Nome do Projeto
Projeto de Extensão da UBS Areal Leste
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
02/01/2017 - 02/01/2020
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Eixo Temático (Principal - Afim)
Saúde / Educação
Linha de Extensão
Saúde da família
Resumo
O projeto de extensão na Unidade Básica de Saúde (UBS) Areal Leste tem por objetivo oferecer Atenção Primária a Saúde (APS) para a população de sua área de abrangência. Estima-se que nesta área residam cerca de 8000 a 9000 pessoas e que 65% destas utilizem a UBS. O serviço conta com uma equipe formada por professores e técnicos-administrativos da UFPel e do Hospital Escola (HE) nas áreas de medicina, enfermagem, nutrição, serviço social e recepção. Em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde conta com agentes comunitários de saúde (ACS) que apoiam as três equipes de Estratégia de Saúde da Família, já formadas e em funcionamento, somente aguardando o Ministério da Saúde oficializar, esta nova forma de organização e de atendimento, junto ao município. Conta também com uma profissional na área de higienização e profissionais de segurança, terceirizados pela Universidade. O serviço é oferecido continuamente nos 12 meses do ano e recebe, diariamente, entre 15 e 20 alunos dos cursos de medicina, nutrição e enfermagem em cada turno de atendimento. Também serve como campo de estágio do Programa de Residência em Medicina de Família e Comunidade. Nos três últimos anos também tem recebido alunos do curso de educação física. O serviço funciona na perspectiva de ser a "porta de entrada" do Sistema Único de Saúde (SUS), de promover o atendimento longitudinal e integral, coordenar o cuidado e orientar as famílias e a comunidade da sua área de abrangência. A UBS realiza atendimento para a demanda espontânea e para as provenientes das ações programáticas em saúde como: puericultura, pré-natal, imunizações, hipertensão e diabetes, detecção precoce de câncer de colo e mama, HIV/AIDS/Hepatite e Sífilis, através da oferta de testes rápidos e cuidado domiciliar, de forma a realizar promoção e prevenção à saúde, diagnóstico precoce e tratamento ou encaminhamentos ao setor especializado. Há ainda outras ações desenvolvidas como a educação em saúde na sala de espera, no grupo de gestantes e no grupo de pessoas portadoras de transtorno mental crônico. Pretende-se capacitar a equipe em todas estas ações, de acordo com os protocolos do Ministério da Saúde. Cada ação possui uma ficha apropriada para que as informações sejam documentadas e sistematizadas, de modo que periodicamente os responsáveis analisem os dados coletados. Assim, será possível realizar monitoramento, o que permitirá tomada de medidas apropriadas e em tempo hábil quando se identificar problemas com os integrantes do programa e a avaliação das ações. Para avaliar e monitorar as ações programáticas serão criados indicadores de saúde. Espera-se que ao final do projeto se amplie a cobertura das ações programáticas em saúde e melhore a qualidade do cuidado.

Objetivo Geral

Oferecer serviço de Atenção Primária a Saúde à população da área de abrangência da Unidade Básica de Saúde (UBS) Areal Leste;
Ensinar os estudantes da graduação e pós-graduação dos cursos de Medicina, Enfermagem e Nutrição e Educação Física Atenção Primária a Saúde e sobre o Sistema Único de Saúde (SUS).

Objetivos específicos

- Realizar o atendimento da população (demanda espontânea ou ações programáticas) pelos alunos da graduação e pós-graduação dos cursos de Medicina, Enfermagem e Nutrição acompanhados de seus preceptores;
- Readequar as ações programáticas em saúde;
- Capacitar a equipe e alunos para as ações programáticas em saúde de acordo com os protocolos do Ministério da Saúde;
- Realizar monitoramento e avaliação das ações programáticas em saúde;
- Inserir os alunos na organização e gestão da UBS, bem como no monitoramento e avaliação das ações programáticas em saúde.

