Nome do Projeto
Acompanhamento de 18 Anos da Coorte de Nascimentos de Pelotas de 2004: avaliação de determinantes precoces de saúde mental e geral ao final da adolescência
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
28/02/2022 - 27/02/2026
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Resumo
Os estudos de coorte envolvem a definição de um grupo de nascidos vivos em determinado período de tempo e incluem o monitoramento de saúde deles ao longo de suas vidas. Apesar do alto custo destes estudos e do tempo que é necessário para que determinados resultados estejam disponíveis, sua importância é crescente e vem do reconhecimento de que muitos dos problemas que afetam a vida adulta têm sua origem no início da vida, incluindo a gestação. Neste sentido, o presente projeto propõe uma investigação científica envolvendo atividades que serão realizadas durante o acompanhamento dos 18 anos de idade da coorte de nascimentos de Pelotas de 2004, com o foco em questões ligadas a temas de alta prioridade para a saúde do adolescente. O trabalho será realizado na sede do Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia da UFPel e contará com profissionais treinados para a coleta dos dados. A coorte conta com é composta por 4.231 participantes em seu acompanhamento perinatal. Todos os participantes vivos da coorte serão contactado para o atual acompanhamento. Estima-se que 3.500 participantes aceitarão participar do estudo. O questionário para a entrevista com o jovem será aplicado por entrevistadoras treinadas, nos domicílios, por meio de um software livre denominado REDCap (Research Eletronic Data Capture), com auxílio de tabletes. O questionário geral contém perguntas relacionadas à organização familiar, estudos, trabalho, lazer e tempo de tela, prática de atividade física, saúde geral, características da família e domicílio, bens de consumo, eventos estressantes, escala de faces e percepção corporal, acidentes, hábitos de sono, namoro, gravidez e filhos, consumo de substâncias, além de questões relacionadas a pandemia de COVID-19. Especificamente para as meninas, questões sobre distúrbios menstruais e tensão pré-menstrual serão perguntadas O questionário confidencial abordará questões relativas à violência, sexualidade e relacionamento com os pais e será auto aplicado. O jovem, na clínica de pesquisas sediada no Programa de Pós-graduação em Epidemiologia, realizará exames de antropometria, composição corporal, pressão arterial, coleta de amostras biológicas e aplicação de acelerômetro, além de responder perguntas psicológicas. Este estudo permitirá avaliar amplamente os aspectos ligados a saúde dos membros da coorte e assim entender processos ligados ao desenvolvimento de problemas nutricionais e de saúde física e mental, por exemplo, temas fundamentais para o desenvolvimento de estratégias de saúde pública efetivas. Sendo assim, um estudo de tamanha magnitude e importância deve estar pautado na relevância e aplicabilidade dos seus resultados aplicados à realidade do sistema de saúde, e essa é uma preocupação constante entre os pesquisadores envolvidos neste estudo.

Objetivo Geral

O atual estudo pretende atender os seguintes objetivos:

1) Avaliar e descrever as condições dos integrantes da coorte de nascimentos em Pelotas no ano de 2004, no ano em que completam 18 anos de idade, em relação à nutrição, composição corporal, saúde física e mental, sono, nível crônico de estresse e violência doméstica e ambiental.
2) Investigar os determinantes de consumo alimentar e da composição corporal.
3) Estudar os fatores associados a saúde física e mental.
4) Avaliar os níveis de estresse crônico medido por cortisol capilar em adolescentes e examinar seus determinantes.
5) Estudar os fatores associados a violência doméstica e ambiental
6) Realizar coleta de amostra de sangue periférico para avaliação de marcadores biológicos .

Justificativa

Este estudo permitirá avaliar amplamente os aspectos ligados a saúde dos membros da coorte e assim entender processos ligados ao desenvolvimento de problemas nutricionais e de saúde física e mental, por exemplo, temas fundamentais para o desenvolvimento de estratégias de saúde pública efetivas. Sendo assim, um estudo de tamanha magnitude e importância deve estar pautado na relevância e aplicabilidade dos seus resultados aplicados à realidade do sistema de saúde, e essa é uma preocupação constante entre os pesquisadores envolvidos neste estudo.

