Nome do Projeto
Rastreamento de alelos HLA DQ2 e DQ8 e soroprevalência da Doença Celíaca em Ambulatório de Pediatria
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
02/08/2018 - 02/08/2020
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde - Nutrição - Bioquímica da Nutrição
Resumo
A Doença Celíaca (DC) é uma doença auto imune, caracterizada pela intolerância permanente à proteína do glúten, que acomete indivíduos geneticamente susceptíveis de todas as idades, cujo diagnóstico e tratamento precoces previnem complicações de saúde e morte. A DC caracteriza-se pela atrofia total ou subtotal da mucosa do intestino delgado proximal, o que compromete a absorção dos alimentos, acarretando em problemas gastrointestinas, como diarreia, dor abdominal, vômitos, anemias, entre outros. Entretanto, os portadores da DC também podem ser assintomáticas ou apresentarem apenas alguns sintomas esporadicamente. O tratamento da DC é fundamentalmente dietético, retirando todos os alimentos que contenham ou estejam contaminados indiretamente com glúten. Os alimentos excluídos da alimentação vão desde o trigo, centeio, cevada, aveia e malte até café, erva-mate, temperos, feijão e batata-frita em restaurantes, que podem ter cevada e trigo adicionados ou ter contaminação cruzada de glúten. Entretanto, seu diagnóstico é complicado, podendo levar anos até a sua confirmação, pois algumas vezes envolve sintomatologias e outras vezes, os portadores são assintomáticos. De acordo com o protocolo clínico de DC e com a Sociedade Brasileira de Endoscopia, o diagnóstico deve ser feito pela sorologia positiva, por meio de dosagem de anticorpos e a biópsia intestinal de intestino delgado, reconhecida como “padrão ouro” para o diagnóstico de DC. O sistema de antígenos de histocompatibilidade humana (HLA) tem sido estudado para rastrear e auxiliar no diagnóstico de DC e sua importância na genética de populações tem sido cada vez mais associado como um importante marcador genético envolvido na susceptibilidade ou proteção para diversas enfermidades. Os testes sorológicos e de rastreamento de alelos permitem rastrear de forma menos invasiva o maior número de pessoas. A realização de estudos de soroprevalência da DC, utilizando testes sorológicos, assim como testes de histocampatibilidade de alelos, contribuem tanto para um melhor conhecimento dos seus impactos na área da saúde como para a seleção de indivíduos que precisam ser submetidos à biopsia intestinal, imprescindível para a confirmação da doença.

Objetivo Geral

O objetivo desse estudo é realizar o rastreamento de alelos HLA DQ2 e HLA DQ8 da Doença Celíaca em DNA extraídos de saliva em crianças e adolescentes que frequentam o Ambulatório de Pediatria da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Pelotas (UFPel).

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
BARBARA THOANY DE SOUZA PASSOS202/08/201802/08/2020
BRUNA DOS ANJOS PEDERZOLI220/07/201531/07/2017
BRUNA VAZ DA SILVA208/08/201802/08/2020
CARLOS CASTILHO DE BARROS320/07/201531/07/2017
LUCIANA SAN MARTINS GOMES202/08/201802/08/2020
SANDRA COSTA VALLE320/07/201531/07/2017

Página gerada em 14/11/2019 12:04:40 (consulta levou 0.086410s)