Nome do Projeto
Avaliação nutricional de pacientes com câncer em radioterapia
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
07/02/2022 - 31/12/2022
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Resumo
A radioterapia é uma importante modalidade terapêutica no tratamento do câncer, entretanto, pode ocasionar sintomas gastrointestinais, redução do consumo alimentar e desnutrição, reduzindo a resposta ao tratamento oncológico. O objetivo deste estudo é, portanto, realizar a avaliação nutricional de pacientes com câncer atendidos em um Serviço de Radioterapia de um hospital público de Pelotas, RS. Tratar-se-á de um estudo transversal observacional retrospectivo, realizado a partir de dados previamente coletados de pacientes que estiveram em tratamento na Unidade de Radioterapia do Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas, nos anos de 2019 e 2020, e que foram atendidos pelas nutricionistas do local. Serão investigados estado nutricional, presença de sintomas gastrointestinais e consumo alimentar, sendo as variáveis de interesse obtidas a partir da anamnese nutricional e do prontuário eletrônico dos pacientes. Para avaliar o estado nutricional e a prevalência de sintomas gastrointestinais será utilizada a Avaliação Subjetiva Global Produzida pelo Próprio Paciente; para a avaliação do consumo alimentar será utilizado um recordatório 24 horas. A análise de dados será realizada por meio de análise descritiva. A associação entre o estado nutricional (avaliação categórica) e os sintomas gastrointestinais (grupo radioterapia e grupo radioterapia + quimioterapia) será verificada pelo teste qui-quadrado de Pearson (p<0,05), enquanto a comparação entre consumo energético-proteico prescrito e real será realizado por teste t de Student (dados paramétricos) ou Mann-Whitney (dados não-paramétricos).

Objetivo Geral

Realizar a avaliação nutricional de pacientes com câncer, atendidos pelas nutricionistas no Serviço de Radioterapia do Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas (HE UPFel/EBSERH), RS.

Justificativa

O estado nutricional do paciente com câncer influencia diretamente a resposta clínica que será obtida a partir do tratamento escolhido, visto que, com a melhoria do estado nutricional, a resposta clínica aumenta, os efeitos colaterais diminuem e o paciente se torna mais adaptado à reabilitação (CARVALHO et al., 2018). Neste contexto, o diagnóstico nutricional é essencial para realizar intervenções nutricionais corretamente, prevenir ou tratar a desnutrição e melhorar os resultados do tratamento.
A radioterapia é um dos tratamentos curativos mais efetivos contra o câncer (SANTOS et al., 2014), porém pode ocasionar desnutrição (MACHADO et al., 2020), reduzindo a resposta ao tratamento oncológico (SOUZA et al., 2017). Entretanto, são poucas as pesquisas realizadas no Rio Grande do Sul (RS), ou mesmo no Brasil, com o intuito de avaliar nutricionalmente pacientes em radioterapia, sendo que a maioria analisa indivíduos submetidos à quimioterapia ou pessoas em diferentes modalidades terapêuticas.
Diante do exposto, destaca-se a importância deste estudo ao avaliar o estado nutricional, a presença de sintomas gastrointestinais e o consumo em pacientes com câncer atendidos em um Serviço de Radioterapia de um hospital público de Pelotas - RS, pois proporcionará uma maior clareza sobre as consequências que a radioterapia pode trazer a esse público específico. Ademais, contribuirá para a promoção de intervenções nutricionais precoces em atuais e futuros pacientes, proporcionando um melhor desfecho clínico a esses indivíduos.