Metodologia

7.1 Logística
Os participantes da Coorte de 2004 serão convidados a participar no estudo em 2022, ao completarem 18 anos. Os participantes serão contatados a partir dos endereços e telefones registrados na última visita, aos 15 anos de idade, e convidadas a participar da pesquisa.
A pesquisa será realizada em duas etapas. Primeiro será realizada entrevista nos domicílios dos participantes, a qual será composta por um questionário geral, sobre hábitos de vida, dados socioeconômicos e demográficos, saúde e questionário de frequência alimentar (QFA), bem como um questionário confidencial, contendo perguntas sobre violência. Após, será agendado um horário para que os adolescentes realizem a entrevista psicológica, exames de composição corporal, antropometria e coleta de amostra biológica. Esperamos avaliar cerca de 83% da coorte, o equivalente a aproximadamente 3500 jovens.
As mães de aproximadamente metade dos jovens serão convidadas a participar do estudo, na clínica de pesquisa, para responderem o instrumento de avaliação do quociente de inteligência (QI). Essa medida estava prevista para ser coletada das mães dos jovens no acompanhamento dos 15 anos, entre 2019 e 2020, último acompanhamento da coorte de 2004. Entretanto, devido ao início da pandemia de COVID-19, apenas metade da coorte foi avaliada. Assim, neste acompanhamento, o QI das mães não avaliadas aos 15 anos, será coletada em 2022.

7.2 Instrumentos
• Entrevista
O questionário para a entrevista com o jovem (ANEXO 1) será aplicado por entrevistadoras treinadas, por meio de um software livre denominado REDCap (Research Eletronic Data Capture), com auxílio de tabletes. O questionário geral contém perguntas relacionadas à organização familiar, estudos, trabalho, lazer e tempo de tela, prática de atividade física, saúde geral, características da família e domicílio, bens de consumo, eventos estressantes, escala de faces e percepção corporal, acidentes, hábitos de sono, namoro, gravidez e filhos, consumo de substâncias, além de questões relacionadas a pandemia de COVID-19. Especificamente para as meninas, questões sobre distúrbios menstruais e tensão pré-menstrual serão perguntadas
A parte confidencial do questionário será respondida no tablete, diretamente pelo adolescente. O questionário confidencial abordará questões relativas à violência, sexualidade e relacionamento com os pais (ANEXO 2). Além desses, o adolescente também responderá a um questionário de frequência alimentar, relacionado ao consumo alimentar no último ano (ANEXO 3). O questionário de saúde mental está apresentado no anexo 4.
O Quadro 2 resume os temas que serão investigados e os instrumentos que serão utilizados para a coleta das respectivas informações.
6.3 Análise de dados

Planejamos analisar dados já coletados, assim como os novos dados, conforme vão sendo disponibilizados. Alguns tópicos prioritários para análises futuras incluem:
• Prevalência de variáveis relacionadas com a saúde e fatores de risco contemporâneos: em função de nossas coortes serem de base populacional, análises transversais permitem o estudo da prevalência de variáveis relacionadas com a saúde, capital humano e seus determinantes contemporâneos.
• Análise de tendências temporais: por meio da comparação de dados coletados entre as coortes, seremos capazes de avaliar tendências temporais de indicadores de saúde. Essas análises não serão restritas à comparação dos indicadores de forma geral, mas também em relação à evolução das desigualdades em termos de nível econômico e etnia/cor da pele.
Determinantes precoces da saúde: associações entre desfechos e exposições sociais, ambientais e biológicas serão avaliadas. Para exposições socioeconômicas, não somente o nível econômico na infância, mas também trajetórias de vida serão examinadas. Métodos de análise que levam em conta a alta correlação entre medidas repetidas, especialmente em termos de crescimento, serão utilizados. Destacamos as técnicas de modelagem condicional do crescimento, usadas para determinar o efeito de variáveis do crescimento em diferentes pontos no corpo.

6.4 Pessoal e treinamento

Para a aplicação do questionário e para a realização dos exames de determinação da composição corporal serão treinadas entrevistadoras, com escolaridade mínima de ensino superior completo.
Serão selecionadas selecionados 5 bolsistas para realizar os agendamentos no centro de pesquisas, 18 entrevistadoras que irão aos domicílios realizar as entrevistas, 9 bolsistas treinadas para trabalhar na clínica de pesquisas por 6 horas de segunda a sábado para realizar os exames e 5 psicólogos para trabalhar na clínica de pesquisas e realizar a aplicação do MINI, ASRS e WASI nas mães.
Após treinamento, as entrevistadoras selecionadas realizarão um estudo piloto, com duração de uma semana, para acertos finais da logística do estudo.
Os agendamentos das entrevistas estão previstos para iniciar dia 17 de janeiro de 2022, as entrevistas em domicílios estão previstas para iniciar em 14 de fevereiro e o trabalho na clínica de pesquisas está previsto para iniciar em 7 de março. O trabalho de campo encerrará em novembro de 2022.

