Nome do Projeto
Prospecção química de cana-de-açúcar da região sul do Brasil.
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
14/03/2022 - 29/12/2023
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias
Resumo
Saccharum officinarum L., conhecida popularmente como cana-de-açúcar é um vegetal cultivado no mundo por mais de cem anos, sendo a matéria prima de grande parte do açúcar produzido no mundo. Segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB), na safra de 2020/2021 o Brasil produziu 654,5 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, onde quase 50% são destinados à produção de açúcar. Além do açúcar, podem ser obtidos outros produtos diretos como o caldo de cana, melaço e melado (ALI et al., 2019). Segundo Sujaritha et al. (2017), a cana-de-açúcar é considerada uma cultura energética, pois gera subprodutos como bioeletricidade renovável, bioetanol, bioesterco, álcool, produtos químicos e fibras que melhoram a sustentabilidade ecológica. Apesar da riqueza nutricional e funcional, praticamente não se tem estudos que relatam as características físicas e químicas do caldo da cana de açucar produzido no Rio Grande do Sul, demonstrando a importância de uma prospecção química neste produto da cana. Para isto serão avaliados físico e quimicamente, incluindo análises de pH, acidez, açúcares, composição proximal, composição em compostos bioativos e conteúdo de minerais, variedades de cana de açúcar produzidas na região de Canguçú, RS.

Objetivo Geral

Caracterizar física e quimicamente, incluindo a composição em compostos bioativos e minerais, o caldo extraído da cana-de-açúcar (Saccharum officinarum L.) de variedades cultivadas na região sul do estado do RS

Justificativa

A produção de cana-de-açúcar no Rio Grande do Sul é menos expressiva comparada á produção na região Sudeste e Nordeste do país. Algumas variedades de cana-de-açúcar produzidas em Canguçu (RS) já foram analisadas quanto ao seu potencial produtivo e rendimento de açúcar e cachaça, e apresentaram resultados satisfatórios. Portanto, surge a necessidade de continuar o estudo dessas variedades na busca de propriedades nutritivas e funcionais.
A cana-de-açúcar mesmo passando por diversas fases é um vegetal de grande relevância na história e economia do Brasil. Na literatura existem poucos trabalhos sobre composição química completa do caldo de cana-de-açúcar, o qual é a base para a produção de inúmeros derivados da cana. Um estudo mais criterioso da composição do caldo da cana pode trazer respostas sobre a qualidade de produtos obtidos a partir desta matéria prima.
Espera-se que com este estudo possam ser obtidos dados relevantes sobre a qualidade da cana cultivada na região e com isto, contribuir com o setor produtivo do estado, demonstrando que o Rio Grande do Sul tem capacidade de expandir a produção de cana e de derivados com qualidade.

Metodologia

Serão coletadas cana-de-açúcar em diferentes períodos de maturação de três variedades, cultivadas na cidade de Canguçu (RS). Serão avaliados os parâmetros de pH, acidez total, umidade, cinzas, índice de refração, proteínas, gordura, carboidratos, fibras, açúcares, cor, perfil de minerais, tocoferóis, clorofilas, carotenóides, compostos fenólicos, flavonóides, vitamina C e atividade antioxidante.

Indicadores, Metas e Resultados

Realizar a prospecção química de três variedades de cana de açúcar produzidas na região sul do RS
Publicação de um artigo científico
Consolidação de uma dissertação de mestrado

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALEXIA FERREIRA MENA
Auanna Marcelly Soares de Oliveira
GRACIELE DA SILVA CAMPELO BORGES6
RUI CARLOS ZAMBIAZI2
THALIA DUARTE VASCONCELOS DA SILVA

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPES / Coordenação de Aperfeiçoamento de Nível SuperiorR$ 2.100,00Coordenador

Página gerada em 28/02/2024 06:15:24 (consulta levou 0.117072s)