Metodologia

Tratar-se-á de um estudo transversal observacional retrospectivo, realizado na cidade de Pelotas, RS, Brasil, com pacientes em tratamento na Unidade de Radioterapia do Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas (UFPel)/EBSERH. A pesquisa dar-se-á a partir de dados previamente coletados, sendo a amostra composta por homens e mulheres com 18 anos ou mais que estiveram em tratamento radioterápico nos anos de 2019 e 2020, e que foram atendidos pelas nutricionistas na Unidade de Radioterapia. Serão excluídos gestantes e indivíduos com dados incompletos. A partir do número médio de atendimentos realizados pelas nutricionistas, são previstos entre 90 e 100 pacientes elegíveis para o estudo.
Com exceção da variável cor da pele, que será obtida a partir do prontuário eletrônico dos pacientes, as demais serão coletadas a partir da anamnese nutricional (Anexo A) preenchida durante a primeira consulta. Serão investigados ainda: sexo (masculino ou feminino), idade (em anos completos), localização do tumor primário, presença de metástase (sim ou não) e realização prévia de quimioterapia (recategorizada como sim ou não) ou cirurgia (sim ou não).
Para determinar o estado nutricional dos sujeitos e identificar a prevalência de sintomas gastrointestinais será utilizada a Avaliação Subjetiva Global Produzida pelo Próprio Paciente (ASG-PPP), na versão em português, validada por Gonzalez et al. (2010). A ASG-PPP é uma ferramenta que avalia o estado nutricional de pacientes com câncer, independentemente do tipo de tratamento, classificando o sujeito como bem nutrido, com suspeita de desnutrição ou desnutrição moderada ou, ainda, com desnutrição grave. Para isto, leva em consideração a presença de sintomas gastrointestinais e alterações físicas, funcionais, no peso corporal e na ingestão de alimentos. A respeito dos sintomas, essa ferramenta contém uma seção em que o paciente pode indicar aqueles relacionados ao consumo alimentar apresentados nas últimas duas semanas (GONZALEZ et al., 2010).
Para este estudo, quanto ao estado nutricional, serão consideradas três categorias: A = bem nutrido; B = suspeito de desnutrição ou moderadamente desnutrido; e C = gravemente desnutrido. Quanto aos sintomas, serão considerados: náusea, vômito, diarreia, constipação, mucosite oral, xerostomia, inapetência, saciedade precoce, dor e disfagia. Ainda, serão investigados hábito intestinal (normal, constipação ou diarreia), apetite (bom, regular ou ruim), assim como via de administração da dieta (via oral, via oral + via enteral ou via enteral).
Para a determinação da ingestão alimentar foi aplicado um recordatório 24 horas, referente ao dia anterior à consulta. foi aplicado um recordatório 24 horas. Esse instrumento é um inquérito alimentar utilizado para avaliar e quantificar o consumo alimentar atual do paciente, no qual são registradas as porções dos alimentos e bebidas ingeridos no período de 24 horas antecedentes à consulta (PIERRI, 2015). A análise do recordatório será realizada a partir do programa ADS Nutri, e o valor encontrado será comparado aos valores energético e proteico determinados pela Diretriz BRASPEN para pacientes com câncer em radioterapia (HORIE et al., 2019).
Os dados coletados serão digitados no programa Microsoft Excel. A análise dos dados será realizada por meio de análise descritiva, e apresentada como média ± desvio padrão. A associação entre o estado nutricional (avaliação categórica) e os sintomas gastrointestinais (grupo radioterapia e grupo radioterapia + quimioterapia) será verificada segundo o teste qui-quadrado de Pearson, enquanto a comparação entre consumo energético-proteico prescrito e real será realizado por teste t de Student (dados paramétricos) ou Mann-Whitney (dados não-paramétricos), ambos com p<0,05. Para tal fim, será utilizado o programa estatístico Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) versão 25.0.
Por se tratar de uma pesquisa com pacientes atendidos nos anos de 2019 e 2020, a distância temporal entre a coleta de dados e a análise dos mesmos inviabiliza a obtenção do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, visto que tais sujeitos não se encontram mais em tratamento radioterápico, sendo pedida a dispensa (Apêndice A) a assinatura do TCLE, conforme previsto na Resolução do Conselho Nacional de Saúde 446/2012, para casos especiais.
A realização desta pesquisa ocorrerá apenas mediante anuência do HE/UFPel e posterior aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa XX da UFPel, seguindo os preceitos da Resolução 466/2012 do Conselho Nacional de Saúde. Vale salientar que os dados coletados serão utilizados apenas para os fins aqui propostos; além disso, todos os pesquisadores envolvidos tratarão os dados de forma a garantir o anonimato dos participantes, sendo respeitadas a privacidade e confidencialidade das informações (Anexo B), conforme rege a Lei Geral de Proteção de Dados 13.709/2018. Os dados serão armazenados digitalmente pela pesquisadora responsável, em computador pessoal, por um período de 5 anos, e posteriormente descartados.

Indicadores, Metas e Resultados

A partir do delineamento da pesquisa proposta e da leitura de artigos atualizados referentes ao tema, espera-se encontrar neste estudo:
- maior prevalência de indivíduos do sexo masculino, entre 50 e 80 anos;
- maior prevalência de pacientes com câncer de cabeça e pescoço e de pacientes, sem diagnóstico de metástase;
- maior prevalência de desnutrição e maior presença de sintomas gastrointestinais entre os pacientes que realizam radioterapia combinada à quimioterapia, sendo mucosite oral, xerostomia, náuseas e vômitos os mais prevalentes;
- encontrar baixa ingestão energética e proteica entre esses pacientes, assim como maior prevalência da via oral como via de administração da dieta utilizada.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALINE DE SOUZA ACUNHA
ANNE Y CASTRO MARQUES2
DÉBORA SIMONE KILPP
FERNANDA RAFAELA TOLEDO BIERHALS
LUCIA ROTA BORGES1
RAISSA MATTOZO CIRIACO
RENATA TORRES ABIB BERTACCO1

Página gerada em 02/07/2022 14:24:37 (consulta levou 0.072179s)