Justificativa

Os serviços de Atenção Primária a Saúde (APS) constituem-se a porta de entrada para o SUS. Desde a criação do SUS, este nível de atenção tem ganhado destaque nas políticas de saúde por ser fundamental para a reorganização do sistema de saúde. Além disso, a APS é capaz de contribuir para a redução da mortalidade infantil (MACINKO, 2007), redução das internações por condições sensíveis à atenção básica (FERNANDES, 2009) e melhora no atendimento pré-natal (CESAR, 2009). Os casos que chegam a estes serviços podem ter resolutividade de 85% a 90%.
A importância da APS em termos mundiais foi discutida em 1978, em Alma-Ata (Cazaquistão), quando a OMS promoveu a Conferência Internacional de Cuidados Primários que tinha por objetivo principal a “Promoção de saúde de todos os povos”. Nesta ocasião foi escrita a declaração de Alma-Ata. Já em 1977 o Departamento de Medicina Social (DMS) inaugurou a sua primeira UBS, a UBS Vila Municipal e dois anos após Alma Ata, inaugurou a Unidade de Saúde Areal Leste e, logo a seguir, passou a gerenciar também a UBS Centro Social Urbano do Areal, que foi construída em parceria com o Circulo Operário Pelotense (COP) no ano de 1982. Em 2011, a UBS Obelisco, da Secretaria Municipal de Saúde, também passou a fazer parte do DMS, em uma cogestão com a SMS. Um dos objetivos destes serviços era focar-se, além da cura, em promoção e prevenção de saúde das comunidades destas UBS. Mas o objetivo principal da criação e manutenção das UBS foi a de proporcionar locais de formação para alunos de medicina, na área de APS, assumindo todo o cuidado dessas comunidades e a gestão dos serviços, não somente um espaço de passagem de alunos, mas um local onde a Universidade pudesse exercer em plenitude o seu papel social em prol de uma parcela da população.
Na lógica da APS, a equipe da UBS Areal Leste passou a receber alunos de graduação dos cursos de Medicina, Enfermagem, Nutrição e de Pós-Graduação (Residência em Medicina de Família e Comunidade) desde a sua criação. Os alunos passaram a envolver-se não apenas em consultas clínicas, mas também em atividades com a comunidade. Com a ampliação da equipe das UBS, consequentes ao aumento das demandas acadêmicas, foi possível implementar as ações programáticas em saúde preconizadas pelo Ministério da Saúde. No entanto, é preciso aperfeiçoar as ações programáticas de forma a atender tanto as necessidades da própria ação quanto as acadêmicas. Por isso, instrumentos foram criados e/ou modificados, a logística e a sistematização dos dados foi aperfeiçoada e, de modo geral, as ações necessitam ser readequadas.
Com as ações em saúde reorganizadas a UBS poderá ampliar o acesso ao cuidado, avaliar as necessidades individuais e promover a integralidade, coordenar efetivamente o cuidado, promover orientação familiar e a comunidade conforme os resultados de monitoramento e avaliação das ações. Assim, a equipe da UBS Areal Leste irá trabalhar mais efetivamente dentro dos atributos da APS prestando assistência adequada para a comunidade e ensinando aos graduandos e pós-graduandos a APS não somente como primeiro nível de atenção a saúde, mas também como uma forma de reorganização do sistema de saúde brasileiro.

Metodologia

A UBS do Areal Leste atende uma população de 8000 a 9000 pessoas (ainda existe uma área não coberta por ACS, o que impediu o levantamento total da área de abrangência). Esta unidade conta com uma equipe formada por seis orientadores médicos (sendo cinco docentes e um técnico), cinco recepcionistas, três enfermeiras, cinco técnicos de enfermagem, uma assistente social, uma nutricionista, uma higienizadora, dois vigilantes. São recebidos na UBS alunos para estágios curriculares de Medicina, Nutrição, Enfermagem e Educação Física e alunos de outras Universidades da América Latina em regime de intercâmbio – UPTC – Universidade Pedagógica e Tecnológica da Colômbia. Também Residentes de Medicina de Família e Comunidade e Residentes de Psiquiatria.
Com relação aos alunos do estágio curricular do curso de medicina, a Unidade recebe cinco a seis alunos de Introdução à Medicina em um turno semanal; cinco a sete alunos de Medicina de Comunidade por turno, em seis turnos da semana; de sete a nove doutorandos por turno, em oito turnos da semana; quatro a seis alunos de nutrição, todos os dias da semana; três estagiárias de enfermagem, todos os dias da semana; três alunos de educação física em quatro turnos semanais e dois residentes de psiquiatria em dois turnos semanais.
Os alunos que realizam estágio são acompanhados e orientados pelos docentes do DMS em todos os turnos semanais. Os residentes de Medicina de Família e Comunidade permanecem 24 meses na Unidade, sob supervisão dos docentes da UFPel, inseridos nas atividades da UBS: atendimentos de demanda, ações programáticas, visitas domiciliares e na organização do trabalho. Os residentes de psiquiatria trabalham com o grupo de saúde mental da Unidade e prestam consultoria para os casos deste grupo populacional. Nas quartas feiras realizam o atendimento de pacientes agendados para o atendimento de psiquiatria..
Além do atendimento a demanda e as ações em saúde específica, como imunizações, teste rápidos para hepatites/ HIV e sífilis, a equipe de enfermagem trabalha com o grupo de gestantes e semanalmente se reúne com os seus ACS para avaliarem a situação de saúde e demanda dos moradores das suas áreas; a assistente social coordena o grupo de saúde mental, o Bolsa Família e faz atendimento das demandas individuais e visitas domiciliares; a nutricionista atende as consultas de demanda espontânea e programática e também de visitas domiciliares.
A reorganização das ações programáticas em saúde deverá iniciar pela divisão das ações por profissional e grupo de alunos. Em seguida, será realizada capacitação para a equipe da UBS e alunos sobre a logística das ações e como fazer, do ponto de vista clínico uma consulta programada de acordo com os protocolos do Ministério da Saúde. A UBS já realizou o levantamento das áreas que possuem ACS, através de entrevista no próprio domicílio da comunidade e identificou indivíduos para serem cadastrados em um dos grupos de ações programáticas em saúde: Saúde da criança (puericultura e imunizações), Saúde da Mulher (pré-natal e puerpério, detecção precoce de câncer de mama e colo e doenças sexualmente transmissíveis), Saúde Mental, Saúde do Idoso ou Doenças Crônicas (HAS, Diabetes). O cadastro foi realizado e as pessoas agendadas para as consultas programáticas. Cada indivíduo recebe um cartão de identificação das ações a que ele pertence. A consulta programática será realizada pelo aluno ou residente acompanhado de seu preceptor seguindo os protocolos definidos em capacitação prévia. Será determinada a periodicidade das consultas com a medicina, nutrição, enfermagem e serviço social conforme a necessidade de cada indivíduo. Estas consultas serão registradas em fichas de acompanhamento que foram especialmente desenvolvidas para este tipo de registro e ficarão armazenadas em local apropriado. Periodicamente os dados destas fichas serão digitados em uma planilha eletrônica para que sejam construídos os indicadores de saúde de cada programa. Pretende-se realizar uma reunião mensal para que os indicadores sejam discutidos.

