Nome do Projeto
FORMAÇÃO COM PROFESSORES DOS ASSENTAMENTOS DA REFORMA AGRÁRIA REGIÃO SUL
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
10/03/2018 - 08/12/2019
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Humanas
Eixo Temático (Principal - Afim)
Educação / Educação
Linha de Extensão
Desenvolvimento Rural e Questão Agrária
Resumo
O presente projeto de formação será desenvolvido com os professores das escolas localizadas nas áreas de Assentamentos da Reforma Agrária possibilitando a socialização dos conhecimentos e experiências entre universidade, professores e educadores dos Movimentos Sociais. Trata-se de momentos de estudos teóricos, pesquisa da realidade e socialização entre os pares durante o encontro de cada formação. Esse programa de formação tem como centralidade as matrizes formadoras da Pedagogia do MST, portanto, precisamos compreender e aprofundar a categoria Escola e Trabalho, uma vez que os pilares desta formação visam à transformação social, uma vez que já são práticas realizadas nos espaços de formação.

Objetivo Geral

- Realizar a formação com os professores das escolas localizadas nas áreas de Assentamentos da Reforma Agrária possibilitando a socialização dos conhecimentos e experiências entre universidade, professores e educadores dos Movimentos Sociais.



Justificativa

Compreendendo a importância de desenvolver um processo de formação que amplie o conhecimento e contribua para aprofundar a compreensão sobre o papel que desempenhamos como educadores atuantes nos assentamentos e participantes e um projeto de formação humana e social, concluímos que para além de sermos educadores comprometidos com as causas sociais, temos o compromisso de estudo permanente e para que isto aconteça precisamos fundamentalmente criar condições e espaços de estudo, tanto nas escolas como em ambientes formativos externos, os quais serão organizados pelo setor de educação.
Há uma necessidade de criar as condições de estudo, que nos leva a chamar a atenção, sobre a potencialidade e a importância política, ética e formativa de avançar na construção de processos que articulem a nossa atuação junto ao setor de produção para aprofundar aos fundamentados da agroecologia, integrando aos desafios da Educação do Campo, para construir práticas educativas e ao mesmo tempo sistematiza-las para podermos avançar no estudo aprofundado sobre as questões que envolvem a complexidade da vida, e contribuir no combate ao agronegócio e à lógica social destrutiva desse projeto. Sentimos cada vez mais na pele a necessidade de relacionar as escolas do campo com a perspectiva da agroecologia e a possibilidade de desenvolvê-la nas escolas, sendo cada qual em sua realidade. Percebemos sinais de que já está sendo construída, mas sabemos que não está dada e que não é tão simples assim. Precisamos, no entanto, coloca-la no bojo de um projeto de transformação do modo de produção, e a escola que se quer transformadora, deverá contribuir nesse processo.

Metodologia

- O projeto de formação está organizado em três grandes eixos com quatro encontros para cada um:
a) Eixo 1: Constituição do capitalismo e formação da escola de massas;
b) Eixo 2: Desenvolvimento, Questão Agrária e Educação;
c) Eixo 3: Processos educativos vinculados as experiências alternativas de organização dos trabalhadores do campo no Brasil.
Os encontros são mensais com 8 horas para cada encontro.

Indicadores, Metas e Resultados

- Potencialidade de trabalho pedagógico nas escolas e na comunidade nas quais estão inseridas.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALESSANDRA GASPAROTTO1
ANDRIELI KURZ HOLZ
CARMEN JANAINA BATISTA MACHADO
GRAZIELE CAMARGO SANSÂO
PATRICIA WEIDUSCHADT1
SEBASTIAO PERES1
VANIA GRIM THIES3

Página gerada em 28/11/2020 23:32:25 (consulta levou 0.125225s)