Nome do Projeto
Interações entre espécies em comunidades ecológicas: padrões, processos e conservação
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
01/06/2022 - 31/05/2026
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Biológicas
Resumo
Estrutura e funcionamento de comunidades e ecossistemas dependem fundamentalmente de funções ecológicas derivadas de interações entre espécies, tais como polinização e dispersão de sementes. Dessa forma, compreender os padrões de interações e os processos que os moldam é essencial tanto para avançar a compreensão teórica sobre a organização de comunidades quanto para antecipar e mitigar os efeitos de impactos humanos nos ecossistemas. As relações entre múltiplas espécies em comunidades formam redes de interações cuja organização e complexidade podem ser investigadas usando o arcabouço analítico e conceitual de “Redes Complexas”. Este projeto pretende descrever interações entre espécies em comunidades ecológicas, identificando padrões de interações e os processos naturais e/ou antropogênicos que os definem, bem como aplicar estes conhecimentos para a conservação e restauração de interações ecológicas e funções ecossistêmicas associadas. Este projeto envolve diferentes tipos de interações entre animais e plantas incluindo mutualismos como polinização e dispersão de sementes, e antagonismos como florivoria, herbivoria e fungivoria. Além disso, uma ação de pesquisa futura envolverá interações sociais entre diferentes espécies de aves que formam bandos mistos e seguem formigas-de-correição. As áreas de estudos de onde os dados são provenientes incluem áreas com diferentes níveis de degradação (incluindo áreas urbanas) em ecossistemas Neotropicais no Havaí, Panamá, Brasil, entre outros. Espera-se que os resultados contribuam para avançar na compreensão sobre como as interações entre espécies estão organizadas em comunidades, quais seus processos geradores e como a perda de espécies derivada de distúrbios antropogênicos pode levar à desintegração de redes de interações.

Objetivo Geral

Este projeto visa (i) descrever padrões de interações entre espécies em comunidades com diferentes níveis de impacto humano, (ii) identificar os processos naturais (ecológicos, evolutivos, históricos e estocásticos) e/ou antropogênicos (e.g., urbanização, invasões biológicas) subjacentes a tais padrões, e (iii) investigar possíveis medidas de conservação e restauração de interações ecológicas em ambientes com distúrbios antropogênios.

Justificativa

Virtualmente todo organismo interage com outros organismos durante seu ciclo de vida. Estas interações geram efeitos positivos, negativos ou neutros nas populações das espécies envolvidas e dão suporte a múltiplas funções ecossistêmicas, como a polinização e a dispersão de sementes. Essas interações mutualísticas, por exemplo, são cruciais para a reprodução da maioria das plantas e a regeneração de comunidades após distúrbios. Além do valor intrínseco, essas interações apresentam valor econômico expressivo na forma de serviços ecossistêmicos que resultam em, por exemplo, segurança alimentar, estabilidade ecossistêmica e qualidade de vida humana. Apesar dos grandes avancos no conhecimento da biodiversidade Neotropical, o estudo de interações ecológicas e sua complexidade no nível de comunidades ecológicas tem recebido mais atenção apenas nas últimas duas décadas. Embora os padrões de interações tenham sido descritos para múltiplos grupos de organismos macroscópicos, ainda há amplo debate sobre quais fatores os determinam, bem como se (e como) as interações ecológicas são robustas a distúrbios antropogênicos que geram perdas de espécies, tais como perda e fragmentação de habitats, mudanças climáticas, poluição e espécies invasoras.

Metodologia

1 - Análise de material e bancos de dados pré-existentes coletados pelo proponente e/ou seus colaboradores bem como compilados a partir da literatura.
2 - Coleta de novos dados sobre interações ecológicas e seus possíveis preditores em comunidades específicas localizadas na região Neotropical. Os locais amostrados variam dependendo dos objetivos das ações específica e dos respectivos grupos de colaboradores envolvidos. Os locais incluem: florestas tropicais no Havaí, Panamá, mosaicos naturais e antropogênicos (áreas urbanizadas) no sul do Brasil, com particular foco no município de Pelotas, entre outros. Os métodos de coleta variam dependendo dos organismos e tipos de interações enfocados e incluem observação focal de visitantes interagindo com plantas, coleta de pólen e sementes a partir de animais oportunamente capturados, coleta de material botânico (flores, néctar, sementes e excicatas), entre outros.

Indicadores, Metas e Resultados

Amplamente, a meta é avançar na compreensão sobre como as interações entre espécies estão organizadas em comunidades, quais seus processos geradores e como a perda de espécies derivada de distúrbios antropogênicos pode levar à desintegração de redes de interações.

Especificamente, espera-se gerar:
1) Realizar saídas de campo para coleta de material botânico e informações sobre interações, fenologias e morfologias das espécies interagentes,
2) produção de resumos apresentados em conferências,
3) produção de artigos científicos ou capítulos de livros,
4) estabelecimento de colaboração entre docentes e estudantes da UFPEL e de outras instituições,
5) gerar oportunidades para envolvimento de alunos de graduação (e, possivelmente, de pós-graduação) contribuindo para sua formação pessoal e profissional, e
6) geração de conhecimento e material que dará subsídios para as atividades de extensão e divulgação científica.

Os indicadores do sucesso do projeto incluem a publicação de resumos, artigos e capítulos de livros em conferências nacionais e internacionais; orientações concluídas e em andamento de TCC (e possivelmente, dissertações).

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ARTHUR FATTAH ROSANI
BRUNA RAZEIRA WAHAST
CAROLINA SILVEIRA MASCARENHAS
Fernanda Machado Teixeira
GABRIEL HENRIQUE SILVA DOS SANTOS
JULIANA HINZ WOLTER
JÉFERSON BUGONI9
MARCOS PIZZATTO DE AZEREDO
MARTIM BRAULIO PERES SILVA
RAFAEL ANTUNES DIAS1
VICTOR KENZO FERNANDES TANAKA

Página gerada em 20/04/2024 06:40:22 (consulta levou 0.163222s)