Nome do Projeto
Efeito da luz na conservação de pinhão [sementes de Araucaria angustifolia (Bertoloni) Otto Kuntze]
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
02/06/2020 - 31/07/2020
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos
Resumo
O pinhão é a semente comestível da Araucaria angustifolia (Bertoloni) Otto Kuntze. Essas sementes apresentam elevado grau de perecibilidade, em virtude da alta atividade de água, sendo facilmente atacadas por fungos durante a estocagem e susceptíveis ao processo de germinação e infestação por larvas. Assim, objetiva-se com este estudo avaliar o efeito da luz na germinação do pinhão, a fim de estender o período de conservação das sementes. Os pinhões serão dispostos em uma única camada em cabines de aço inox, dotadas de diferentes sistemas de iluminação: A) luz branca; B) luz vermelho extremo e C) escuro. Amostras controle (D) serão armazenadas com luminosidade ambiente. Serão realizadas avaliações de perda de massa, germinação, pH, acidez total titulável, açúcares redutores, teor de ácido ascórbico, compostos fenólicos totais, atividade antioxidante, contagem de fungos, bactérias mesófilas, Salmonella spp., Staphylococcus coagulase positivo e coliformes termotolerantes. Como resultado espera-se obter uma condição de luminosidade que possa estender a vida de prateleira dos pinhões minimamente processados, através do retardo da germinação e perda de massa, manutenção da cor, pH, acidez, firmeza, teor de ácido ascórbico, açúcares redutores e contagem de microrgansimos, além do incremento do teor de compostos fenólicos e atividade antioxidante.

Objetivo Geral

Geral
Avaliar o efeito da luz na conservação do pinhão [sementes de Araucaria angustifolia (Bertoloni) Otto Kuntze].

Específicos
Avaliar a influência da luz em diferentes comprimentos de onda, assim como a ausência de luminosidade na conservação de pinhões.
Avaliar o tempo de conservação de pinhões armazenados sob diferentes condições de luminosidade.
Avaliar parâmetros físicos e químicos dos pinhões, como perda de massa, germinação, firmeza, teor de ácido ascórbico, açúcares redutores, acidez total titulável, pH, cor, compostos fenólicos totais e atividade antioxidante.
Avaliar parâmetros microbiológicos, através da contagem de fungos, bactérias mesófilas, Salmonella spp., Staphylococcus coagulase positiva e coliformes termotolerantes nos pinhões.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CARLA ROSANE BARBOZA MENDONCA201/06/201801/06/2020
ELDER PACHECO DA CRUZ801/06/201831/07/2018
ELIEZER AVILA GANDRA201/06/201801/06/2020
MÔNICA REGINA DE ALMEIDA CHAVES FERREIRA801/06/201831/12/2018
PAOLA VALENTE RODRIGUES801/06/201831/12/2018
PÉRSIA BARCELLOS CARRASCO4001/06/201801/06/2020

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 5.000,00

Página gerada em 19/11/2019 08:34:34 (consulta levou 0.070070s)