Nome do Projeto
Gestão Ambiental, Água/Saneamento e os ODS
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
10/03/2022 - 10/03/2026
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Multidisciplinar
Eixo Temático (Principal - Afim)
Meio ambiente / Saúde
Linha de Extensão
Desenvolvimento regional
Resumo
Os temas relacionados com o meio ambiente e com a saúde tornam-se cada vez mais centrais para cientistas de diversas áreas e para segmentos da sociedade, comprometidos com a sustentabilidade da vida no planeta. Estas preocupações decorrem da forma irresponsável das relações estabelecidas com o meio ambiente, caracterizadas pelo modo desmedido e inconsequente do uso dos bens naturais. Tal conduta provoca impactos ambientais imprevisíveis, que, na maioria das vezes, extrapolam as fronteiras entre os Estados nacionais. Os efeitos ambientais transfronteiriços e globais ganham visibilidade com a publicação do livro The Silent Spring, de Rachel Carson (1962). Desde então, ganham ênfase as políticas, o planejamento e o gerenciamento, em uma perspectiva de gestão ambiental. A gestão ambiental constitui-se por um arcabouço de conhecimentos, associado a técnicas de gestão visando o uso de práticas de preservação e conservação dos bens naturais dentro de um processo transformador e inovador na formação e disseminação de uma sociedade mais consciente dos seus limites. Nesse contexto, a gestão e o gerenciamento da água e do saneamento ganham relevância, sobretudo ao considerarmos a importância destes para a manutenção da vida e o desenvolvimento social, econômico e ambiental. Acrescenta-se, ainda, as atribuições da UFPel frente ao Tratado de Cooperação para o Aproveitamento dos Recursos Naturais e o Desenvolvimento da Bacia da Lagoa Mirim, localizada na fronteira com a República Oriental do Uruguai. O caráter transnacional dos desafios ambientais significa dizer que nenhum país esta imune as suas conseqüências, ainda quando não tenha um papel protagonista na gênese destes, como por exemplo, as mudanças climáticas. O acesso universal aos benefícios gerados pelo saneamento ainda é um desafio a ser alcançado. Proporcioná-lo, de forma equânime, a toda a sociedade brasileira, demandam o envolvimento articulado dos diversos segmentos sociais envolvidos em parceria com o poder público. A ênfase da abordagem sobre água e saneamento na disciplina de Saneamento Ambiental do Curso de Gestão Ambiental busca desenvolver conhecimentos, técnicas e habilidades relacionadas as políticas nacionais e internacionais sobre Saneamento Ambiental; os modelos de gestão do Saneamento Ambiental; os instrumentos de gestão e educação para o Saneamento; bem como o conhecimento sobre os sistemas e infraestruturas do Saneamento. De forma a ampliar e complementar os conhecimentos, também serão abordados os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), especialmente os ODS 6 água e saneamento. Importante destacar também que os serviços de saneamento estão relacionados de forma indissociável à promoção da qualidade de vida, bem como ao processo de proteção dos ambientes naturais, em especial dos recursos hídricos. Por fim, cabe destacar que o projeto pretende contribuir com a curricularização da extensão na Universidade Federal de Pelotas.

Objetivo Geral

Incrementar as dinâmicas de ensino, pesquisa e extensão do curso de Gestão Ambiental, com com ênfase em temas como água, saneamento, educação e mobilização social para o saneamento;

