Nome da Atividade
ECOFISIOLOGIA DA PRODUÇÃO DE HORTALIÇAS EM AMBIENTE PROTEGIDO
CÓDIGO
0218130
Carga Horária
68 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
CRÉDITOS
4

Ementa

Estudo de estratégias adequadas de pesquisa e manejo de hortaliças em ambiente
protegido, baseado no conhecimento das relações entre os fatores físicos ambientais
(clima e meio de cultivo) e os determinantes fisiológicos da produção. Neste
sentido, os dois grandes fluxos, carbono e água são estudados e interpretados como
fundamentais para determinar o manejo do ambiente, das plantas, da irrigação e da
fertilização das culturas.

Objetivos

Objetivo Geral:

Estudo dos diferentes processos fisiológicos que controlam o rendimento e a
qualidade das hortaliças em cultivo protegido, relacionando-os ao ambiente físico da
estufa (clima e meio de cultivo).

Conteúdo Programático

- Introdução à disciplina. O Agrossistema estufa
- Climatologia de ambientes protegidos
- Noções sobre os efeitos das variáveis climáticas sobre os principais determinantes
fisológicos da produção/ fotossíntese e transpiração
- Manejo climático de ambientes protegidos não climatizados e climatizados
- Fluxo de carbono da planta
- Fixação e assimilação do CO 2
- Manejo da produção de assimilados: Técnicas de manejo do clima: controle da
radiação, temperatura, umidade, enriquecimento carbônico
- Transporte e armazenamento de assimilados
- Distribuição de matéria seca entre os órgãos da planta
- Fluxo de água na planta
- Fluxo transpiratório
- Manejo da irrigação: Controle do estado hídrico da planta; Medidas e modelos de
estimativa de necessidades hídricas.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • ANDRIOLO, J.L. Fisiologia das culturas protegidas. Santa Maria: Ed. UFSM, 1999, 142 p.
  • ANDRIOLO, J. L. Olericultura Geral. Editora UFSM, Santa Maria, 2002, 158 p.
  • ALPI, A.; TOGNONI, F. Cultivo en Invernadero. Madrid: Ediciones Multi-Prensa, 1984.
  • BAKKER, J.C., BOT, G.P.A., CHALLA, H., VAN DE BRAAK, N.J. (Edits.). Greenhouse climate control: an integrated approach. Wageningen Pers; Wageningen, 1995, 279 p.
  • BAILLE, A. Energy cycle. In: Enoch Z. y Stanhill G. (Edit). Ecosystem of the world. The greenhouse ecosystem. Elsevier, Amsterdam, 1998.
  • LARCHER, W. Ecofisiologia vegetal. RiMa Artes e Textos (Edit.). 531 p. 2000.

Bibliografia Complementar:

  • CHARLES-EDWARDS, D.A. Physiological determinants of crop growth. Academic Press Australia (Edit), Sydney, 1982, 161 pp.
  • MONTEITH, J.L. Does light limit crop production? In: Johnson C.B. (Edit.). Physiological processes limiting plant productivity. Butterworths; London. p: 499-518. 1981.
  • BENINCASA, M.M.P. Análise de crescimento de plantas (Noções Básicas). Jaboticabal: Funep. 41 p. 2003.
  • BENINCASA, M.M.P.; LEITE, I.C. Fisiologia vegetal. Jaboticabal: Funep. 169 p. 2002.

Página gerada em 23/06/2024 08:17:36 (consulta levou 0.050209s)