sensibilidades, lembranças e esquecimentos, sejam individuais ou coletivas. Como método de pesquisa e ensino, pensar os Arquivos e Acervo pressupõe estudar as descontinuidades, cortes e rupturas discursivas da história da arte (corpos de imagens, de textos e falas) onde acontecem as des-continuidades, translações simbólicas, coexistências. Neste sentido, trata-se de aprofundar o entendimento de arquivo enquanto arsenal ou dispositivo a partir do qual a produção artística, tanto é preservada pelas instituições, como é esquecida ou silenciada, a partir das questões que organizam o sistema de arte brasileiro.

Objetivo Geral

1. Revisão bibliográfica e grupo de estudo com os estudantes interessados em se aprofundar nos estudos histórico-artísticos sobre a questão do Arquivo como Dispositivo disparador de discursos, e também, das imagens como arsenal de saberes acerca da arte contemporânea.
2. Considerando os principais ACERVOS E ARQUIVOS DE ARTES VISUAIS, situados entre o último quartel do século XX e o século XXI no Sul do Brasil, é propósito desta pesquisa: identificar os locais onde a produção artística está abrigada; reconhecer os critérios pelos quais esta produção foi salvaguardada ou encontra-se em estado de desaparecimento; analisar como ocorre a preservação e disponibilização desta mesma produção, propondo projetos para os artistas e interessados no diálogo com a universidade e seus estudantes, propondo o ensino e a prática de trabalho em acervos de arte.

Justificativa

São duas as questões que justificam este projeto: uma reconhece a importância de uma atualização nos dados disponíveis sobre o sistema de arte no sul do Brasil, e com isso aprofundar um entendimento de arquivo enquanto arsenal ou dispositivo a partir do qual a produção artística dispara discursos silenciados ou preservados pelas instituições, construindo informações acerca da presenças e ausências na história da arte frente às questões de gênero e etnia e mercado em geral. Com isso serão propostas publicações de artigos de pesquisa e catálogos que terão por intuito divulgar o arquivo de documentos levantado pelo Projeto. Neste sentido, a segunda questão que justifica esta pesquisa é a construção de arquivos/acervos virtuais que facilitem futuras pesquisas acerca dos artistas e dos acervos de arte fora do eixo RJ-SP.

Metodologia

Trata-se, primeiramente, de diálogos e estudos com os estudantes destinados à expansão do conhecimento e sua divulgação através de grupo de estudos, construção de site (arquivo virtual do material levantado), e apresentações em eventos científicos e publicações. A metodologia, portanto, envolve primeiramente uma pesquisa bibliográfica e levantamento documental, desenvolvendo-se através de consulta a catálogos, e fortuna crítica, entrevistas e visitas a sites e ateliês de artistas. Destaca-se a dimensão de mapeamento, seguida de análises reflexivas e críticas, o que implica num caráter descritivo (levantamento e identificação mais minuciosa dos acervos e arquivos artísticos), bem como um caráter exploratório e
explicativo, caracterizado por estudo de casos específicos e detalhamento a partir de um enfoque observacional das obras e proposições artísticas.
Neste sentido, quanto aos procedimentos específicos estão previstos: identificação dos principais acervos onde a produção artística está abrigada e dos arquivos que podem se desdobrar a partir deste universo; reconhecimento dos critérios pelos quais esta produção foi selecionada e das possibilidades de arquivo enquanto potencial imagético e de seu teor experimental; análise de como ocorre a preservação e disponibilização desta mesma produção, bem como dos repertórios, referências e interlocuções que compõem as principais produções; apresentação dos resultados em eventos da área e publicações especializadas; disponibilização dos estudos em site criado para o projeto; organização de publicação, onde estarão
contemplados os principais acervos e arquivos artísticos pesquisados.

Indicadores, Metas e Resultados

CRONOGRAMA DO PROJETO:

- Agosto:
Chamada para os estudantes e professores colaboradores;
Organização da documentação necessária para autorização de entrevistas, visitas a ateliês e acervos, autorização de uso de imagem, e
digitalização de documentos e obras.

- Setembro:
Encontros semanais de debate teórico aberto ao público interessado, com a presença de artistas convidados;
Apresentação de projetos para os acervos entre RS, SC e PR.

- Outubro:
Encontros semanais de debate teórico aberto ao público interessado, com a presença de artistas convidados;
Inicio dos estudos monográficos acerca dos artistas escolhidos, organização de visitas para fotografias e digitalização de documentos para o site do
projeto;
Reunião quinzenal de orientação para os estudantes e colaboradores.

- Novembro:
Encontros semanais de debate teórico aberto ao público interessado, com a presença de artistas convidados;
Continuidade dos estudos monográficos acerca dos artistas escolhidos, organização de visitas para fotografias e digitalização de documentos para
o site do projeto;
Reunião quinzenal de orientação para os estudantes e colaboradores.

- Dezembro
Encontros semanais de debate teórico aberto ao público interessado, com a presença de artistas convidados;
Continuidade dos estudos monográficos acerca dos artistas escolhidos, organização de visitas para fotografias e digitalização de documentos para
o site do projeto;
Reunião quinzenal de orientação para os estudantes e colaboradores.

- Janeiro
Continuidade dos estudos monográficos acerca dos artistas escolhidos;

- Fevereiro
Encontros semanais de debate teórico aberto ao público interessado, com a presença de artistas convidados;
Continuidade dos estudos monográficos acerca dos artistas escolhidos, organização de visitas para fotografias e digitalização de documentos para
o site do projeto;

Encontros semanais de debate teórico aberto ao público interessado, com a presença de artistas convidados;
Continuidade dos estudos monográficos acerca dos artistas escolhidos, organização de visitas para fotografias e digitalização de documentos para
o site do projeto;
Reunião quinzenal de orientação para os estudantes e colaboradores.

- Maio
Encontros semanais de debate teórico aberto ao público interessado, com a presença de artistas convidados;
Produção de um Seminário Online com apresentação de trabalhos desenvolvidos no decorrer do projeto, para divulgação e produção cientifica.

- Junho:
Encontros semanais de debate teórico para finalização das pesquisas e publicação de artigos ou textos para o site.
Lançamento do site com o arquivo virtual levantado durante o projeto.
Entrega do relatório de pesquisa e possível renovação do projeto.
Reunião quinzenal de orientação para os estudantes e colaboradores.

- Março
Encontros semanais de debate teórico aberto ao público interessado, com a presença de artistas convidados;
Continuidade dos estudos monográficos acerca dos artistas escolhidos, organização de visitas para fotografias e digitalização de documentos para
o site do projeto;
Reunião quinzenal de orientação para os estudantes e colaboradores

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANDRE DIAS RODRIGUES
ARYANE BARBADO LIMA
Amanda Medeiros Francisco
CLOVIS VERGARA DE ALMEIDA MARTINS COSTA4
DANIEL YUTA HIGA
DARA DE MORAES BLOIS
Dyel Gedhay da Silva
EDUARDO SOARES DEVENS
EDUARDO TOLEDO SILVA
Estela Camillo
GABRIELA DA COSTA GOMES
Gustavo Henrique Scheidt
IGOR VINICIUS SOARES ALMEIDA
KELLY WENDT4
LAURA BORSA CATTANI4
Laura Leite Ricardo
Milena Corrêia Brasil
NATHALIE DE JESUS CARVALHO
RAFAEL BUZINARO STABILE
THAYS TONIN17

Página gerada em 28/05/2022 04:28:10 (consulta levou 0.085198s)