Justificativa

Qual o maior desafio com as águas e o saneamento? De acordo com Theodor Schwenk (1962) no livro Caos sensível: a criação de formas fluentes na água e no ar “no passado a água era bem valorizada e muitas homenagens religiosas eram prestadas a água. As pessoas percebiam que água era a morada de seres divinos dos quais elas só podiam se aproximar com grande reverência”; “Os seres humanos gradualmente perderam o conhecimento e a experiência da natureza espiritual da água, e hoje a tratam meramente como uma substancia inanimada e quando a estudam é no contexto de seu aproveitamento a serviço do homem”. Recurso ou bem natural? renovável – mas não inesgotável – sofre sensivelmente com as ações do ser humano, modificando sua qualidade e quantidade no espaço e no tempo. Associada as necessidades básicas da vida, alimentação, saúde, produção de bens industriais, roupas, moradia, educação, segurança. A ampliação do conhecimento sobre a importância da água e do saneamento impõe-se pelas necessidades econômicas, sociais, políticas, culturais e dos ecossistemas. Os desafios ambientais são complexos e são causados pelos modelos de crescimento e desenvolvimento adotados, sendo sua solução depende de diferentes saberes, de pessoas com diferentes formações voltadas para o objetivo comum de resolvê-los. Nesse contexto, a gestão ambiental deverá contribuir para novas concepções, desafiando velhos modelos que impedem uma nova concepção do conhecimento ambiental, o que pressupõe uma visão e comportamento transformador e modificador dos conhecimentos e práticas socioambientais. Assim, torna-se fundamental a interação com a comunidade (interna e externa) com ênfase em temas como água, saneamento, educação e mobilização social para o saneamento além de possibilitar o aprofundamento dos conhecimentos teóricos, permitirá um processo mais amplo sobre desenvolvimento sustentável, novos valores, hábitos e culturas de formação interdisciplinar/transdisciplinar, tornando os indivíduos conscientes das limitações ambientais, e tornando-os aptos a agirem, individualmente e coletivamente. Assim, pretende-se instrumentalizar e estimular os diversos atores sociais a participarem de forma ativa em processos de planejamento, gestão e gerenciamento sobre água e saneamento, exercendo, de forma qualificada, seu fundamental papel no controle social.

Metodologia

O projeto prevê ações de conscientização, capacitação, difusão de informação e tecnologia sobre gestão ambiental, água/saneamento e os Objetivos de desenvolvimento Sustentável, especialmente o ODS 6. Dentre as estratégias estão a realização de a) Ciclo de palestras: iniciativa que contemplará a temas como gestão ambiental, água, saneamento e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, com diferentes atores (sociedade civil organizada, sindicatos, pode público, professores, pesquisadores e outros) com a participação da comunidade em geral; b) Campanhas de conscientização: elaborar e executar iniciativas relacionadas a ampliação da conscientização sobre água, saneamento e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, especialmente em datas alusivas aos temas referidos, junto a comunidade em geral; c) Capacitação: elaborar e executar oficinas de educação e mobilização social para o saneamento, junto a comunidade em geral;
d) Difundir informação e tecnologias: elaborar e implementar um instrumento (ex. rede social) de difusão de informação e formação sobre gestão ambiental, água, saneamento e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável;

Indicadores, Metas e Resultados

• Apoiar o compromisso e as iniciativas da Universidade Federal de Pelotas junto a comunidade em geral;
• Ampliar a interação, por meio da extensão universitária, dos discentes do curso de Gestão Ambiental junto a comunidade em geral;
• Aprofundar os conhecimentos e habilidades com ênfase em temas como gestão ambiental, água, saneamento, educação e mobilização social para o saneamento;
• Incentivar a participação dos diversos atores sociais envolvidos ou que desejam envolver-se em programas, projetos e ações sobre gestão ambiental, água, saneamento, e educação ambiental em saneamento;
• Contribuir com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, especialmente o ODS 6 - Garantir disponibilidade e manejo sustentável da água e saneamento para todos;
• Apoiar as iniciativas de controle social e a participação de comunidades locais, instrumentalizando-as para a discussão, deliberação, planejamento e acompanhamento, de forma democrática e participativa, sobre as decisões, alocações e políticas relacionadas a água e o saneamento;

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
BÁRBARA ROBERTA DA ROSA JAMBEIRO
DANIELA WICKBOLDT PINZ
Debora Cynamon Kligerman
Demetrios Christofidis
GIOVANNI NACHTIGALL MAURICIO4
HERMES ANTONIO DA ROSA DIAS
IGOR LUIZ PEREIRA DA SILVA
IRIS ELENA BARCELLOS GARCIA
JOAO CARLOS DE OLIVEIRA KOGLIN4
MAURICIO PINTO DA SILVA14
MILENA OLIVEIRA DIAS
NADIA CAMPOS PEREIRA BRUHN2
RAFAELA DE OLIVEIRA KURZ
RODDYGUEZ MAFUTA LUKUAMA
RODRIGO OTÁVIO MENDONÇA DA SILVA
THAMÍSIA DIRONG HENKE
TIAGO MADRUGA TORRES

Página gerada em 25/06/2022 16:28:06 (consulta levou 0.149653s)