6.5 Supervisão e Controle de Qualidade
As entrevistas aos domicílios serão previamente agendadas e ao final do dia, as entrevistadoras devem enviar um breve relatório com observações sobre as entrevistas realizadas. Uma vez por semana as entrevistadores irão ao centro de pesquisas para entregarem o material coletado (informações de entrevistas dos tablets e termos de consentimento livre e esclarecido assinado). No ato da entrega, o material será revisado pelo aluno de doutorado plantonista.
Quando na clínica para a realização dos exames, chegando ao CPE, os integrantes da Coorte de 2004 receberão um crachá. Nesse crachá constarão os nomes de todos os testes e procedimentos a serem realizados, para que seja controlado o fluxo da entrevista e dos exames. Supervisores do trabalho de campo serão responsáveis pelo controle de qualidade, revisão e análises preliminares dos dados. Os supervisores do trabalho de campo acompanharão toda a coleta de dados. A qualidade dos dados será verificada através de análises preliminares e sistemáticas, para avaliar a distribuição das variáveis e identificar valores discrepantes. Será feita uma comparação dos resultados por entrevistadora, de forma a identificar problemas específicos.
Como controle de qualidade, será aplicado um questionário com 10 questões, provenientes do questionário geral, para aplicação em 10% dos participantes, que serão escolhidos aleatoriamente por sorteio. No questionário, serão incluídas questões sobre uso de Equipamento de Proteção Individual e profissionalismo da entrevistadora.
Para reduzir a possibilidade de contaminação da equipe e dos entrevistados, as entrevistadoras utilizarão equipamento de proteção pessoal (luvas, máscara e jalecos descartáveis), tablets e materiais envolvidos nas coletas serão higienizados com álcool em gel. As entrevistas serão realizadas preferencialmente em ambiente externo

Indicadores, Metas e Resultados

1) Os integrantes da Coorte de Nascimentos de Pelotas de 2004, no ano em que completam 18 anos de idade, apresentarão uma dieta rica em alimentos processados e ultra processados e pobre em frutas e vegetais, altas prevalências de sobrepeso e obesidade, bem como elevado percentual de gordura corporal e baixa densidade mineral óssea. Quanto a atividade física, as prevalências serão baixas, enquanto que as de problemas de saúde mental e nível crônico de stress serão altas. Apresentarão, ainda, altas prevalências de problemas relacionados ao sono e a violência doméstica e ambiental.
2) A baixa escolaridade e menor nível socioeconômico estarão associados a um consumo alimentar de pior qualidade, sobrepeso e obesidade e ao maior percentual de gordura corporal.
3) Os fatores associados a saúde física e mental serão as características socioeconômicas da família, características demográficas atuais do adolescente e características do adolescente ao nascer (peso e idade gestacional).
4) Os transtornos psiquiátricos, exposição a violência, menor nível de atividade física, baixa escolaridade e menor nível socioeconômico serão determinantes para o maior nível crônico de stress.
5) A violência estará associada com características familiares (baixa renda, problemas mentais, discordância parental, comportamentos de risco), ambientes familiares estressantes, relacionamentos antissociais, moradia em bairros com alto índice de criminalidade, baixo rendimento escolar.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALANA CAROLINA ANDRADE DALLA COSTA
ALICIA MATIJASEVICH MANITTO
ALUISIO JARDIM DORNELLAS DE BARROS1
BIANCA DEL PONTE DA SILVA
Bárbara Serrat Ibeiro Brum
EMANUELE FONSECA BARBOSA
GIULIA SALABERRY LEITE
INGRID PAOLA NEVES TUCHTENHAGEN
INÁCIO CROCHEMORE MOHNSAM DA SILVA1
ISABEL OLIVEIRA BIERHALS
ISABEL OLIVEIRA DE OLIVEIRA4
JOSEPH MURRAY1
LEONARDO POZZA DOS SANTOS1
LUCIANA TOVO RODRIGUES4
MARINA VON BRIXEN MONTZEL DUARTE DA SILVA
MARINA XAVIER CARPENA
NAYANE KAVALKIEVICZ DE SOUZA DA SILVA
NILVIA HERONDINA SOARES AURÉLIO
RENATA DE LIMA CONTREIRA
Rogério Scolari

Página gerada em 30/06/2022 14:04:27 (consulta levou 0.132443s)