Nome do Projeto
GAPS - Gestão na APS: Diagnóstico, Planejamento, Organização, Monitoramento, e Melhorias para a Atenção Primária à Saúde
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
16/10/2023 - 31/12/2025
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Sociais Aplicadas
Resumo
O Sistema Único de Saúde é uma concepção vitoriosa, cuja implantação exigiu sério compromisso dos gestores, trabalhadores e usuários do SUS. O progresso alcançado, todavia, permanece a nos lembrar do que ainda temos por fazer; um desses grandes desafios são as redes integrais de atenção em saúde com base na Atenção Primária (APS). Ao mesmo tempo, qualificar a atenção primária para o exercício do atributo de coordenação do cuidado e também organizar pontos de atenção especializada integrados, intercomunicantes, capazes de assegurar que a linha de cuidado integral seja plenamente articulada com a APS e forneça aos usuários do SUS uma resposta adequada. Tudo isso planejado a partir de um correto diagnóstico de necessidades em saúde que considere a diversidade e extensão do território ainda é um desafio de gestão (MENDES, 2011). Os sistemas de atenção à saúde movem-se numa relação dialética entre fatores contextuais (como envelhecimento da população, transição epidemiológica e avanços científicos e tecnológicos) e os fatores internos (como cultura organizacional, recursos, sistemas de incentivos, estrutura organizacional e estilo de liderança e de gestão). Nesse sentido, devido a escassez de recursos para investimentos, a gestão eficiente de serviços públicos de saúde deveria maximizar os resultados obtidos com um dado nível de recursos ou minimizar os recursos necessários para obter determinado resultado. A implantação de serviços de tecnologia para controle dos custos e organização das informações são essenciais para que o gestor tenha recursos suficientes para uma tomada de decisão satisfatória (DERMINDO, 2019). Assim objetiva-se com este projeto diagnosticar, analisar, descrever e propor melhorias nos processos administrativos e assistenciais no campo saúde. A pesquisa de caráter exploratório e descritivo adotará uma abordagem de métodos mistos frente ao objetivo estabelecido. Será desenvolvido em organizações da área da saúde, com o intuido de conhecer, descrever e propor melhorias nos processos administrativos e assistenciais.

Objetivo Geral

Este projeto tem por objetivo: Analisar e propor melhorias nos processos administrativos e assistenciais no campo saúde.

Justificativa

A gestão em saúde é um dos fatores determinantes para os resultados alcançados na assistência prestada à população. A sua organização ainda está ancorada em métodos e estratégias tradicionais, oriundas da Teoria Clássica da Administração. Construir novas formas de gestão na área da saúde, fundamentadas na participação, na inovação, em práticas cooperativas e interdisciplinares, entre trabalhadores e usuários, permanece como um desafio a ser enfrentado. Nesse sentido, este projeto poderá contribuir com uma nova forma de trabalho cooperativo, construído a partir da análise das ações já realizadas, do planejamento, avaliação e monitoramento constantes, visando ampliar o acesso aos serviços de saúde pela população, melhorando os indicadores assistenciais das Unidades Básicas da Saúde – UBS. Também poderá corrigir e melhorar as informações enviadas para o Ministério da Saúde, ampliando a captação de recursos.
Sabe-se da escassez de investimentos destinados à saúde e da importância de sua correta utilização; e este projeto poderá ajudar aos gestores da saúde a ter processos planejados, monitorados e eficientes que poderão otimizar os recursos necessários (pessoas, tempo, estrutura, investimentos, materiais) necessários para a sua realização. A contribuição do estudo está na melhoria dos indicadores assistenciais, na ampliação do acesso aos serviços de saúde para a população, e na captação de recursos pelos serviços realizados em APS. Para a Universidade a relevância se dá no contexto de poder trazer para a Universidade os conhecimentos adquiridos junto à Gestão Pública e transmitir aos discentes, e, de levar os conhecimentos da academia para a realidade das instituições, contribuindo com através de ações no ensino, pesquisa e extensão, onde poderão ser expandidos e disseminados para a população.

Metodologia

Dada a sua concepção os procedimentos metodológicos deste projeto serão guiados pela perspectiva dos métodos mistos. Como destaca Creswell (2010), a combinação das abordagens qualitativas e quantitativas, proporcionada pela metodologia dos métodos mistos, está ganhando cada vez mais popularidade na pesquisa em ciências sociais, das quais se incluem a administração. Para o autor, a metodologia dos métodos mistos permite combinar os pontos fortes das abordagens qualitativa e quantitativa, reduzindo os vieses e fragilidades. Desta forma, a natureza da ação, do
contexto organizacional, do problema gerencial e da metodologia de gestão a ser aplicada, guiará a aplicação customizada dos procedimentos metodológicos.
Como estratégia de pesquisa o projeto utilizará, dadas as características de cada organização e situação, elementos do estudo de caso e da Pesquisa-Ação, realizado em organizações da área da saúde, com o intuito de conhecer, descrever e propor melhorias nos processos administrativos e de gestão e nos resultados. A metodologia operacional também se apoiará na lógica dos métodos dos momentos do PES (Planejamento Estratégico Situacional), o qual segundo Tondolo et al. (2023) é composta pelos seguintes momentos: Identificação do problema; formulação do problema; definição da estratégia de ação; e, momento de operação da equipe de trabalho.

Indicadores, Metas e Resultados

A) Analisar os indicadores da atenção primária;
B) Delinear ações a serem desenvolvidas visando a melhoria dos indicadores e repasses;
C) Acompanhar indicadores durante o quadrimestre e planejar as ações para os seguintes;
D) Capacitar os gestores da atenção primária para que estes, após o término do projeto, sejam capazes de executar e acompanhar as ações necessárias para melhoria em assistência e repasse dos recursos;
E) Ampliar o acesso pela população aos serviços de saúde;
F) Disponibilizar informações rápidas e ágeis aos tomadores de decisão;
G) Sistematizar processos e protocolos para os trabalhadores em saúde;
H) Elaboração e publicação de estudos técnicos em formato de artigos e/ou relatos técnicos/tecnológicos.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
BEATRIZ BARROS RASIA
DANIELA AIRES BÖETTGE COIMBRA
ELVIS SILVEIRA MARTINS5
ISABEL CRISTINA ROSA BARROS RASIA5
LUCIANO AVILA DOS SANTOS4
MIKAELA KAUANA GRIEBLER GRAF
ROSANA DA ROSA PORTELLA TONDOLO4
SOPHIA DUTRA SAMPAIO PRESTES
Samuel Vinícius Bonato
VILMAR ANTONIO GONCALVES TONDOLO4
WANDERSON FERNANDO ROSSALES DE VASCONCELOS

Recursos Arrecadados

FonteValorAdministrador
Prestação de ServiçoR$ 200.000,00Fundação Delfim Mendes da Silveira

Plano de Aplicação de Despesas

DescriçãoValor
339030 - Material de ConsumoR$ 16.880,00
339020 - Auxílio Financeiro a PesquisadorR$ 150.400,00
339039 - Outros Serviços de Terceiro - Pessoa JurídicaR$ 32.720,00

Página gerada em 23/02/2024 06:39:36 (consulta levou 0.244486s)