Nome do Projeto
Desenvolvimento de embalagem ativa com incorporação de micropartículas de oleuropeína para conservação de matrizes alimentícias
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
18/06/2018 - 31/12/2020
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos
Resumo
Biofilmes ativos com incorporação de extratos de plantas, têm sido desenvolvidos e estudados nos últimos anos visando a conservação de alimentos, além de permitirem o aproveitamento de resíduos industriais. Como as folhas de oliveira, que são normalmente descartadas durante o processo de produção da azeitona, e portanto, ainda pouco exploradas. Vários efeitos benéficos à saúde são atribuídos aos compostos fenólicos das folhas de oliveira, principalmente devido a oleuropeína que além das propriedades funcionais tem atraído a atenção de pesquisadores visando a aplicação para fins tecnológicos devida a capacidade de atuar como um antioxidante natural. Nesse contexto, o projeto objetiva elaborar uma embalagem ativa com micropartículas de oleuropeína extraída de folha de oliveira para prevenção de degradação oxidativa de alimentos. Para isto serão produzidas micropartículas por spray drying, utilizando material de parede a gelatina nas concentrações 1, 1,5 e 2%, que serão caracterizadas quanto ao teor de oleuropeína, a atividade antioxidante, ao rendimento, a eficiência de encapsulação, morfologia (MEV), comportamento térmico (DSC), tamanho de partícula, interação entre componentes do sistema (IV) e liberação em água. As micropartículas que apresentarem os melhores resultados em todas as avaliações citadas serão empregadas para produção de filmes biodegradáveis de gelatina e gelatina-quitosana. Nestes filmes será avaliada a influência dos matériais de parede e da concentração das micropartículas de oleuropeína sob a morfologia, permeabilidade ao vapor d’água, solubilidade em água, espessura, propriedades mecânicas, comportamento térmico, cor, opacidade e atividade antioxidante. O filme com melhores características será utilizado para armazenar carne moída e sua atuação como embalagem ativa será verificado pelo método TBARS. Espera-se produzir biofilmes eficientes na proteção de matriz alimentícia frente a degradação oxidativa.

Objetivo Geral

Objetivo Geral

Elaborar uma embalagem ativa com micropartículas de oleuropeína extraída de folha de oliveira para prevenção de degradação oxidativa.

Objetivos Específicos
• Extrair e purificar a oleuropeína da folha de oliveira;
• Microencapsular a oleuropeína da folha de oliveira utilizando spray drying, e como material de parede a gelatina nas concentrações 1, 1,5 e 2%;
• Caracterizar as micropartículas preparadas quanto ao teor de oleuropeína, atividade antioxidante, rendimento, eficiência de encapsulação, morfologia, comportamento térmico, tamanho de partícula, interação entre componentes do sistema e liberação em água;
• Avaliar a influência da concentração das micropartículas de oleuropeína sob a morfologia, permeabilidade ao vapor d’água, solubilidade em água, espessura, propriedades mecânicas, comportamento térmico, cor, opacidade e atividade antioxidante dos filmes de gelatina e gelatina- quitosana;
• Verificar a atuação e filme com micropartículas de oleuropeína como embalagem ativa em carne moída.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CAROLINE DELLINGHAUSEN BORGES118/06/201801/07/2020
ELIEZER AVILA GANDRA118/06/201830/06/2020
ESTER DA SILVA SOUZA SALDANHA1218/06/201830/08/2019
FERNANDA MOREIRA OLIVEIRA3018/06/201831/12/2020

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 2.000,00

Página gerada em 15/07/2019 19:36:13 (consulta levou 0.114811s)