Indicadores, Metas e Resultados

As metas deste projeto serão:
- manter uma proporção de, no mínimo, 4 atendimentos por aluno diariamente;
- aumentar em cerca de 70% a cobertura das ações programáticas em saúde;
- realizar busca ativa de 100% dos usuários faltosos as consultas programáticas no período de monitoramento das ações;
- ter 100% dos usuários cadastrados nas ações programáticas com exames clínicos e complementares apropriados;

Os indicadores que avaliarão os resultados deste projeto serão:
- Número de atendimentos realizados por turno de atendimento pelo total de alunos presentes em cada turno;
- Números de usuários cadastrados no programa de Hipertensão e Diabetes da UBS pelo total estimado de hipertensos e diabéticos na área de abrangência;
- Números de gestantes cadastradas no programa de Pré-Natal e Puerpério da UBS pelo total estimado de gestantes na área de abrangência;
- Números de usuárias cadastradas no programa de Detecção precoce de câncer de colo da UBS pelo total estimado de mulheres entre 25 e 64 anos de idade na área de abrangência;
- Números de usuárias cadastradas no programa de Detecção precoce de câncer de mama da UBS pelo total estimado de mulheres entre 50 e 69 anos de idade na área de abrangência;
- Números de usuárias cadastradas na UBS com testes rápidos realizados pelo total estimado de mulheres entre 14 e 75 anos de idade na área de abrangência;
- Números de usuários cadastrados no programa de Puericultura da UBS pelo total estimado de crianças entre 0 e 6 anos de idade na área de abrangência;
- Números de usuários cadastrados no programa de Hipertensão e Diabetes da UBS buscados pelo total de hipertensos e diabéticos cadastrados no programa e faltosos as consultas programáticas;
- Números de gestantes cadastradas no programa de Pré-Natal e Puerpério da UBS buscadas pelo total de gestantes cadastradas no programa e faltosas as consultas programáticas;
- Números de usuárias cadastradas no programa de Detecção precoce de câncer de colo da UBS buscadas pelo total de mulheres cadastradas no programa e faltosas as consultas programáticas;
- Números de usuárias cadastradas no programa de Detecção precoce de câncer de mama da UBS buscadas pelo total de mulheres cadastradas no programa e faltosas as consultas programáticas;
- Números de crianças cadastradas no programa de Puericultura da UBS buscadas pelo total de crianças cadastradas no programa e faltosas as consultas programáticas;
- Números de usuários cadastrados no programa de Hipertensão e Diabetes da UBS com exame clínico e complementar atualizado pelo total de hipertensos e diabéticos cadastrados no programa da UBS;
- Números de gestantes cadastradas no programa de Pré-Natal e Puerpério da UBS com exame clínico e complementar atualizado pelo total de gestantes cadastradas no programa da UBS;
- Números de usuárias cadastradas no programa de Detecção precoce de câncer de colo da UBS com exame clínico e complementar atualizado pelo total de mulheres cadastradas no programa da UBS;
- Números de usuárias cadastradas no programa de Detecção precoce de câncer de mama da UBS com exame clínico e complementar atualizado pelo total de mulheres cadastradas no programa da UBS;
- Números de crianças cadastradas no programa de Puericultura da UBS com exame clínico e vacinas atualizadas pelo total de crianças cadastradas no programa da UBS

Página gerada em 24/08/2019 23:39:50 (consulta levou 0.116898s)