Nome do Projeto
Dicionários Bilíngues de Expressões da Fronteira Sul
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
01/08/2017 - 01/04/2019
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Linguística, Letras e Artes
Eixo Temático (Principal - Afim)
Cultura / Comunicação
Linha de Extensão
Línguas estrangeiras
Resumo
No que se refere ao ensino e à aprendizagem de línguas estrangeiras ou adicionais, considerando que as práticas escolares tradicionalmente envolvem a utilização de dicionários bilíngues – e que este é um instrumento que, ao lado das gramáticas, historicamente marca os arquivos de registro e a gramatização das línguas – o projeto Dicionários Bilíngues de Expressões da Fronteira Sul se empenha em dar subsídios para que os alunos de escolas brasileiras de ensino fundamental das regiões de fronteira entre o Brasil e o Uruguai (Santana do Livramento e Jaguarão) venham a ser protagonistas no registro de suas histórias de vida, que passa pela língua e pela cultura compartilhada na fronteira. Estas línguas e culturas, ao mesmo tempo “tão somente suas”, pelas demarcações geopolíticas e políticas de estado, mas também “tão compartilhadas”, pela linha imaginária que define a fronteira, este "linguajar comum" e este espaço intercultural é justamente o que o projeto busca resgatar e fazer valorizar, materializando-o nos dicionários bilíngues de expressões da fronteira. A iniciativa, que se desenvolve como um Projeto de Aprendizagem intercultural, é uma ação paralela ao Programa Escolas Interculturais de Fronteira (PEIF), do qual a UFPel é representante da fronteira Santana do Livramento-Rivera, e se empenhará na elaboração de dicionários bilíngues em diferentes municípios que unem o Brasil ao Uruguai. Desta forma, a elaboração de cada dicionário, respectivo a cada fronteira selecionada, desenvolver-se-á no bojo do projeto aqui proposto e, posteriormente, a editoração dos mesmos se dará como ações extensionistas vinculadas. Cumprindo com os princípios que norteiam o projeto institucional da UFPel, de vincular pesquisa, ensino e extensão, o projeto busca fomentar e colocar em prática a integração entre os saberes da universidade e da escola, entre professores e alunos, entre cidades gêmeas de países fronteiriços, enfim, entre línguas e culturas.

Objetivo Geral

- Promover a interação entre discentes e docentes da UFPel, da UNIPAMPA e dos sistemas públicos de ensino de municípios fronteiriços (supervisores, professores e alunos), no âmbito do Programa Escolas Interculturais de Fronteira (PEIF).

- Desenvolver um Projeto de Aprendizagem que subsidie a elaboração de dicionários bilíngues (português-espanhol), escrito por alunos do ensino fundamental da rede pública das regiões de fronteira Brasil-Uruguai, com expressões idiomáticas próprias das regiões de fronteira sul.

- Fomentar a sensibilização linguística e cultural, bem como a valorização dos elementos comuns e diferentes no âmbito das fronteiras políticas, a partir de práticas pedagógicas.

- Fomentar a interculturalidade e a valorização da integração regional, no âmbito da fronteira do Brasil com o Uruguai.

Justificativa

Entendendo a interculturalidade como uma prática social que se orienta ao conhecimento, o respeito e a aceitação recíproca entre os pares, seja na história, nos costumes, na organização social, na arte, nas crenças, na educação, nas questões simbólicas e materiais, ou seja, nas diversas formas de pensar e atuar, este projeto pretende colaborar com a valorização e a efetivação da mesma nas regiões de fronteira do Brasil com o Uruguai, a partir do contexto escolar de ensino fundamental e/ou médio. Aproveitando o espaço aberto a partir do Programa Escolas Interculturais de Fronteira (PEIF), o projeto vem constituir-se em uma iniciativa integrada que amplia o que foi desenvolvido até o presente momento, colocando em prática objetivos propostos destacados na série de encontros e seminários realizados pelo programa nos últimos anos.

Seguindo e colocando em prática os princípios da extensão universitária, o projeto “Dicionários Bilíngues de Expressões da Fronteira Sul” se empenha em promover o diálogo e a integração de caráter transformador entre a UFPel e a sociedade, no caso, com o espaço público escolar fronteiriço. Constitui-se em uma iniciativa de caráter educacional, social, intercultural e tecnológica, que vem compartilhar, difundir e ampliar o conhecimento produzido na academia, no que se refere à área do ensino da língua espanhola e da língua portuguesa. Vinculada ao PEIF, a ação proposta busca dar ênfase, portanto, não só à extensão, como à pesquisa e o ensino.

Metodologia

Para o desenvolvimento do projeto proceder-se-á às seguintes estratégias de ação:

- Reuniões de trabalho entre os pares envolvidos, a serem efetivadas na UFPel e nas escolas dos municípios participantes: coordenação e colaboradores do projeto, discentes da UFPel e das instituições e escolas envolvidas, professoras de espanhol e de português das escolas públicas dos municípios participantes). (a partir de julho de 2017)

- Apresentação do Projeto de Aprendizagem aos alunos do ensino fundamental das escolas públicas participantes e mostra de outros dicionários de expressões de fronteira e de regionalismos. Pautas para a elaboração do dicionário. (agosto de 2017)

- Organização dos alunos em grupos, nas aulas de português e língua espanhola, integradas, nas escolas participantes, para a identificação, seleção e registro das expressões peculiares da fronteira, bem como a definição das mesmas e a criação de exemplos. (agosto a dezembro de 2017)

- Seminários em sala de aula, para a apresentação dos trabalhos elaborados em cada contexto, definição e elaboração das propostas finais. (março de 2018)

- Organização e sistematização das propostas elaboradas pelos alunos, para editoração. (abril e maio de 2018)

- Divulgação dos resultados das ações do projeto dentro dos contextos escolares participantes e meios acadêmicos. (junho de 2018)

Indicadores, Metas e Resultados

-Encaminhamento dos resultados do trabalho para editoração e publicação pela editora da UFPel, integrando uma segunda ação a ser proposta dentro do projeto. (para lançamento nas Feiras do Livro de Pelotas e dos municípios participantes – 2018, assim como nas semanas acadêmicas das universidades participantes).

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANA LOURDES DA ROSA NIEVES BROCHI FERNANDEZ1
ANA LUCIA PEDERZOLLI CAVALHEIRO RECUERO8
BRUNO BORGES DE FREITAS
CARLA CRISTINA GARCIA MONTEJO COSTA
CARLA SERRANA SOARES DE LIMA PAGES
EVERTON COSTA COELHO
GISELE OLIVEIRA DIAS
LIZAINE DOS SANTOS TARDIZ
LUCIANA CONTREIRA DOMINGO
MARIA ÉLIA GONÇALVES MARTINS
MARILZA MADEIRA
MÔNICA HELENA MARTINES SILVA
PATRICIA FERNANDES CAVALHEIRO
PAULO RICARDO SILVEIRA BORGES1
PRISCILA DA LUZ LEAL
RENAN CARDOZO GOMES DA SILVA
SANMI GUIMARÃES DE SOUZA
VICTÓRIA LUNARDI BAUKEN
Vanessa Boettge da Silva
VÍVIAN RECUERO RODRIGUES

Página gerada em 16/10/2021 11:21:25 (consulta levou 0.113610s)